All for Joomla All for Webmasters

Visivelmente incomodadas, porém, e paradoxalmente, interessadas naquele lugar ficar, duas mulheres, acomodadas em um espaço visível de um calçadão cujo movimento e o vai-e-vem de pessoas se fazia intenso, ali  conversavam.

A cena tudo tinha a ver com o trágico e o cômico, pois, a rigor, não havia razão para que permanecessem tanto tempo naquela condição.

Ora com o semblante preocupado, ora com um ar de melancolia, conversavam ininterruptamente.

De que tanto falavam aquelas duas mulheres?

Intrigado, e sorrateiramente, um gajo se aproxima e, ouvindo o que diziam, diz para si mesmo: realmente, o vazio é um forte agente da solidão humana e, continuando com sua análise filosófica, acrescenta o seguinte comentário: “se deixar levar por detalhes estéticos que nem tão importantes são e nem justificam tanta preocupação”.   

E que preocupação seriam aquelas?

Simples, esquecidas e desamparadas dos olhares outrora envolventes, atribuíam o fato do desinteresse circunstancial ao avanço da flacidez abdominal de ambas.

Olhando uma para a outra, e não restando alternativa, decidem ir embora, mesmo porque a novela da vida continua e, quem sabe, algum papel na trama desta poderão ainda desempenhar.  

 

 

Das várias mortes vividas a que mais o marcou foi àquela em que - livre das amarras do comportamento condicionado - o fez ressurgir para um sentido de vida cujos valores, embora sabidos, pois recebidos na escola ou de alguém comprometido com a ética, pouco em consideração eram levados.

E dentre estas, uma que gerou mudança significativa em sua forma de encarar o cotidiano foi a do fortalecimento de sua autoestima a partir de suas limitações - que não eram poucas – e que lhe permitiu, todavia, melhor dimensionar uma busca voltada para o equilíbrio e para o bom senso, independentemente das circunstâncias.

Já não lhe interessava mais as conquistas definitivas e tampouco a adjetivação vazia, pois ambas transitórias e ilusórias.

Sem qualquer intenção de proselitismo religioso, e respeitando o livre arbítrio quanto a qualquer forma de escolha pelo que transcenda, estava, naquela sua fase de vida, mais preocupado com o ser substantivo na condição de agente efetivo de ações que motivassem um combate constante a dois procedimentos deploráveis, a dissimulação e o cinismo.  

 Utopia? Pode ser, mas esta era sua então visão de vida.

Carlos Roberto de Oliveira

De bem com sua autoestima, Zeferino absolutamente se constrangia por estar, àquela hora, 9 da manhã de uma segunda-feira, bebericando sua cervejinha gelada no barzinho do Zé Português.

Por onde andará Maria Rita, que de tanto buscar pelos prazeres da vida se exauriu, cansada, pelo esforço vil?

Sempre a perambular pelos inebriantes caminhos da inconsequência – enquanto na fase do viço –, não se ateve aos questionamentos que o tempo traz e para os quais exige respostas.