All for Joomla All for Webmasters

Testamos: Motor diesel é a arma do Compass Limited 4×4 9AT

Autos e Motos - Roberto Nunes
Typography

Feito na fábrica Jeep em Pernambuco, o novo Compass abriu um grande mercado para a marca no Brasil. O utilitário esportivo da Jeep é o líder do segmento e ganhou recentemente a configuração Limited com motor diesel, tração 4×4 e câmbio automático de 9 velocidades. O jornalista Roberto Nunes fez uma viagem de 600 km, indo de Salvador na Bahia até o município de Valente, sertão baiano, para conferir a etapa do Campeonato Brasileiro de Rally 4×4. 

Além de ser um SUV bem urbano, o Jeep Compass é bom de trilhas também. Sua nova configuração Limited Diesel 4×4 9AT traz mais tecnologia e pacote visual mais vistoso. Custando R$ 160.990, O Compass Limited vem com conjunto mecânico da versão Trailhawk, o mesmo motor 2.0 diesel, de 170 cavalos, tração 4×4 com seletor de terrenos e transmissão automática com nove velocidades e opção de trocas por meio de aletas atrás do volante.

O Compass é um SUV médio bom de guiar na cidade como também em situações de viagem. A Jeep oferece um veículo com novidades como itens de segurança, incluindo sistemas de controle de tração e de estabilidade, controle eletrônico de velocidade adaptativo e dispositivo de monitoramento de faixa. Este último item é essencial para o condutor, que pode perder a atenção por alguns segundos e, mesmo assim, ser avisado por meio de alertas de direção. Outro ponto bem interessante é o indicador de pressão dos pneus, que mostra a calibragem correta e perda de pressão da calibragem dos pneus do carro.

O carro anda bem e seu motor tem sistema multijet II para empurrar os quase 1.700 kg. São 170 cavalos e mostra ainda sua força (torque) de 35,7 kgf.m, auxiliado pela direção elétrica e transmissão automática de 9 velocidades. A Jeep aumentou o tamanho do Compass em relação à versão anterior. O veículo tem 2,63 metros de distância de entre-eixos e 4,41 metros de comprimento. Seu tanque é de 60 litros e há pneus 225/55R18, de uso misto e para uso 50% no asfalto e 50% na terra. Como todo SUV urbano, não basta ter tração 4×4. Assim é bom ser prudente e, caso queira usar o veículo em situação 4×4, é bom saber dos limites do carro e, com certeza, ter como base suas habilidades na direção. Nada de exageros e, se for entrar na trilha, vá sempre em grupo e com pessoas experientes nas situações off-road. .

Na estrada e de Compass

Na saída da capital baiana e com o carro abastecido, parei em um posto na BR-324, que liga Salvador a cidade de Feira de Santana, o maior entrocamento rodoviário do Brasil, para seguir viagem até Valente, distância de 240 km. Percebi que o sistema de monitoramento dos pneus indica que um dos pneus estava com calibragem baixa. Fui lá no calibrador e deixei tudo Ok para pegar a estrada.

A Jeep equipa esta versão do Compass com um amplo pacote de segurança. Entre os equipamentos, estão freios com ABS, sete airbags, faróis com refletores duplos, repetidores nos retrovisores externos, controle de descida em rampa e assistente de partida em rampa, frenagem automática de emergência e assistente de farol alto. Mas há também um pacote de conforto. Isso é essencial para um SUV urbano. O sistema de ar-condicionado é de duas zonas e há assistente de estacionamento, ajuste do volante em profundidade, controle elétrico dos retrovisores, bancos em couro e teto solar panorâmico. O multimídia tem excelente sistema de conectividade por meio do Android Auto e Aplle CarPlay, com conexão bluetooth e espelhamento do smartphone.

Na estrada, o Jeep Compass anda bem e oferece extrema segurança para ultrapassagens. O sistema de pontos cegos é um dispositivo útil de auxílio ao motorista, que pode estar desatento e é rapidamente avisado por meio de alertas sonoros que há um carro na sua lateral. Nos terrenos mais acidentados, o carro anda bem e seu conjunto de suspensões tem desempenho satisfatório, absorvendo bem os impactos de buracos. O utilitário fica literalmente nas mãos do motorista. É possível encontrar também o melhor ajuste na altura e na profundidade da direção, que é extremamente leve por conta do sistema elétrico. O volante é multifuncional e deixa todas as informações à frente no painel de instrumentos.

O porta-malas é de 410 litros, um tamanho razoável para malas. Não é tão grande nem tão pequeno. Por ser mais um SUV urbano, a Jeep reforça que o Compass tem ângulos de entrada de 28,7 graus e de saída de 23,2 graus.

O Compass é um Jeep. Então, é possível sim transpor obstáculos. Mas, a Jeep Brasil preparou um Compass mais confortável. Tem detalhes como preto brilhante ao redor da tela multimídia de 8,4 polegadas, da manopla e das saídas de ar. Por fora, o Compass Limited tem maçanetas de cromados foscos. Sua central multimídia pode ser usada por toque na tela e há câmera de ré disposta no visor. O sistema de som é da marca Beats com 506 watts.

A Jeep quer sim aumentar sua distância frente aos rivais no Brasil. O visual do Compass é moderno e o carro vem com conjunto de faróis e lanternas de LED, faróis em xenon e luz diurna (DRL). Para quem deseja um SUV urbano e de pegada 4×4, é bom fazer uma avaliação e test drive no Jeep Compass.

 

 

 

 

e-max.it: your social media marketing partner