Márcio Bortolini vence primeira etapa do Brasileiro de Motovelocidade

Esporte
Typography

De volta às pistas de motovelocidade, o piloto iguaçuense Márcio Bortolini garantiu a vitória na primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade (Superbike Brasil), no último final de semana (27 e 29), em Interlagos (SP), e deu início à corrida pelo título de 2018 acelerando fundo. A próxima etapa ocorrerá em Curitiba, no dia 27. 

Na categoria Superbike 1000cc Light, Bortolini disputou o lugar mais alto do pódio com outros 54 pilotos. 

Segundo o piloto foi uma corrida de recuperação. Ele largou na 5ª posição do grid e já na largada assumiu a 2ª posição geral e a liderança em sua categoria. Foi ultrapassado por duas vezes durante a corrida, mas em uma manobra radical, durante a abertura da última volta, ultrapassou o piloto André Veríssimo na temida curva do café para assumir a ponta e não perder mais.

"Foi uma corrida muito intensa e disputada. Eu consegui a 5ª colocação na tomada de tempo ficando a menos de 3 décimos de segundos atrás do primeiro colocado da categoria Ligth (segundo geral)”, disse. 

De acordo com Bortolini, ele sabia que seria uma prova difícil e que todos os pilotos tinham um ritmo parecido. “Procurei fazer uma prova constante e ao final o resultado veio. Estou muito feliz com o desempenho, não esperava a vitória já na minha corrida de retorno ao campeonato”. 

Diferença entre as motos

O grid do Campeonato contou com mais de 250 motos que variam entre 160cc e 1000cc. Nas categorias da Superbike Light/Evolution/Superstock, as motos de 1000cc chegam aos 300km/h nos finais das retas.

Bortolini explica que a diferença entre as categorias está basicamente nos pneus usados e nos níveis de preparação permitidos para as motos. Enquanto a Superstock conta com motos inteiramente originais, onde só é permitido a troca das carenagens, escape, pedaleiras guidões e freios, as categorias Light e Evolution permitem uma preparação das motos mais avançada.

A diferença entre a Ligth e a Evolution está nos pneus usados, enquanto a Ligth corre com pneus Pirelli Supercorsa, a Evolution usa pneus Slick (mais rápidos e seguros).

Bortolini comentou que mais um dado interessante sobre a corrida é o fato de ter ficado à frente de pilotos da categoria Evolution. "Conseguimos um acerto muito bom da moto e mesmo com um pneu inferior obtivemos tempos de volta muito bons e constantes".

Etapas

Serão oito etapas em 2018. A próxima será no Autódromo de Curitiba. "A expectativa é muito grande para a próxima fase. Embora tenha feito poucas corridas em Curitiba, gosto bastante do autódromo que é muito rápido e técnico. Espero manter o desempenho e quem sabe trazer mais um troféu para Foz do Iguaçu”.

Bortolini que corre pela Tecfil Racing Team conta com o apoio da ITAIPU Binacional, Tecfil, BMW Grand Brasil, Giga Racing, Jeskap, Secretaria de Esportes de Foz do Iguaçu, Max Racing, Bitubo, Audax, Alfa X e Revista Sobre Rodas. 

Fotos: Sampa Fotos

e-max.it: your social media marketing partner