Equipe de Foz constrói carro para competir na “Fórmula SAE Brasil” 

Lançamentos
Typography

A Equipe Cataratas Fórmula SAE, formada por 15 acadêmicos dos cursos de engenharia Elétrica e Mecânica da Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), em Foz do Iguaçu, competirá na 14ª Competição Fórmula SAE BRASIL, a ser realizada entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, SP.

Para participar da disputa, a equipe iguaçuense vem trabalhando árduo há três anos na construção do seu carro. E tudo precisa dar certo, pois a competição contará com 65 veículos de alto desempenho (50 a combustão e 15 elétricos), projetados e construídos por mais de mil universitários do Brasil (13 Estados e Distrito Federal) e do Exterior (Argentina, Colômbia e Egito), sob a orientação de professores dentro das instituições de ensino.

“O intuito da disputa é fazer com que os futuros engenheiros desenvolvam todo o projeto. Desde a construção do carro, até a administração dos recursos financeiros, gestão de pessoas e tempo. E isso que temos feito. Projetamos, construímos e agora, estamos testando nosso protótipo”, explicou o capitão da equipe Caio Paim.

O carro conta com pneus slicks, ou lisos, utilizados em competições internacionais como a Fórmula 1, por possuírem maior área de contato com o solo, garantindo assim uma melhor performance. E o motor é de moto, seguindo o regulamento da competição. “Construímos quase todas as peças. Nosso veículo, levando em conta a restrição do fluxo de ar, imposta por regulamento, pode atingir até 120 km/h”.

A oficina está montada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e o projeto conta com o patrocínio da Itaipu Binacional; da Prati Donaduzzi de Toledo e da Bel Parts de Curitiba.

Além da Cataratas Fórmula SAE, o Paraná será representado por outras duas equipes, ambas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR): UFPR Fórmula e UTForce e-Racing.

Fórmula SAE

Os carros Fórmula SAE surgiram nos Estados Unidos, em 1981. As competições de veículos a combustão são realizadas em diversos países, além de Brasil e Estados Unidos, como Alemanha, Austrália, Áustria, Espanha, Hungria, Inglaterra, Itália e Japão. 

Os veículos brasileiros começaram no circuito em 2004, com o objetivo de fomentar nos estudantes de graduação e pós-graduação de engenharia a especialização técnica em veículos de alto desempenho, de acordo com as regras definidas pela SAE INTERNATIONAL. O Brasil integrou o grupo Top Ten duas vezes, na disputada competição da categoria nos Estados Unidos. 

Já as competições de veículos elétricos são realizadas na Alemanha, Austrália, Inglaterra e Itália, além de Brasil e Estados Unidos. O Brasil começou no circuito em 2012, com o objetivo de ampliar o conhecimento técnico na área de motores 100% elétricos das novas gerações de engenheiros, responsáveis pelas tendências da engenharia. Na categoria, o Brasil é bicampeão nos Estados Unidos.

 

e-max.it: your social media marketing partner