Confira: testamos o Polo 1.0 TSI Highline, com motor turbo

Lançamentos
Typography

Versão topo de linha do hatch premium parte de R$ 69.190 e pode alcançar os R$ 76 mil

O ano de 2017 acabou mas o Novo Polo continua recebendo prêmios da mídia especializada. Na última semana foi anunciado “Destaque do Ano” pelo UOL Carros. O hatch premium também pode se orgulhar de ter obtido cinco estrelas no LatinNCAP, tanto para adultos quanto para crianças, num momento em que segurança pesa muito na decisão do consumidor.

Com todos estes atributos em mente, fomos testar o Novo Polo em sua configuração topo de linha esperando muito, e não nos decepcionamos. O Polo 1.0 TSI Highline foi cedido à reportagem da Sobre Rodas pela Norpave Veículos, concessionária Volkswagen em Londrina. Embora nosso teste rápido tenha se restringido ao perímetro urbano, pudemos entender porque o hatch mexeu tanto com o mercado, alcançando a quarta posição como veículo mais vendido do País em janeiro.

A versão topo de linha do Polo traz o festejado motor 1.0 turbo de três cilindros (identificado pela sigla TSI, que remete ao uso do turbocompressor e da injeção direta aliados à tecnologia flex). Trata-se de uma nova geração do motor inaugurado pelo up! em 2015. Com ele, o Polo 1.0 está longe de ser “milzinho” e se equipara a versões de maior cilindrada dos concorrentes, tanto que venceu comparativos, ao longo de 2017, com HB20 1.6 e Argo 1.8, por exemplo.

O motor TSI entrega até 128 cv de potência, com etanol, e 116 cv, com gasolina. Na traseira, o número 200 identifica o excelente torque de 200 Nm (ou 20,4 kgfm), de 2.000 a 3.500 rpm. Na cidade não há um só momento de “frouxidão” do Novo Polo; subidas são superadas mesmo em marchas mais leves e as retomadas são rápidas. O câmbio automático de seis velocidades tem trocas acertadas, sem solavancos, e, aliado à levíssima direção elétrica assistida, torna o passeio bastante agradável.

No início, a leveza chega a incomodar donos de veículos com direção hidráulica, como eu, mas ela se torna progressivamente mais “pesada” com o aumento da velocidade, conferindo a segurança necessária ao volante. A suspensão adaptada para os obstáculos inerentes às nossas ruas amplia a sensação de conforto ao volante.

Equipamentos

Na versão Highline o Polo parte de R$ 69.190 já recheado de equipamentos; “completão”, alcança os R$ 76.240. Na lista de itens de série: ar-condicionado digital, partida por botão, chave presencial, iluminação diurna com LED, porta-luvas refrigerado (extremamente útil quando precisei refrescar meu celular super aquecido), sensor de estacionamento traseiro, piloto automático, colante multifuncional em couro com paddle shift (“borboletas” para troca de marchas).

Acrescenta, ainda: Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) com Bloqueio Eletrônico do Diferencial (XDS), rodas aro 16”, alerta sonoro de faróis acesos, desembaçador e limpador traseiro, suporte para celular com entrada USB, travas e vidros elétricos (sendo os dianteiros “um toque”), assistência de partida em rampa, computador de bordo I-System, saída de ar e entrada USB para banco traseiro, faróis de neblina com cornering light, retrovisores laterais com ajuste elétrico e seta integrada, lanternas traseiras escurecidas, central multimídia Composition Touch.

Nesta configuração o Polo ganha detalhes de acabamento em black piano, o que deixa o interior mais requintado, ainda que convivendo com alguns plásticos mais duros.

Ainda há possibilidade de deixar o Polo mais completo. Para isso, adicione cor metálica por até R$ 1.450, couro sintético nos bancos por R$ 800, banco do passageiro rebatível por R$ 300, rodas aro 17, por R$ 1.200; e o pacote Tech Pack, que inclui: sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, porta malas com sistema de ajuste variável (sistema s.a.v.e.), antena diversity, comando de voz, câmera traseira, espelho retrovisor interno eletrocrômico (antiofuscante), farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, indicador de pressão dos pneus, Active Info Display*, rede no porta-malas, sensor de chuva e crepuscula, sistema de navegação, sistema infotainment com tela de 8”, sensor de aproximação, navegador e App-Connect (este era o único opcional indisponível na versão que testamos). Preço final: R$ 76.240

*Active Info Display: quadro de instrumentos totalmente digital no qual as informações são implementadas via software. Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D, em uma tela de 10,25 polegadas, do tamanho de um tablet.

 

Versões e preços

O Novo Polo conta com três versões além da testada pela Sobre Rodas: 1.0 MPI, 1.6 MSI e Comfortline 200 TSI (com o mesmo motor turbo). A versão de entrada entrega 84 cv (etanol) ou 75 cv (gasolina) de potência e traz: transmissão manual de 5 velocidades; rodas aro 15; bancos em tecido; sistema de infotainment Media Plus com rádio, bluetooth, MP3 e entradas USB; banco traseiro com encosto rebatível; e computador de bordo. Preço: R$ 49.990

A versão 1.6 entrega 117 cv (etanol) ou 110 cv (gasolina) de potência e tem a mesma transmissão manual de 5 velocidades. Acrescenta aos itens da versão de entrada apenas Assistente para Partida em Rampa como opcional. Preço: 54.990

A versão 1.0 TSI Comfortline tem a mesma motorização da Highline que testamos, apenas com diferenças de acabamento. Nela, muitos itens de série da Highline se tornam opcionais, tais como: ar-condicionado digital, rodas aro 16, acesso ao veículo sem chave e partida por botão, volante com shift paddles, piloto automático, porta-luvas iluminado e refrigerado. Preço: R$ 65.190

Conclusão

O Novo Polo não conquistou prêmios e índices importantes à toa. O hatch premium entrega o que promete: conforto, espaço interno compatível com o segmento, direção assertiva e pacotes de conectividade e segurança avançados. Tudo isso na versão topo de linha. Nas de entrada e intermediária, quando ele perde em acabamento e opcionais, vale dar uma espiadinha na concorrência.

Ficha técnica

Polo TSI Highline

Motor: 1.0 TSI, 3 cilindros, flex

Cilindrada: 999 cm³

Potência máx: 128 cv (e) 116 cv (g)

Torque máx: 20,4 kgfm de 2.000 a 3.500 rpm

Transmissão: automática de 6 velocidades

Direção: elétrica

Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)

Freios: disco ventilado (diant.) e sólidos (tras.)

Dimensões

Altura: 1,46 m

Comprimento: 4,05 m

Largura: 1,75 m

Entre-eixos: 2,56 m

Porta-malas: 300 litros

Tanque: 53 litros

Texto e fotos: Cecília França

e-max.it: your social media marketing partner