Usina de recordes: Itaipu fecha janeiro com a maior produção mensal de sua história

Turismo
Typography

A Usina de Itaipu, localizada na divisa entre Brasil e Paraguai, está sempre surpreendendo. A binacional fechou o primeiro mês de 2018 com a melhor produção mensal de sua história. E este recorde foi sucessivo ao de dezembro do ano passado, que estava com o título de melhor mês desde que a usina começou a gerar energia, em maio de 1984.


A geração de dezembro de 2017 foi superada nesta quarta-feira (31), às 4h11 (horário brasileiro de verão). Até o fim do dia, a produção total de janeiro chegará  a aproximadamente 9 milhões e 529 mil megawatts-hora (MWh), 2,9% superior à de dezembro, que, com a marca de 9 milhões e 257 mil MWh, agora passa a ser o segundo melhor mês em produção em todo o histórico da Itaipu.

A energia produzida em janeiro seria suficiente para abastecer o Estado de São Paulo por dois meses, a cidade de Curitiba por dois anos e Foz do Iguaçu, onde está a sede brasileira da hidrelétrica binacional, por nada menos que 17 anos.

Excesso de chuvas

Para alguns setores o alto volume de chuvas foi prejudicial, mas não para a produção de energia e turismo. Além da produção exemplar, a hidrelétrica precisou abrir as três calhas do vertedouro para escoar a água excedente, promovendo um espetáculo aos visitantes. 

Maior usina em produção de energia, Itaipu cravou 103,1 milhões de MWh em 2016. No ano passado, a usina brasileiro-paraguaia respondeu por 15% do consumo de eletricidade do mercado brasileiro e 86% do Paraguai.

e-max.it: your social media marketing partner