O Festival de Turismo das Cataratas já tem datas e novidades para 2018. A 13ª edição será nos dias 20, 21 e 22 de junho, com pelo menos mais dois novos salões, que se somarão aos oito já tradicionais na Feira de Turismo e Negócios: um dos países árabes, que têm uma forte comunidade em Foz do Iguaçu e região; e outro para equipamentos de hotelaria, motelaria e equipamentos para o turismo de experiência.

O organizador do festival, Paulo Angeli, diz que a edição deste ano foi a maior da história, com 8.180 participantes e 54 caravanas (incluindo a de 44 jornalistas convidados), vindas de vários estados e dos países vizinhos. A Feira de Turismo e Negócios, entre as mais de 800 marcas, teve pela primeira vez um estande de um país africano, Angola, e do Ministério do Turismo da Argentina. As lojas de Ciudad del Este, no Paraguai, ocuparam mais estandes e trouxeram atrativos para conquistar o público – entre eles, até um robô.Na solenidade de abertura, na quarta-feira (28), estavam presentes dez ministros de Turismo, inclusive o do Brasil, Marx Beltrão. As autoridades vieram a Foz do Iguaçu para o Encontro de Ministros de Turismo dos Países de Língua Portuguesa, evento atraído para a cidade justamente pela realização do Festival.

Itaipu e PTI

O Festival de Turismo das Cataratas conta com o patrocínio máster da Itaipu Binacional, que também apresentou o seu novo estande na Feira de Turismo, nos salões do Rafain Palace Hotel. O Parque Tecnológico Itaipu, que este ano fez parceria na promoção da maratona de programação de computadores Hackatour, também teve um estande muito procurado, que dividiu com o Complexo Turístico Itaipu.

Este estande, de 48 m², tinha uma réplica de três condutos forçados da usina (pelos condutos passa a água que vai movimentar as turbinas; na Itaipu, são 20 unidades geradoras e, portanto, 20 condutos). O espaço foi muito procurado para fotografias. O estande tinha ainda outro atrativo: óculos em 3D que oferecem um passeio virtual à usina.

Paraguai

O aumento na participação de comerciantes de Ciudad del Este na Feira de Turismo e Negócios, segundo Paulo Angeli, mostra que eles já compreenderam a importância de conquistar os turistas brasileiros, cuja vinda beneficia todo o Destino Iguaçu. Cinco shoppings de Ciudad del Este montaram estandes e outras lojas vieram em parceria com o órgão oficial de turismo do Paraguai, Senatur.

Num dos estandes, uma loja de produtos de informática e celulares conquistou o público com um robô, que dançava e se movimentava aparentemente ao comando de um controle remoto. Muita gente saiu dali na dúvida se era realmente uma máquina ou se dentro do “traje” do robô havia alguém. A cada apresentação mais pessoas se concentravam em frente ao estande, disputando espaço.

fonte: Assessoria 

Com a presença de autoridades como o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o 12º Festival das Cataratas será aberto oficialmente nesta quarta-feira (28). A solenidade será realizada às 19 horas, no Recanto Park Hotel, em Foz do Iguaçu (PR), mas desde o início da manhã já são realizadas palestras e bate-papos.

Mais de 7,5 mil pessoas são esperadas para esta edição do evento que já é considerada a maior da história e será palco de importantes discussões da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) sobre o turismo com a participação de representantes dos nove países pertencentes ao grupo: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Durante os trabalhos, o Brasil irá assumir a presidência pro tempore do grupo de trabalho, que até então era liderado por Timor Leste.

Esta edição do Festival também quebrou recordes no número de caravanas - 52 provenientes de 11 estados brasileiros, além de Uruguai, Paraguai e Argentina - e de trabalhos submetidos para o Fórum Internacional de Turismo do Iguassu (270) - o maior evento técnico-científico sobre turismo do Brasil.

Entre os principais eventos complementares do Festival está a Feira de Turismo e Negócios, que será aberta na quinta-feira (29) no Hotel Rafain Palace & Convention. Mais de 800 marcas estarão representadas no espaço, entre operadores de turismo, empresas aéreas, meios de hospedagem e de gastronomia, até destinos e atrativos turísticos de todo o Brasil. Além disso, pela primeira vez a África estará representada, com um estande de Angola.

Paralelamente a isso, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) a missão de desenvolvedores, designers, analistas de sistemas e empreendedores da área da tecnologia será apresentar soluções inovadoras para o mercado do turismo que atendam necessidades previamente validadas. A ideia do Hackatour Cataratas é baseada em maratonas de programação de software, conhecidas como 'hackathons'. O termo é formado a partir das palavras 'hack' (programar de maneira excepcional) e "marathon" (maratona). No caso do Hackatour, a diferença é que a disputa será focada exclusivamente em demandas voltadas ao turismo.

Além da Feira de Turismo e Negócios, do Fórum Internacional de Turismo do Iguassu e do Hackatour Cataratas, durante a programação do Festival serão promovidos as seguintes atrações: Salão do Vinho Argentino, Salão MICE Cataratas, Salão de Turismo Termal & Spa, Salão Adventure Cataratas, Salão E-Marketing Cataratas, Salão de Turismo de Compras, Salão de Turismo Cultural e Espiritualidade, Arena Gastronômica, Mostra Regional de Produtos Sustentáveis e Expo Hotel Cataratas.

 

As férias de julho estão chegando e muitos pais aproveitam o período para viajar e aproveitar com as crianças. Não existe segredo para uma viagem de sucesso, mas segundo Maria Inês Borges da Silveira, consultora de Comportamento Profissional e de Etiqueta Social, Maria Inês Borges da Silveira, professora do ISAE – Escola de Negócios, levar em consideração alguns pontos importantes pode facilitar ainda mais a diversão.

 A primeira coisa a ser feita é a programação. Quantos dias pretendemos ficar fora? Quais os passeios? Qual o clima da região para onde estamos indo?  Com todas essas informações previamente acertadas, você conseguirá aproveitar a viagem da melhor forma possível e sem sustos. Depois disso, é hora de arrumar a mala, a dica da consultora aqui é colocar todas as peças que você pretender levar na cama. “Quando colocamos as roupas que pretendemos levar em cima da cama, conseguimos ter uma ideia do que estamos levando e assim evitamos exageros”, explica.

Mesmo que o destino seja uma cidade com temperaturas mais elevadas, um agasalho nunca é demais. De preferência à roupas que não amassam e ornam entre si. Segundo Maria Inês é bom evitar sapatos novos, porque podem machucar, e roupas muito claras porque sujam mais facilidade. Vale apostar ainda em acessórios que acrescentem ou mudem o visual. Agora, se você pretende ir à uma praia ou resort, roupas práticas e confrontáveis são ideais. Porém, um traje do gênero esporte fino ou passeio, para acontecimentos eventuais, não faz mal a ninguém.

 “É bom estarmos preparados para qualquer tipo de acontecimento, em navios por exemplo, não são permitidos o uso de bermudas ou shorts nos restaurantes durante a noite, detalha. Por fim, sempre tenha uma mala de mão, ela facilita e muito o trajeto até o local desejado, se for de avião cuidado, materiais cortantes ou acima de 100ml não são permitidos. “E leve também uma muda de roupa, pois qualquer problema de extravio você tem como se virar ate que o tudo seja resolvido”, completa a especialista.

Não ser capaz de falar línguas estrangeiras impede mais de 33 milhões de cidadãos brasileiros (16%) de viajar para o exterior. A conclusão é de um estudo internacional do Hostelworld, plataforma líder mundial de reserva de hostels e albergues, que utilizou o Google Surveys para questionar mais de 8.000 pessoas de seis países sobre suas habilidades linguísticas e como elas impactam nos planos de viagem.

Para ajudar os viajantes a superar as barreiras linguísticas, o Hostelworld desenvolveu o recurso “Speak the World” em seu aplicativo, que usa a tecnologia de tradução do Google Cloud para traduzir instantaneamente até 43 idiomas. Este recurso gratuito no aplicativo ajudará as pessoas a viajar sem medo com relação a dificuldade com alguns idiomas, permitindo-lhes ir ainda mais longe nas suas viagens e ir além dos lugares mais popularmente turísticos.

Os Estados Unidos da América seria o destino eleito pelos brasileiros se a língua não fosse um problema (14%), seguido da França, Alemanha, Japão e Itália (todos 4%). Os EUA (junto com o Japão) seriam também o destino principal para franceses, enquanto os americanos preferiam ir até à Itália, e britânicos, italianos e espanhóis optariam viajar ao Japão.

“A capacidade de falar outras línguas não é essencial quando se viaja e ninguém deveria sentir-se excluído por não falar um idioma - mas a verdade é que pode fazer uma grande diferença, ajudando-o a mergulhar totalmente na cultura do país visitado de uma forma que você não poderia de outra maneira. Tudo isso é reforçado pelas pessoas incríveis que você será capaz de encontrar ao longo do caminho”, explica Otto Rosenberger, diretor de marketing do Hostelworld.

Enquanto metade dos brasileiros (49%) são capazes de falar uma segunda língua, mais de dois terços da população (68%) ainda deseja melhorar numa segunda língua. As principais razões para aprender um novo idioma são visitar um país em particular (30%), aprofundar-se em outras culturas (20%) ou conhecer novas pessoas (19%).

Há ainda os que querem ser melhores em línguas para evitar contratempos como "se perder com tradução de línguas". Em viagens anteriores ao exterior, um em cada sete brasileiros (14%) diz que se perdeu enquanto viajava porque não sabia falar a língua, e um número similar achou que não conseguia encomendar a comida que queria (12%). Um em cada 14 entrou no trem, avião ou outro meio de transporte errado (7%).

Outras obstáculos de linguagem incluem comprar coisas que eles não queriam ou não ser capaz de encontrar um banheiro, acidentalmente flertar ou insultar alguém (todos, 5%). Isso significa que um em cada dez brasileiros (12%) fica mesmo constrangido tentando falar outra língua.

"Viajar pelo mundo é uma das experiências mais gratificantes na vida, mas muitos ainda se preocupam que suas habilidades de linguagem os deixem mal quando viajam para o exterior. É por isso que adicionamos a tecnologia de tradução do Google Cloud no nosso aplicativo, para que as pessoas não só possam encontrar incríveis hostels/albergues, mas também conversar perfeitamente em 43 idiomas de uma forma divertida - ajudar a abrir o mundo e permitir que os viajantes possam ir ainda mais longe nas suas viagens”, acrescenta Otto Rosenberger.

Com apenas alguns toques o tradutor está pronto para funcionar; basta falar para o microfone do dispositivo e aguardar que as palavras sejam traduzidas. Em seguida a funcionalidade “ouve” a resposta e traduz de volta para o utilizador, e assim sucessivamente. Além disso, é possível definir a tela do dispositivo para apresentar uma boca e lábios cômicos que se movem com as palavras, criando climas descontraídos para conhecer novas pessoas. Tal como demonstrado neste vídeo gravado com o comediante Phil Wang na Indonésia: https://www.youtube.com/embed/ogUn4rIMnkk. O Hostelworld está disponível para download na Apple AppStore e no Google Play.

A visitação ao Complexo Turístico Itaipu (CTI) superou as expectativas nesse feriadão de Corpus Christi (de 15 a 18 de junho). O total de turistas que passou pelos atrativos do complexo chegou a 10.757, quase 20% a mais do que a estimativa para o período, de 9.000 visitantes. O número de 2017 também superou em 31% o total de 2016, quando o feriado ocorreu entre os dias 26 e 29 de maio e 8.219 pessoas passaram pela usina.

O CTI, que é administrado pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), conta com os seguintes atrativos: Visita Panorâmica, Circuito Especial, Refúgio Biológico Bela Vista, Polo Astronômico, Kattamaran, Ecomuseu e Iluminação da Barragem. Desses, o Polo Astronômico e o Kattamaran foram os que apresentaram maior crescimento, de 118% e 106%, respectivamente, em relação ao mesmo período no ano passado.

Porém, o atrativo mais procurado continua sendo a Visita Panorâmica, que recebeu quase 7 mil visitantes (22% a mais do que em 2016). Também foi expressivo o incremento dos visitantes de municípios lindeiros, que não pagam ou têm desconto de 50%, dependendo do passeio. O número praticamente dobrou: foram 826 em 2016 e 1.584 neste ano.

“Acreditamos que o aumento da visitação se deve a um maior otimismo com a economia e à grande procura dos turistas por Foz do Iguaçu. Percebemos que o destino está cada vez mais consolidado entre as principais escolhas dos turistas brasileiros. Com esse aumento e com uma maior divulgação de nossos atrativos, Itaipu se fortalece no cenário turístico local, se confirmando não apenas como uma opção a mais, mas como roteiro obrigatório no Destino Iguaçu”, avalia Yuri Benites, gerente do CTI.

Fonte: Assessoria 

Fotos: Alexandre Marchetti.

 

 

 

Foz do Iguaçu está entre os destinos mais desejados pelas famílias quando o assunto é viagem de lazer. O levantamento foi feito pela CVC, maior operadora das Américas, que fez uma pesquisa para as férias de julho. Em comum, este público escolhe o destino de acordo com as atrações, preferindo aqueles com atividades que contemplem diferentes idades e perfis como, por exemplo, praias, parques temáticos, passeios aquáticos ou terrestres, compras e gastronomia.

Para as férias de julho, diferente do ano passado quando os turistas fechavam a viagem próximo da data de embarque, a operadora percebe agora a volta gradativa da confiança e do planejamento financeiro por parte das famílias. “Como férias já é algo que os consumidores precisam programar com antecedência, é crescente, por exemplo, o movimento de consumidores que já estão começando a pesquisar as condições das férias de fim de ano”, cita Valter Patriani, vice-presidente de vendas, produtos e marketing da CVC.

Entre os que já escolheram o destino das Férias de Julho, a preferência é pelos destinos domésticos – cerca de 65% das famílias que compraram seus pacotes de férias viajarão pelo Brasil, contra 35% que desembarcarão no exterior. Pelo menos 85% das viagens foram parcelas em até 10x sem juros.

Confira abaixo os destinos mais desejados pelo consumidores para as Férias de Julho, sendo que entre eles se destaca o aumento da procura por orçamentos para Cruzeiros no Brasil. Apesar dos navios chegarem ao Brasil em Novembro de 2017, a operadora percebe que famílias estão se interessando mais pelas viagens de navio, mesmo as que viajam com crianças pequenas. “Os cruzeiros são uma ótima opção porque dá a possibilidade de visitar vários destinos em uma única viagem estando hospedados com toda a infraestrutura de um resort em alto mar”, destaca Patriani, lembrando que alguns dos transatlânticos farão paradas em Santa Catarina, combinando a visita em terra ao Parque Beto Carrero World.

Os destinos preferidos das famílias

Foz do Iguaçu (Paraná)

Só por abrigar um espetáculo da natureza, as Cataratas do Iguaçu, já vale a viagem. Mas não se engane que este é o único atrativo. Não falta programas em família, como passear no Parque das Aves e entrar nos viveiros, visitar a Hidrelétrica de Itaipu e conhecer sobre geração de energia, voltar à era pré-histórica no Parque dos Dinossauros, tirar fotos com ícones no Museu de Cera, a experiência de ir no Bar de Gelo, e, claro, tomar um banho das quedas d’água nos botes do Macuco Safari. 

Serra Gaúcha (Rio Grande do Sul)

Ligadas por uma avenida, em um curto trajeto, Gramado e Canela são as mais famosas cidades da Serra Gaúcha. Colonizadas por alemães e italianos as famílias poderão conhecer um pouco da cultura europeia nessa viagem. Atrações não faltam como o Mini Mundo, Lago Negro, Museu de Cera, Mundo a Vapor, Parque Snowland, Harley Moto Show e o espetáculo Kurvanturi. Depois é hora de recarregar as energias nos restaurantes da Rua Coberta e nos cafés acompanhados das famosas cucas alemãs.  Vale esticar o passeio até as vinícolas de Bento Gonçalves.

Caldas Novas (Goiás)

Brincar e relaxar nas piscinas são as principais atrações de Caldas Novas, no sul de Goiás, considerada a maior estância hidrotermal do planeta. Seus hotéis, clubes e parques aquáticos possuem diversas piscinas aquecidas naturalmente, tornando o destino ideal para passar as férias com a família. Os parques contam com atrações para todas as idades com circuitos de aventura e quadras esportivas. Estando lá não deixe de experimentar as comidas típicas do Cerrado. 

Cruzeiros Marítimos

Um resort em alto-mar é a melhor definição para os cruzeiros marítimos. O navio MSC Preziosa que navegará em águas brasileiras neste ano tem atividades para toda a família. Na área externa conta com quatro piscinas, o toboágua Vertigo (um dos maiores dos mares) e ambientes de entretenimento com simulador de Fórmula 1 e cinema 4D. O MSC Preziosa terá roteiros de 7 noites saindo de Santos, passando por Búzios, Salvador e Ilhéus. Em cada uma dessas paradas, o hóspede pode desembarcar e passear pelas cidades, fazer compras, visitar pontos turísticos e provar a gastronomia local

Balneário Camboriú e Beto Carrero (Santa Catarina)

 

Destino completo para quem busca dias de muita diversão e entretenimento. Considerado o maior parque temático da América Latina, o Beto Carrero, mescla montanhas-russas, zoológico e shows divertindo adultos e crianças de todas as idades. O Parque está localizado a 35 km de Balneário Camboriú que, por sua vez, é considerada a praia mais badalada do sul do Brasil e tem atrações como o bondinho do Parque Unipraias e o Barco Pirata, uma aventura em alto-mar. Estando no destino, vale visitar a vizinha Blumenau e suas cervejarias artesanais e fazer compras direto das fábricas têxteis. 

 Vale da Mantiqueira (Minas Gerais)

Ideal para as famílias que buscam um hotel como destino de viagem, a Fazenda Vale da Mantiqueira une conforto, boa gastronomia, entretenimento e lazer. Uma boa alternativa para quem deseja desfrutar de tudo em um só lugar. O hotel fica no meio das montanhas o que proporciona a vista da serra de todos os quartos. A programação de atividades é intensa para todas as idades e o único dilema da viagem será qual escolher.

 Porto de Galinhas (Pernambuco)

As águas mornas e as piscinas naturais são o destaque da região, eleita por 10 anos o melhor destino de praia do Brasil. A programação dos viajantes é dedicada, claro, às praias, por isso, estando lá não deixe de fazer o passeio de jangada até as piscinas naturais e nadar entre os peixes, passear de buggy pelo litoral, que permite um mergulho em Muro Alto e um passeio por Maracaípe, onde pode observar os cavalos-marinhos. Para hospedagem, prefira resorts pé-na-areia como o Enotel Acqua, que conta com parque aquático e oferece gratuidade para 2 crianças. Dica: combine a viagem com algumas noites em Recife. 

 

As vias internas da usina receberam um grupo de turistas diferente nesse fim de semana. Fora dos ônibus do CTI, sobre duas rodas, mais de 300 motociclistas passearam pela binacional, na gelada manhã de domingo (11).

A visita fez parte da programação do primeiro Motoalmoço, promovido pela União dos Motociclistas de Foz do Iguaçu (UMFI), que representa, atualmente, 18 motoclubes e motogrupos da cidade.

Com direito a vertedouro aberto, os motociclistas fizeram algumas paradas para registrar o momento.

Os motociclistas saíram do Gramadão da Vila A e chegaram à usina, onde passaram pela cota 225, cota 144, mirante central e mirante do vertedouro, com algumas paradas para fotos. Uma equipe da Segurança Empresarial acompanhou o passeio.

Após a visita, um almoço foi servido para os participantes, no Quintal de Bandas, na Vila Yolanda. No cardápio, uma deliciosa macarronada, com diversos molhos, ao som de muito rock.

Fonte: JIE

Entre os dias 15 e 18 de junho, Professores e estudantes do Centro Universitário UDC e Vila A e UDC Monjolo realizarão o 9º levantamento sobre o trânsito de pessoas e veículos na tríplice fronteira, além do perfil das pessoas que passam pelas Pontes da Amizade e Tancredo Neves, fronteiras do Brasil com o Paraguai e a Argentina respectivamente. 

As ações começam às 6h da manhã de quinta-feira (15) e terminam às 18h de domingo (18). No sábado (17), os grupos realizarão o trabalho das 6h da manhã até à meia noite. 

A Pesquisa é Coordenada pelo Pró-Reitor do Centro Universitário UDC, Professor Doutor Fábio Prado, a primeira, foi feita em 1996, durante sua graduação em Engenharia Civil, Prado trabalhou sozinho na coleta de dados e tabulação dos resultados.  

A Pesquisa acontece em parceria entre a UDC, Receita Federal, Polícia Federal, DNIT, Polícia Rodoviária Federal, Acifi – Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu, Comtur – Conselho Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu e CODEFOZ – Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu, Fundo Iguassu, Polo Iguassu, Secretaria de Turismo, Consulado Argentino e Consulado Paraguaio. 

A pesquisa

Universitários acompanhados dos Professores seguem alguns critérios para levantar os dados sobre o tráfego de veículos e também definir o perfil das pessoas que transitam pelas duas fronteiras.

A exemplo dos anos passados serão observadas duas vertentes, em uma delas a pesquisa fará a contagem de pedestres que vão e vem dos países vizinhos assim como o número de caminhões, ônibus, van, taxi, carros e motos, de qual país é o veículo e qual o horário de passagem. 

O questionário para a pesquisa de perfil será aplicado aos turistas em modo geral. As questões basicamente traçam um perfil das pessoas que vêm para a fronteira. Entre as perguntas, algumas sobre o estado de origem, trabalho, meio de transporte utilizado, quanto tempo ficará em Foz, dentre outras.

Para realizar a pesquisa os estudantes utilizaram um sistema exclusivo elaborado pelo Coordenador do Curso de Sistema de Informação do Centro Universitário UDC, o que facilita e permite mais exatidão na tabulação dos dados.

Nesta edição a Universidade de Roma TRE, na Itália, também será parceira da pesquisa.  

Situação Econômica

As atuais situações, política e econômica do país devem aparecer nos resultados da pesquisa. 

Fonte: Assessoria 

O Vale dos Dinossauros, um dos atrativos turísticos de Foz do Iguaçu - recebe cerca de 400 mil visitantes por ano -, é a mais nova opção para festas infantis na cidade. A primeira ocorreu no último sábado, 10 de junho, dia em que o complexo que abriga também o "Museu de Cera" e o "Maravilhas do Mundo" completou três anos. 

O Complexo Turístico Itaipu (CTI) vai aumentar a capacidade de atendimento do Circuito Especial, o passeio mais completo à usina, a partir de 1º de junho. Para isso, a grade de horários foi reformulada: o número de saídas caiu de oito para seis diárias, mas a capacidade dos ônibus em cada uma delas aumentou. No total, serão criadas 41 novas vagas diárias. A mudança se deu pela crescente procura dos turistas pelo passeio.

“Temos uma procura grande por este passeio. Por isso estruturamos melhor a nossa equipe e os ônibus para poder ampliar o número de ofertas”, explica o gerente do Complexo Turístico Itaipu, Yuri Benites.

De acordo com ele, o Circuito Especial era atendido por ônibus com até 27 vagas. Com a mudança, serão usados ônibus maiores, com até 40 vagas. O remanejamento do veículo foi possível utilizando a própria frota do CTI.

Os novos horários do Circuito Especial a partir de junho serão: 8h30, 9h30, 11h, 13, 14h30 e 15h30. Os outros atrativos permanecem com a mesma grade. Mais informações no site www.turismoitaipu.gov.br.

Circuito Especial

Considerado o passeio mais completo do Complexo Turístico Itaipu, o Circuito Especial faz uma imersão na usina hidrelétrica de Itaipu. Ao longo do percurso, o visitante aprende sobre a história da usina ao mesmo tempo em que observa a modernidade de grandiosos equipamentos tecnológicos. Pelo passeio, o turista entra nas catedrais de concreto, dentro da barragem, e vê girar o eixo da turbina.

O circuito ainda permite observar o complexo trabalho na sala de comando central, onde brasileiros e paraguaios dividem a tarefa separados apenas por uma fronteira simbólica.