O Complexo Turístico Itaipu (CTI) vai aumentar a capacidade de atendimento do Circuito Especial, o passeio mais completo à usina, a partir de 1º de junho. Para isso, a grade de horários foi reformulada: o número de saídas caiu de oito para seis diárias, mas a capacidade dos ônibus em cada uma delas aumentou. No total, serão criadas 41 novas vagas diárias. A mudança se deu pela crescente procura dos turistas pelo passeio.

“Temos uma procura grande por este passeio. Por isso estruturamos melhor a nossa equipe e os ônibus para poder ampliar o número de ofertas”, explica o gerente do Complexo Turístico Itaipu, Yuri Benites.

De acordo com ele, o Circuito Especial era atendido por ônibus com até 27 vagas. Com a mudança, serão usados ônibus maiores, com até 40 vagas. O remanejamento do veículo foi possível utilizando a própria frota do CTI.

Os novos horários do Circuito Especial a partir de junho serão: 8h30, 9h30, 11h, 13, 14h30 e 15h30. Os outros atrativos permanecem com a mesma grade. Mais informações no site www.turismoitaipu.gov.br.

Circuito Especial

Considerado o passeio mais completo do Complexo Turístico Itaipu, o Circuito Especial faz uma imersão na usina hidrelétrica de Itaipu. Ao longo do percurso, o visitante aprende sobre a história da usina ao mesmo tempo em que observa a modernidade de grandiosos equipamentos tecnológicos. Pelo passeio, o turista entra nas catedrais de concreto, dentro da barragem, e vê girar o eixo da turbina.

O circuito ainda permite observar o complexo trabalho na sala de comando central, onde brasileiros e paraguaios dividem a tarefa separados apenas por uma fronteira simbólica.

O Jornal de Itaipu Eletrônico (JIE) publicou uma matéria de um casal que circula abordo de uma Kombi 79. Confira: 

A Lourenir tomou um susto quando o casal Claudinei e Ana Silva estacionou a Kombi 79 em frente ao portão de casa. O convite de visitar Foz do Iguaçu e “suas maravilhas” havia sido feito por Facebook, semanas antes. O casal de viajante não pensou duas vezes e, sem avisar, chegou à fronteira para começar a segunda etapa de sua viagem pelo Brasil.

Na sexta-feira (12), eles aproveitaram para rodar com a Kombi pela usina de Itaipu. O projeto Minha casa, minha vida na Kombi começou em agosto do ano passado. Na primeira etapa, eles foram até Belém e voltaram pelo litoral. Agora, a viagem segue para o Sul. Mas antes de embarcar na Kombi do casal, voltamos 40 anos, para saber como esta história começou.

Depois de quatro décadas...

Claudinei Dutra Vesco, 59 anos, tinha apenas 19 quando se encantou por uma menina de 13. “Foi apenas um namorinho, durou menos de seis meses”, explica Ana Silva da Costa Dutra Vesci, hoje com 52 anos. A menina, no entanto, nunca esqueceu o primeiro namorado. 

“Cada um seguiu sua vida, ele se casou e eu também. Mas eu sempre me lembrei dele”, continua Ana, enquanto acaricia as costas da mão do marido, que descansa sobre a janela da Kombi. “Mesmo sem saber, em alguns momentos de minha vida, a lembrança dele vinha à minha cabeça."

Ana Silva ficou casada por 16 anos. Claudinei, por 28. “Depois que me separei, fiquei um tempo sozinha e bateu aquela saudade. Aí eu o procurei no Facebook, a gente começou a conversar por mensagens e depois trocamos os telefones e ficamos até as duas da manhã conversando”, diz Ana. “A conversa começou numa quarta-feira e terminou na quinta”, completa Claudinei.

No sábado daquela semana, os dois se reencontraram. E não se desgrudaram mais. “Nós voltamos a nos falar no dia 1º de novembro de 2014. No dia 14 de novembro de 2015, nos casamos”, resume Ana. Aos quatro filhos de Claudinei se juntaram os três de Ana Silva. “Não dá para termos mais filhos. E também se tivesse, a gente não poderia viajar”, brinca Claudinei. É aí que começa a segunda parte desta história.

O sonho do pai

Há cinco anos, Claudinei comprou uma Kombi 79 para realizar um projeto quando se aposentasse: rodar o Brasil sobre quatro rodas. “O meu pai tinha este sonho desde antes de eu nascer, mas nunca realizou. Ele dizia: ‘filho, você vai viajar, vai fazer o sonho do seu pai e ser famoso'”, diz. O pai, seu Montinele Vesco, 83 anos, acompanha por fotos a aventura do filho e da nora. “Quando a gente sai, ele abre um sorrisão. E quando voltamos, ele quer saber como foi”, conta Ana.

Ana, aliás, entrou na história enquanto Claudinei ainda reformava a Kombi. “Foi uma coincidência. Eu estava procurando alguém para viajar junto, mas não foi nada combinado”, explica. Em agosto do ano passado, a aposentadoria chegou, não deu uma semana, e os dois encaravam a estrada. Partiram de Bragança Paulista (SP), onde vivem as duas famílias, para o Norte do Brasil.

A viagem está apenas começando. Em cinco meses, eles foram até Belém, no Pará, pelo centro do País e voltaram pelo litoral. “Conhecemos o km 0 da BR 101, lá num farol a 100 km de Natal [RN]”, conta Claudinei. Aí, um problema no freio e a dificuldade de encontrar peças de um veículo tão antigo obrigaram o casal a voltar. “Viemos descendo de estado em estado, procurando a peça. Quando vimos, estávamos em casa”.

O convite da Lourenir

A segunda etapa começou há uma semana, quando eles chegaram a Foz do Iguaçu. A responsável pela visita foi a amiga Lourenir Monteiro Amadi, 52 anos. “Eu vi uma entrevista deles no programa do Rodrigo Faro e gostei muito da história. Aí adicionei eles no ‘Face’ e a gente começou a conversar. Fizemos uma amizade muito bonita”, conta Lourenir.

Os aventureiros estacionaram a Kombi na garagem de Lourenir e, segundo a anfitriã, não dão trabalho. “Eu achei que eles fossem chiques, no salto, mas são muito simples. Eu arrumei um quarto pra eles, mas eles querem dormir na Kombi. Tomam café lá, fazem seus lanches, não querem incomodar”, diz Lourenir, que, agora, não quer deixar o casal ir embora. Na sexta-feira, ela e o casal visitaram a Itaipu. Na ocasião, uma equipe da RPC fez uma reportagem sobre a visita.

Lourenir se inspirou com a história de Claudinei e Ana Silva. Vai esperar o marido, Sebastião Amadi, 56, se aposentar para começarem a própria. No grupo do Facebook, aliás, o projeto já tem inspirado algumas pessoas. “Eles nos escrevem, dizem que estão fazendo o mesmo e que a culpa é nossa”, conta Ana Silva.

O para-brisa como tevê

Depois que a Lourenir liberar o casal, eles devem partir para o Sul. “Queremos fazer a parte final da da BR 101”, diz Claudinei. Ao longo do trajeto, eles param em postos de gasolina onde tem restaurante, banheiro e, claro, wifi. O casal mantém um grupo no Facebook e um canal no Youtube. A ideia inicial era monetizar para ajudar nos custos da viagem, mas a falta de internet constante acabou dificultando o plano.

O cafezinho sagrado feito na hora.

“Não é uma viagem cara. No almoço, nós compramos meia marmita, dividimos em dois e, ao longo do dia, comemos frutas, bolachas e castanhas”, explica Claudinei. Tudo é feito no carro. A cama vira mesa, as roupas ficam em um armário improvisado, o banheiro é um baldinho com sacola plástica (tudo muito organizado e higiênico, garantem). Eles mantêm os alimentos frios em uma caixa térmica e têm até um fogareiro para o café sagrado de todas as manhãs.

A viagem é feita sem um plano específico. Vão até um lugar, ficam o tempo que quiserem e seguem viagem. “Outro dia, paramos perto de um bar e ficamos deitados em cima da Kombi, ouvindo a música e olhando as estrelas”, diz Ana. “O para-brisa é como a tevê de casa, mas a imagem nunca se repete”, profetiza Claudinei.

E assim, ao sabor do vento, Claudinei, Ana e a velha Kombi seguem sua aventura, distribuindo simpatia por onde passam. Boa viagem!

Foz do Iguaçu deu um salto no ranking das cidades brasileiras que mais recebem eventos internacionais. O destino passou da 11º para 4º lugar na classificação da ICCA (Associação Internacional de Congressos e Convenções) recém-divulgado com base nos eventos sediados em 2016.

A ascensão de sete posições de um ano para outro coloca o município na quarta posição, ao lado de Florianópolis e atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Assim, o município retornou às primeiras posições já registrada em edições anteriores do ranking.

Essa conquista é, em boa parte, resultado do trabalho do Iguassu Convention & Visitors Bureau, visto que todos os 15 eventos internacionais computados pela ICCA como realizados em Foz em 2016 estão no calendário de eventos do Iguassu CVB. São congressos e conferências captados e apoiados pelo instituto.

O diretor-executivo do Iguassu CVB, Basileu Tavares, explica que a ICCA contabiliza apenas os eventos internacionais que sejam itinerantes, com três edições ou mais e com o mínimo de 50 participantes. “O evento também precisa ter perfil associativo, ou seja, realizado por uma entidade”, completa.

Cifras

Segundo Tavares, somente os 15 eventos internacionais sediados no passado no município geraram, juntos, para os associados mais de 31 mil room nights e deixaram no município cerca de R$ 13,5 milhões, levando em consideração o gasto médio de R$ 437 por participante.

“No geral, os eventos nacionais e internacionais captados e apoiados pelo Iguassu Convention & Visitors Bureau e realizados em 2016 resultaram numa receita aproximada de R$ 90 milhões, considerando o número de participantes, duração do evento e gasto médio diário do público do Brasil”, explica Tavares.

Fonte: Assessoria

 A Avianca Brasil, membro brasileiro da aliança global Star Alliance, começou a operar com mais dois voos diários em Foz do Iguaçu, ligando a cidade aos aeroportos internacionais de São Paulo e Rio de Janeiro. As novas operações complementam a oferta da companhia no destino paranaense, que passou a ser atendido diariamente no dia 6 março, com um voo de e para Guarulhos.

“Iniciamos nossas atividades em Foz do Iguaçu em 6 de março, com o compromisso de oferecer um número adequado de frequências. A partir de hoje, os clientes têm à disposição mais opções de viagens em vários horários, o que é muito vantajoso – principalmente ao passageiro corporativo. A oferta também atende àqueles que embarcam ou chegam nos voos internacionais de conexão das nossas parceiras da Star Alliance”, disse Tarcísio Gargioni, vice-presidente da Avianca Brasil.

Localizada no extremo oeste do Paraná, Foz do Iguaçu possui cerca de 260 mil habitantes e é considerada um dos 100 municípios brasileiros com o PIB mais alto. Seu aeroporto fica próximo às famosas Cataratas do Iguaçu, a 13 quilômetros do centro da cidade.

Os bilhetes de e para a cidade paranaense estão disponíveis para compra pelo site da Avianca Brasil (www.avianca.com.br), pelos telefones 4004-4040 (São Paulo e principais capitais) ou 0300-789-8160 (demais localidades), e via agências de viagens.

As tabelas abaixo contêm mais informações sobre as operações da companhia no destino:

O Iguassu Convention & Visitors Bureau comemora a alta do turismo no primeiro quadrimestre deste ano. O destino registra crescimento na visitação de turistas, movimentando assim vários setores da economia, como hotelaria, gastronomia e toda indústria de eventos. Dentro desse cenário, o Instituto tem contribuição decisiva na conquista desses indicadores.

Considerado o termômetro do turismo iguaçuense, o Parque Nacional do Iguaçu recebeu 605.208 visitas de janeiro a abril de 2017; alta de 14,12% em relação ao mesmo período do ano passado. Já os meios de hospedagem registraram ocupação de 62,1% de janeiro a março, quatro pontos percentuais acima da média de 58,1% no período equivalente de 2016 (os dados de abril estão em fase de tabulação).

Os indicadores são resultados do trabalho contínuo da Gestão Integrada do Turismo, onde o Iguassu CVB atua de forma intensa na divulgação do Destino Iguaçu no Brasil e no exterior, com captações de eventos, visitas técnicas para reconhecimento da infraestrutura da cidade, capacitação de agentes e operadores de turismo, fortalecimento dos atrativos turísticos e atendimento à imprensa para geração de mídia.

Segundo o diretor executivo do Iguassu CVB, Basileu Tavares, a alta no turismo é resultado do trabalho estratégicos a curto, médio e longo prazo feito pela Gestão Integrada do Turismo. “Os atuais indicadores são frutos, sobretudo, das ações realizadas em anos anteriores para o fortalecimento e divulgação do Destino Iguaçu”, afirma.

ICVB

Este ano, por exemplo, o Iguassu Convention & Visitors Bureau foi responsável, até o momento, pela captação de 14 eventos que serão realizados nos próximos anos.  Juntos, eles serão responsáveis por mais de 7,9 mil participantes, que devem injetar mais de R$ 13 milhões na economia local, considerando gasto médio de R$ 437 por participante em cada dia na cidade.

Para complementar as ações com foco no aumento do fluxo e permanência de turistas na cidade, o Iguassu CVB promoveu os workshops “Destino Iguaçu, Vive esta energía!” no Chile, Paraguai e Uruguai e a campanha “Iguaçu tem a maior queda por Você” nas cidades de Curitiba, São Paulo e Santo André, capacitando assim 550 agentes de viagens dessas regiões. Realizou ainda o workshop “Foz do Iguaçu, Destino de Eventos” em Curitiba.

Também visitou entidades de classe em São Paulo e Brasília, além de organizar o Iguassu Meeting Experience (IME) com apoio do SEBRAE em Foz do Iguaçu. O Instituto capacitou a equipe de agentes de vendas do HotelDo do Brasil, que realizou sua Convenção na cidade.

E as ações de promoção do Destino não acabam aí. Incluem ainda participações, ao lado de parceiros estratégicos, nos seguintes eventos: Vakantiebuers (Holanda), Feira Internacional de Turismo (Espanha), The New York Times Travel Show (Estados Unidos), Convenção Nacional de Vendas CVC (Foz), Abroad Mice (Belo Horizonte), ANATO (Colômbia), ITB Berlim (Alemanha), Salão Paranaense de Turismo (Curitiba), LACTE - Latin American Corporate Travel Experience (São Paulo), WTM - World Travel Market Latin America (São Paulo) e  Braztoa (São Paulo).

Estas ações contaram com o apoio de mais de 50 mantenedores presentes, dentre hotéis, agências, gastronomia e atrativos da tríplice fronteira. Entre elas, vale destacar que a Convenção de Vendas CVC 2017 merece um destaque diferente, pois reuniu em Foz do Iguaçu 1.500 líderes de vendas de viagens do Brasil, oportunizando que o Destino recebesse um grande famtour na ocasião.

Mais ações

E como o trabalho no Iguassu Convention & Visitors Bureau não para nunca, já é possível destacar as ações confirmadas para este bimestre de maio e junho. Entre elas novas etapas da campanha "Iguassu tem a maior queda por você!", em Florianópolis, Joinville, Rio de Janeiro e do workshop "Destino Iguaçu, vive este energía!", em Buenos Aires e Mar del Plata (Argentina).

Durante as próximas semanas, a equipe do Iguassu CVB também estará presente no Abroad Mice (Rio Janeiro), IMEX Frankfurt (Alemanha), Fiexpo Latinoamerica (Chile), Experience Latin America e The Meetings Show (Inglaterra) e Festival de Turismo das Cataratas (Foz do Iguaçu). Por fim, estão confirmados a realização de um famtour de entidades em Foz e visitas as entidades de classe no Rio de Janeiro.

Mídia

Já em relação aos press trips, o Iguassu CVB recepcionou a snapchater brasileira Thaynara OG, além de várias equipes de comunicação, entre elas da Avianca, da Travel 2 Latam, da TV Trip Brasil, Virtuoso e AllSet Concierge, Viaje Comigo e Sapo Viagens. O atendimento as equipes gera mídia espontânea e qualificada, impulsionando a vinda de turistas ao destino.

Segundo Basileu Tavares, tudo isso culmina na satisfação de associados que realizam negócios nestas oportunidades, criadas pelo Iguassu CVB. “O discurso comum entre estes empresários é o reconhecimento das muitas ações que estamos realizando, mas isso tudo só é possível porque planejamos juntos e estamos executando juntos. Assim conseguimos elevar nossos indicadores”, conclui.

Fonte: Assessoria

O Turismo, conhecido como, o carro-chefe da economia do município foi tema de requerimento na sessão da última quinta-feira, 04 de maio. O Vereador Dr.Brito (PEN) solicitou, via requerimento, ao Prefeito, informações a respeito do orçamento da pasta de turismo. 

“Temos de incentivar e buscar melhorias para esse setor, porque precisamos de recursos econômicos para essa área do município. Segundo informações, soubemos apenas 60% ou menos do que isso, os recursos destinados à Secretaria de turismo da cidade, apenas foram aplicados”, enfatizou Vereador DR. Brito (PEN). 

A proposição do Vereador quer saber todas as despesas orçamentárias da Secretaria no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2016 e do primeiro trimestre de 2017, indicando o valor da verba orçamentária anual, a respectiva destinação e planejamento de uso dos recursos da pasta. 

“É muito importante o investimento nessa área para fortalecer nossa economia. O Recurso do turismo vem de fora para nossa cidade, de outros países, estados, que circulam aqui e aquecem nossa economia. Temos visto nos últimos anos além do pouco recursos colocados nos orçamentos, eles não são em sua totalidade aplicados e quem perde é o município”, contribuiu o Vereador Elizeu Liberato (PR). 

 

A Vereadora Nanci R. Andreola afirmou que é muito pouco o que se investe na pasta de turismo. “Nem um prefeito investiu em turismo o quanto é necessário em Foz do Iguaçu. Se tivesse o desenvolvimento no turismo, a gente não ia ter tanta falta de emprego como temos hoje. O dia que tivermos uma Secretaria com uma receita relevante, pode ter certeza que vamos melhorar”. 

Outros requerimentos, também de autoria do Vereador Dr.Brito (PEN) receberam aprovação plenária, dentre eles: requerimento nº 176/2017, o qual solicita ao Diretor Superintendente do FOZTRANS informações a respeito dos valores arrecadados com multas de trânsito aplicadas pela Guarda Municipal e com a zona azul e parquímetros no município e requerimento n° 189/2017, o qual Nº 189/2017 do Vereador Dr. Brito que solicita informações com relação às multas aplicadas pela prefeitura em virtude de crimes ambientais.

Com um dia a mais no calendário do que no ano anterior, o feriadão do Dia do Trabalhador trouxe 7.604 visitantes à usina de Itaipu, entre sábado (29) e a data comemorativa, na segunda-feira (1º). O número é o triplo do registrado em 2016, quando o Dia do Trabalhador caiu num domingo e 2.495 pessoas visitaram os atrativos turísticos da usina no fim de semana.

Este ano, nos três dias, a Visita Panorâmica atraiu 5.452 pessoas, ante 1.680 no fim de semana de 2016. O aumento registrado é de 224%. Optaram pelo Circuito Especial 458 visitantes contra 284 no ano passado, um crescimento de 61,27%. Foram ver a oncinha, mascote do Refúgio Biológico Bela Vista de Itaipu, 393 turistas. A unidade recebeu, em 2016, 114 pessoas. Foi a segunda atração mais procurada, com aumento de 244,74%.

O Polo Astronômico recebeu 103 visitantes ante 51 em 2016. O movimento também foi maior no Ecomuseu, com 256 visitas contra 173 no ano anterior. Na Iluminação da Barragem, houve uma explosão na demanda. Foram ver o espetáculo 457 turistas ante 114 em 2016.

As visitas não pagas, de visitantes dos municípios lindeiros, foram pouco mais de mil. Esse número é referente aos moradores da região lindeira beneficiados com o passe livre nos atrativos.

Para o gerente geral do Complexo Turístico Itaipu (CTI), Yuri Benites, o aumento da visitação superou as expectativas porque o feriado caiu numa segunda-feira e veio na sequência de outros dois feriados de bastante movimento (Páscoa e Tiradentes).

Fonte: Assessoria

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna, anunciou a cessão do jornalista Gilmar Piolla, empregado da empresa, para assumir o cargo de secretário municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (1º), durante a posse do novo prefeito de Foz, Chico Brasileiro, e do seu vice, Nilton Bobato.

A cerimônia, no Hotel Golden Park Internacional Foz, contou com as presenças do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, Gilberto Kassab, do ministro da Saúde, Ricardo Barros, e da vice-governadora do Estado do Paraná, Cida Borghetti, entre outras autoridades locais, estaduais e nacionais.

De Itaipu, também estavam presentes os diretores administrativo, Marcos Antonio Baumgärtner, e jurídico, Cezar Eduardo Ziliotto, e o assessor da Direção Geral Ramiro Wahrhaftig.

“Fiz questão de estar presente neste ato de posse para reafirmar o nosso compromisso de renovação da parceria da Itaipu Binacional com a Prefeitura de Foz do Iguaçu”, afirmou Vianna.

“Nosso apoio se traduzirá em ações articuladas e efetivas. Mas também com a liberação de um dos nossos melhores quadros da Itaipu, o Gilmar Piolla, para ser secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos. Ele vai trabalhar em equipe na realização de projetos estruturantes, captação de investimentos privados, empreendedorismo, e outras iniciativas importantes para o desenvolvimento da cidade”, anunciou.

Segundo o diretor-geral da Itaipu, é uma liberação que não implicará em custos para o município e que trará grandes resultados. “O Piolla, que gosta de desafios, vai ser testado ao seu limite a partir de agora. E cumprirá o papel de elo entre as nossas instituições”, afirmou.

A ida de Piolla para a administração municipal foi acertada na última sexta-feira (28), após encontro de Luiz Fernando Vianna com o prefeito eleito Chico Brasileiro e o vice, Nilton Bobato, no gabinete do diretor, no Centro Executivo da Itaipu. Também participaram da reunião o diretor administrativo, Marcos Baumgärtner, e o superintendente de Comunicação Social, David Campos.

Chico Brasileiro afirmou que a “supersecretaria” comandada por Piolla atuará em parceria com as entidades representativas do comércio, da indústria e do turismo e, também, com o Codefoz – Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu. Piolla agradeceu o convite e a confiança e disse que a prioridade da nova pasta será “trabalhar incansavelmente pelo desenvolvimento integrado da cidade”.

Veja o perfil do novo secretário de Foz

Com 23 anos de formação, Piolla é funcionário da Itaipu há 14 anos. Exerceu o cargo de chefe da Assessoria de Comunicação Social da Itaipu por dez anos e sete meses. Antes de entrar na Itaipu, comandou a comunicação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e trabalhou ao lado de grandes jornalistas brasileiros, como Ancelmo Gois, Marcos Sá Corrêa e Gilberto Dimenstein.

Piolla entrou na Itaipu Binacional em 2003, acompanhando Jorge Samek, o ex-diretor-geral brasileiro. Assumiu a Comunicação Social em 2006, após a aposentadoria de seu antecessor, o também jornalista Hélio Teixeira, que havia ficado 10 anos e oito meses na função.

Foi responsável pelo fortalecimento da imagem institucional da Itaipu na última década e pela mudança da imagem de Foz do Iguaçu como destino turístico.

Reestruturou a Assessoria de Comunicação Social da Itaipu, que ampliou suas atribuições e passou a incorporar, além de imprensa e relações públicas, as áreas de marketing, publicidade, audiovisual, planejamento e controle e a gestão da política de patrocínios.

“Foram muitos os desafios ao longo desses anos”, diz Piolla. Um dos mais importantes foi a reformulação da identidade visual da empresa, que era de 1973. Outra ação de destaque, realizada em parceria com a Diretoria Técnica, foi a elaboração do projeto de sinalização de segurança da Casa de Força, na área industrial.

Gestão do turismo

Além disso, a Comunicação Social passou a responder pela implantação do novo modelo de atendimento do turismo na Itaipu, no lado brasileiro da usina, com a criação do Complexo Turístico Itaipu, em 2007. Tanto em relação ao turismo quanto à imprensa, o relacionamento com os públicos de interesse foi ampliado.

“Demos maior visibilidade às ações da empresa e do turismo, com foco na geração de mídia espontânea e nas parcerias com os veículos de comunicação”, diz o novo secretário.

Missão ampliada

Foi na gestão de Piolla que Itaipu passou a apoiar mais efetivamente as ações de divulgação, promoção e qualificação do turismo de Foz do Iguaçu, o que exigiu intenso envolvimento dos profissionais da Assessoria de Comunicação Social. A ação articulada com diversos parceiros do trade turístico e entidades governamentais e não governamentais deu origem à Gestão Integrada do Turismo e ao Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística do Iguaçu, o Fundo Iguaçu. 

A partir daí foram elaboradas diversas ações de promoção da imagem de Foz, tanto nacional como internacionalmente. A campanha para a eleição das Cataratas do Iguaçu como uma das Sete Maravilhas da Natureza, que teve patrocínio da Itaipu, foi o grande destaque. Na época da Copa do Mundo no Brasil, para aumentar a visibilidade da cidade entre os países participantes do torneio, Itaipu assumiu a responsabilidade de apoiar a construção de um Centro de Treinamento de seleções para Foz do Iguaçu, ocupado pela equipe da Coréia do Sul.

Desenvolvimento e infraestrutura

A Comunicação Social da Itaipu também esteve envolvida na concepção do Conselho de Desenvolvimento de Foz do Iguaçu (Codefoz), após os debates realizados durante o seminário “A Foz do Iguaçu no Futuro”. O evento foi uma iniciativa da Itaipu e do Fundo Iguaçu, em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (Acifi) e outros órgãos do município.

Com o Codefoz e o Fundo Iguaçu, a empresa coordenou projetos de estudos de viabilidade e modelagem do edital de concessão do Marco das Três Fronteiras e do Espaço das Américas; de revitalização das praças da Bíblia, da Paz e do Mitre; e também a reforma da Ponte Internacional da Amizade.

Com trabalho voluntário em seis instituições, Piolla se envolveu diretamente e coordenou a elaboração do novo Plano Diretor e dos projetos de engenharia para o desenvolvimento do novo sistema de pistas do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, em parceria do Fundo Iguaçu com a Infraero.

Coordenou também a elaboração dos projetos executivos de engenharia para duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469), no trecho entre o Hotel Carimã e o portão do Parque Nacional do Iguaçu. Os projetos já foram doados ao Dnit. E foi responsável ainda pela coordenação dos projetos executivos de engenharia para revitalização da Avenida das Cataratas (entre o Boicy e o trevo de acesso à Ponte Internacional da Amizade) e do viaduto da Avenida Costa e Silva com a BR-277.

A pedido do Codefoz, Itaipu coordenou a elaboração do Masterplan geral do projeto Beira Foz e a revisão do Plano Diretor do município, que estão em tramitação na Câmara Municipal. Itaipu também coordenou o estudo de viabilidade e a modelagem do edital de concessão do Parque Aquático Termal de Itaipulândia, que vem se transformando num importante polo turístico regional.

Calendário de eventos

O esporte e a cultura tiveram papel importante na estratégia de geração de mídia espontânea. Foi assim que Itaipu se envolveu no apoio e organização de eventos como a Meia Maratona das Cataratas, as competições nacionais e internacionais de canoagem slalom e rafting no Canal Itaipu, as provas binacionais de triathlon, o Festival de Turismo das Cataratas, os encontros do Programa Cultivando Água Boa, a Feira Internacional do Livro, as exposições no Ecomuseu e o Natal das Cataratas, dentre outros.

Ainda no esporte, com apoio da Itaipu, a equipe do Foz Cataratas de futebol feminino, idealizada pelo saudoso locutor esportivo Luciano do Valle, foi campeã paranaense, da Copa do Brasil e vice da Libertadores. Piolla também articulou o apoio da Itaipu à organização de eventos nacionais e internacionais de stand-up paddle, slackline, pesca esportiva no Lago, beach soccer no Gramadão, e até mesmo os torneios de arremesso de celular e laptop, e o Festival de Arte e Circo no Gramadão, que geraram muita mídia positiva para a cidade.

Programas sociais

Com apoio da Assessoria de Comunicação Social, Itaipu passou a poiar importantes iniciativas dentro do seu Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA). Dessa parceria surgiram projetos que são referência como o Meninos do Lago, Velejar é Preciso, Trilha Jovem e o Viola Lindeira, dentre outros.

Fonte: Assessoria

foto: Kiko Sierich

Fortalecer a indústria de eventos, o turismo e a economia de Foz do Iguaçu. Esse é um dos objetivos do Iguassu Meeting Experience (IME), que reunirá especialistas do setor de vários estados brasileiros de quinta-feira 27) a domingo (30). Participarão dele profissionais que representam mais de 10 entidades de classe nacionais e internacionais.

O Iguassu Meeting Experience é uma promoção do Iguassu Convention & Visitors Bureau, em parceria com seus mantenedores e com o apoio do Sebrae Paraná (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).  “É uma ação estratégica para atualizar profissionais sobre as novas tendências do setor e apresentar a infraestrutura do destino”, afirma Alexandre Jung, gerente de Eventos do Iguassu CVB.

A programação contará com painéis e palestras voltadas à gestão e organização de eventos, que ocorrerão no Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort. Também haverá visita de inspeção aos principais hotéis da cidade e visita aos atrativos, buscando sempre destacar o Destino Iguaçu como futura sede de seus eventos.

Ações como o IME são fundamentais para que o Destino Iguaçu continue forte no cenário associativo, tanto nacional quanto internacional. Sabe-se que a oportunidade de apresentar o destino in loco aos participantes potencializa a captação de eventos e os capacita para a escolha de Foz do Iguaçu como sede.

 Indústria

A promoção de eventos é uma das responsáveis pelo desenvolvimento socioeconômico de Foz do Iguaçu. Anualmente são realizados centenas de congressos, feiras, encontros, seminários e conferências, nacionais e internacionais, de tamanhos e segmentos variados.

O setor pode envolver até 48 diferentes tipos de produtos e serviços, com ênfase em logística e comunicação, mas beneficiando também desde a locação de um espaço de eventos até uma equipe de animação. Este ano os participantes de eventos devem injetar na cidade uma receita aproximada de R$ 90 milhões.

Representativo

Entre as entidades confirmadas no Iguassu Meeting Experience estão Associação Brasileira de Propriedade Intelectual; Sociedade Brasileira de Análises Clínicas - Regional PR; Interamerican Association of Pediatric Otorhinolaryngology; Associação Paranaense de Psiquiatria; e Conselho Regional de Economia 6ª Região – PR.

Também participarão do evento Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional; Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Instituto Brasileiro do Concreto; Sociedade Brasileira de Reprodução Humana e Associação Brasileira da Patologia das Construções.

Foto: Marcos Labanca

O novo chefe da Assessoria de Comunicação Social da margem esquerda da Itaipu (CS.GB), David Campos, foi apresentado aos dirigentes de entidades de turismo de Foz do Iguaçu e também ao prefeito recentemente eleito, Chico Brasileiro, e seu vice, Nilton Bobato. A apresentação foi feita pelo seu antecessor na CS.GB, Gilmar Piolla, quinta-feira (20), no Centro de Capacitação do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindhotéis).

Foi o primeiro encontro de Campos com representantes do turismo iguaçuense. “Estou à disposição do setor e do prefeito”, disse.

Em debate, as ações da gestão integrada do turismo na cidade, parceria da iniciativa privada e poder público iniciada há mais de dez anos. O trabalho é liderado por Itaipu Binacional, Iguassu Convention & Visitours Bureau (ICVB), Secretaria Municipal de Turismo e Conselho Municipal de Turismo (Comtur) de Foz do Iguaçu.

Piolla, que é vice-presidente do Fundo Iguaçu e secretário do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), apresentou os principais projetos estruturantes do município. Entre eles o Beira Foz, viaduto da Avenida Costa Silva, ampliação do aeroporto e duplicação da Avenida das Cataratas das Cataratas.

Indústria

Chico Brasileiro destacou o turismo como principal atividade econômica da cidade. Disse que, apesar do caixa limitado da prefeitura, “é preciso investir dentro dos limites possíveis”. Para ele, o desenvolvimentismo é sempre a melhor política, pois gera emprego e renda, aumenta arrecadação de impostos e, por consequência, a capacidade de investimento do município.

Quanto aos projetos e ações, destacou a importância do viaduto na entrada da cidade e frisou a importância da construção da Perimetral Leste, para desviar o tráfego de veículos pesados do corredor turístico da cidade, e a construção de pontos de ônibus. “Vamos buscar parcerias com governo estadual e federal para atrair recursos”, completou.

Anfitrião do encontro, o presidente do Sindhotéis e presidente do Fundo Iguaçu, Carlos Silva, destacou o momento como uma demonstração concreta da continuidade e fortalecimento da gestão integrada do turismo. “Juntos, dirigentes do turismo e novos gestores públicos, aperfeiçoaremos esse modelo de parceria para o desenvolvimento de Foz”, afirmou.

Fonte: Assessoria 

Foi um feriadão excepcional para o turismo de Itaipu. Um total de 8.380 pessoas visitou as atrações turísticas da usina,  de sexta-feira, 21, feriado de Tiradentes até domingo, 23. O número é quase 30% maior do que o esperado pelo Complexo Turístico Itaipu (CTI) para o período. O CTI trabalhava com uma expectativa de 6.500 turistas. Na média, a visitação foi bem superior à do ano passado. Só o Refúgio Biológico Bela Vista (RBV) teve um salto de 80%.

Além do efeito oncinha – a nova atração do RBV-, a alta do movimento é atribuída em grande parte a uma campanha de divulgação da Fundação Parque Tecnológico Itaipu em um quiosque de um shopping da cidade próximo à fronteira do Brasil com a Argentina. Ali circulam dezenas de argentinos, que são os que mais visitam Itaipu, depois dos brasileiros.

O movimento é menor do que o registrado em 2016, nos dados gerais, porque o feriadão teve quatro dias no ano passado - caiu numa quinta-feira. Foram 9.263 visitantes contabilizados no período. Na média diária, no entanto, 2017 ganha. São 2.316 turistas diários em 2016,  de quinta a domingo, ante 2.973 visitantes por dia, neste feriadão, de sexta-feira a domingo.

Para o gerente geral do CTI, Yuri da Silva Benites, a melhoria dos números é um reflexo da retomada da economia nacional. "Os brasileiros aos poucos voltaram a viajar. O Destino Iguaçu tem sido uma boa opção e Itaipu entrou definitivamente no roteiro dos viajantes", diz. 

Comparações

Na comparação dos três dias, 2017 teve visitação superior. O Refúgio Biológico Bela Visita recebeu 445 visitas, um aumento de 80%. Passou de 247 para 445. O Porto Kattamaram teve 70% de crescimento na visitação, de 317 para 539. A visita panorâmica subiu 33%, de 4.069 para 5.415.O Circuito Especial teve um salto de 23%, passando de 525 para 648.  A Iluminação da Barragem e o Ecomuseu tiveram crescimento semelhante. O show de luzes foi visto agora por 845 pessoas ante 739 em 2016, com 14% de aumento. Já o Ecomuseu foi visitado por 338 pessoas contra 298 no ano passado, aumento de 13%.