Kassab destaca importância do PTI para o desenvolvimento do País

Variedades
Typography

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, Gilberto Kassab, disse que o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) é fundamental para o desenvolvimento da região Oeste do Paraná, do Estado e, por consequência, de todo o País. A afirmação foi feita nesta segunda-feira (1º), Dia do Trabalho, durante visita ao PTI, localizado nos instalações da usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR). Ele sinalizou ainda a possibilidade de intensificar as parcerias entre o governo e o parque.

O ministro veio a Foz do Iguaçu para participar da solenidade de posse do prefeito Chico Brasileiro e incluiu o PTI na agenda. Ele conheceu os projetos e programas do parque voltados ao desenvolvimento da região. O diretor superintendente do PTI, Juan Carlos Sotuyo, aproveitou para pleitear recursos para a criação do Instituto Nacional das Águas, projeto que chegou a ter um acordo de cooperação assinado com o antigo Ministério da Ciência e Tecnologia, em 2010, mas não teve seguimento.

A comitiva do ministro foi recepcionada pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Luiz Fernando Vianna; o diretor administrativo da Itaipu, Marcos Antonio Bamgärtner; o assessor do diretor-geral brasileiro, Ramiro Wahrhaftig; e o diretor superintendente do PTI, Juan Carlos Sotuyo. Também estavam presentes os deputados federais Evandro Roman e Eduardo Sciarra.

Kassab acompanhou a apresentação de algumas ações do parque, como os programas de Educação e Extensão, o Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), a Incubadora Santos Dumont, o programa Oeste em Desenvolvimento e o modelo de turismo sustentável do Complexo Turístico Itaipu (CTI), no Auditório Milton Santos.

Na sequência, o ministro percorreu as instalações do Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (Ceasb), o laboratório multiusuários Enedina Alves Marques, o projeto de Baterias de Sódio e o Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (Lasse). Ele aproveitou para entrar e posar para uma foto no Twizy, veículo elétrico de uso compartilhado pelos funcionários da Itaipu, gerenciados e monitorados pelo projeto Mob-i, do PTI. A visita do ministro foi encerrada no Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho.

Kassab afirmou que o PTI tem um papel fundamental para o desenvolvimento de todo o Brasil. “Através do que aqui se realiza temos condições de planejar o futuro, preservar o meio ambiente e, mais do que isso, gerar conhecimento que irá contribuir não apenas para o desenvolvimento do Paraná, mas de todo o País.”

O ministro ressaltou ainda o desejo de inserir o PTI em um contexto de pesquisas nacionais. “Essa é nossa missão a partir de agora: fazer com que tudo que se realiza aqui tenha mais apoio, para que os projetos que foram apresentados possam, de uma maneira ou de outra, contar com as nossas parcerias e integrar essas ações em um contexto maior da ciência brasileira.”

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, Luiz Fernando Vianna, ressaltou que a visita do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação é fundamental para a consolidação de parcerias já existentes entre o PTI e o governo federal e possibilita o surgimento de novos acordos.

Sotuyo reforçou que, entre as novas parcerias que podem ser viabilizadas a partir do contato com o ministro, foi enfatizada a criação do Instituto Nacional das Águas. O objetivo do Instituto é promover a cultura da água, em sua dimensão vital e social, e o desenvolvimento científico e tecnológico em temas ligados à água, articulando, fomentando e executando estudos, pesquisas e desenvolvimento de soluções. “É um projeto que já tem alguns anos e estava sem dar encaminhamentos. Esperamos que em curto espaço de tempo tenhamos o Instituto Nacional das Águas no PTI”, disse Sotuyo.

Sobre o PTI

Instalado inicialmente nos antigos alojamentos dos operários que construíram a usina de Itaipu e em outros prédios, o PTI abriga três universidades públicas, nove instituições de pesquisa e agências de desenvolvimento (nacionais e internacionais), 26 empresas privadas e 55 laboratórios e centros de pesquisa.

Para abrigar todas essas atividades, foi necessário construir outros prédios, que hoje somam uma área total superior a 50 mil metros quadrados. Ali funcionam escritórios, centros de pesquisa, salas de aula, laboratórios, incubadora de empresas e projetos voltados à ciência, tecnologia e inovação. O PTI recebe, diariamente, cerca de cinco mil pessoas.

Na prática, todas essas iniciativas num só local se traduzem numa “atuação em rede”, por meio da qual instituições e projetos se complementam, compartilham infraestrutura, otimizam recursos e exploram, criativamente, as suas sinergias em prol do desenvolvimento científico e tecnológico, da inovação, da formação de competências, da qualificação técnica e do fortalecimento de atividades produtivas do território.

e-max.it: your social media marketing partner