Maio mês das noivas: O carro ideal para o casamento perfeito

Variedades
Typography

Embora venha perdendo força, maio ainda é considerado o "mês das noivas". Para marcar esta tradição, a reportagem da Sobre Rodas procurou noivas que não abriram mão de um belo carro para acompanhá-las em um dos dias mais importantes da vida: o do casamento. Confira.

 

Quem já se casou ou organizou uma cerimônia de casamento sabe que a escolha do carro que levará a noiva (ou o noivo) até a celebração não é mero detalhe. Muitos fatores podem influenciar nessa escolha, e os carros antigos, muitas vezes, são os eleitos por casais que curtem o estilo ou apenas querem algo fora do tradicional.

Foi o caso de Flávia Ribeiro Alves, de Apucarana (Norte do Paraná), que chegou na capela em um Fusca 1973. Nem a professora nem o esposo, Luciano, são amantes de carros antigos, mas buscavam algo único.

"Escolhi o carro porque eu queria algo fora do tradicional. Casei na hora do almoço, com vestido curto, fiz tudo diferente", conta. A presença do Fusca trouxe ainda mais identidade à cerimônia por pertencer ao sogro de Flávia.

Flávia e Luciano posam com o Fusca 1973

 

"Meu sogro é lanterneiro, o Fusca é a paixão da vida dele, então, ele sempre cuidou do carro, nem precisou de reforma", detalha a professora, que foi levada pelo irmão até a capela onde aconteceu a cerimônia, três anos e meio atrás.

"Nosso casamento foi a nossa cara", comemora.

Parte da família

Apaixonada por carros antigos desde a adolescência, Renata Berto encontrou no então namorado, Marcos Faria, o par ideal para a aquisição de um belo Opala Deluxe 1974.

"Um ano antes de casarmos apareceu a oportunidade de comprar o Opala. Nessa época estávamos juntando dinheiro para a festa de casamento, mas a paixão pelo carro falou mais alto e revisamos todo o nosso orçamento para que ele fizesse parte da nossa família", relembra Renata.

Quando o casal nutre verdadeira paixão por um carro não há como não lhe destinar papel relevante em um momento especial como o casamento, por isso, o Opala teve participação especial na cerimônia do casal, que aconteceu em Assis (SP).

"Nós combinamos que ele (noivo) chegaria com o carro na igreja. Quando a noiva chega já está todo mundo dentro da igreja aguardando a sua chegada, em segredo, então para a gente não fazia muito sentido eu chegar no carro porque ninguém ia me ver. Ficou muito mais interessante ele chegar e depois nós dois sairmos da igreja com o Opala", detalha Renata.

Renata e Marcos com o Opala no ensaio pós cerimônia

 

Ela lembra que a opção surpreendeu os convidados e tornou a cerimônia ainda mais especial. Após o "sim", o casal saiu da igreja a bordo do Opala para dar sua primeira volta pela cidade como casados.

"Foi um sucesso total e a realização maior ainda. Temos lindas recordações desse momento", diz Renata.

Hoje, o Opala do casal pode ser visto em encontros de carros antigos em Londrina e região, agora com um ocupante ainda mais ilustre: o filho, Lucca. E a intenção é que a família automotiva também cresça: "Quem sabe um dia, com um Opala SS ou um Ford Galaxie 500", revela Renata.

Cuidados

A promotora de eventos Fernanda Neira, de Apucarana, ajuda noivas e noivos na escolha do veículo que os levará à igreja, muitas vezes se responsabilizando por encontrar o modelo ideal. Ela diz que os antigos permanecem como os mais procurados, e alerta para alguns cuidados.

"O cuidado principal é escolher algo que tem a cara dos noivos. Tenho noivas que são super modernas, daí não dá para ser carro antigo. Ou uma noiva bem clássica, que fica mais bonita em um antigo de luxo", compara. "E tem que escolher de profissionais que entregam o carro sempre bem limpo, para não termos que correr atrás disso", completa.

Paula Bijari, promotora de eventos em Foz do Iguaçu há 10 anos, conta que as noivas preferem os carros antigos, mas há também quem não abra mão de uma limousine.

"Muitos padrinhos ficam sabendo do sonho da noiva e acabam fazendo surpresa". Ela própria foi surpreendida pela mãe.

"Minha mãe estava nos Estados Unidos e não pode vir ao meu casamento, mas de lá, contratou um carro para me buscar. Fiquei super emocionada. Queria muito, mas não tinha dinheiro para pagar". 

Uma das noivas atendidas por Paula Bijar foi a professora Kiane Lisboa. Ela se casou em dezembro numa cerimônia inédita e inusitada em Foz do Iguaçu, na rua Pedro Basso, considerada a mais bonita da cidade. Ela chegou à bordo de uma Limousine. 

Encantamento

O empresário Celso Ramos Maciel, de Foz do Iguaçu, é um aficionado por carros antigos. Ele tem mais de 20 modelos em sua coleção. Desde os mais antigos, como Ford T 1929 (primeiro carro produzido em escala), como outros mais jovens (nem tão jovens assim) como o Citroen Avant 1949, o Ford Mercury Comet 1961 e o DKW Belcar 1967. Há pouco mais de 10 anos, decidiu reunir a paixão com profissão.

"Muitas noivas me procuravam interessadas em alugar meus carros, tanto para ir até a cerimônia, como para tirar fotos. Resolvi investir. Não é minha fonte de renda, mas sou 'motorista' de noiva pelo menos uma vez por semana", diz.

Para Celso é um prazer. Além de poder mostrar e passear com suas relíquias, participa de várias histórias de amor. "É muito gratificante fazer parte da história de alguém, principalmente, de casamentos".

Ele lembra de um em especial. Segundo Maciel, a noiva não sabia que iria se casar. A organizadora da festa, Jemima Giacomini, o convidou para participar da surpresa. Ele adorou. A noiva acreditava que participaria de um comercial de televisão.

"Diferente da maioria das noivas, ela estava super calma, pois não sabia que estava indo para o próprio casamento. Somente quando chegamos no local ela descobriu a verdade. Foi muito emocionante". 

Cecília França e Abilene Rodrigues 

e-max.it: your social media marketing partner