Maio amarelo: consciência no trânsito é lição para o ano todo

Variedades
Typography

Está chegando ao fim mais um Maio Amarelo, mês em que organizações de todo o mundo promovem campanhas de alerta sobre segurança, atenção e respeito nas vias. Mas essas lições não podem ser esquecidas – a conscientização é uma lição para a vida toda, todos os dias. 

Motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres são responsáveis pelo trânsito, cada um com sua parcela de deveres e direitos. O que não pode faltar, e que nem sempre se vê, são o respeito e a noção de que se está em uma comunidade, e que é preciso respeitar o espaço alheio. 

O motociclista Darvin dos Santos Andrade, percebe bem essa falta de atenção. “Vejo muitos motoristas que não acionam o pisca-alerta para sinalizar que vão virar. Isso atrapalha demais, e é uma coisa tão simples”, comenta. 

Ele faz parte de um grupo que tem no trânsito um verdadeiro inimigo. Apesar de representarem apenas 27% da frota nacional, as motos acumularam 285.662 sinistros ou 74% das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT ao longo de 2017. 

Mas não há “vilões” nem “mocinhos” nesse jogo; Quase todo mundo que enfrenta o trânsito tem reclamações: gente que corre demais, que anda devagar na faixa da esquerda, motociclistas que andam em ziguezague entre os carros, pedestres que atravessam no meio da pista, ciclistas que não usam nenhum tipo de luz e “desaparecem” no escuro... Quem nunca cometeu uma “barbeiragem”, que atire a primeira pedra!

Perigos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta sobre os cinco principais fatores que mais causam acidentes de trânsito: excesso de velocidade, associação de bebida alcoólica e direção, a falta de uso de capacete, cinto de segurança e equipamento de retenção de crianças. 

Mas um novo elemento está ganhando espaço rapidamente. A Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) avaliou que o uso de celular é a terceira maior causa de mortes no trânsito no Brasil – atrás apenas do excesso de velocidade e do consumo de álcool. São cerca de 150 óbitos por dia no país e quase 54 mil por ano provocados pela utilização indevida do aparelho na hora de dirigir. 

A melhor forma de evitar acidentes é desenvolver a consciência e estar sempre atento. Há lugar e hora para tudo – e a hora de estar em trânsito deve ser levada a sério, com atenção e cuidado pela sua vida e a de todos ao seu redor. 

Por que maio?

A escolha pelo mês de maio justifica-se por se tratar de um mês histórico para a segurança no trânsito e um marco mundial para o balanço das ações realizadas em todo o mundo.

Foi no dia 11 de maio de 2011 que a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ações para a Segurança no Trânsito (2011-2020), que tem como meta a redução de 50% dos acidentes no Brasil e no mundo. 

Fonte: JIE 

e-max.it: your social media marketing partner