O Denatran anunciou hoje a suspensão da Resolução 729, que regulamenta a placa padrão para veículos do Mercosul (entenda aqui).

A medida foi anunciada pelo Ministério das Cidades. A justificativa é de que um grupo de trabalho montado para discutir o assunto precisa de mais tempo para debater a questão.

As placas do Mercosul já deveriam estar em vigor desde 2016 no Brasil, mas o prazo já foi adiado duas vezes. De acordo com a resolução atual, os carros novos já sairiam com a nova identificação enquanto a frota circulante teria até 2023 para se regularizar.

Fonte: Ministério das Cidades

Ter piscina, jardim e churrasqueira em casa é uma delícia para aproveitar com a família, mas também exige tempo para realizar a limpeza e deixar tudo organizado. Mesmo que cada um tenha sua própria rotina e preferência no momento da organização, a água está sempre presente nesse processo. No dia 22 de março é celebrado o Dia Mundial da Água. E, desde que esse dia foi instituído, em 1992 pela ONU, debates foram gerados de como o consumo de água poderia ser reduzido na vida das pessoas e como cada um pode ajudar a economizar e ter um consumo mais consciente – até mesmo em pequenas tarefas diárias.

O prefeito de Santa Terezinha de Itaipu Cláudio Eberhard anunciou a grade de shows da Fespop 2018, nesta terça-feira (20) no Auditório do Paço Municipal 3 de Maio. A Fespop será realizada entre os dias 10 e 13 de maio no Parque de Exposições e Eventos do Município.

Direcionado à imprensa, patrocinadores e autoridades, o lançamento da festa foi transmitido ao vivo pelo Facebook, e teve um alcance de mais de 20 mil pessoas e 10 mil comentários. No Twitter, a Fespop foi o segundo assunto mais comentado do Brasil. Os internautas puderam acompanhar em tempo real a divulgação dos shows que estarão no palco da Festa Popular de Santa Terezinha de Itaipu, que se tornou uma das maiores do Paraná.

A instalação de hidrovias, uma reivindicação antiga dos empresários, voltou a ser tema de debates.A Itaipu Binacional promoveu nesta terça-feira (20) um debate sobre a viabilidade da hidrovia Paraguai-Paraná. O tema foi discutido em um evento paralelo do Fórum Mundial da Água, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

Você sabia que as cores têm um significado e podem ter grande influência em nosso estado de espírito, humor e astral? As interpretações variam de acordo com a cultura de cada país, e segundo Maria Inês Borges da Silveira, consultora de Comportamento Profissional e de Etiqueta Social, até as cores da pele e do cabelo determinam a escolha do que vestir. A cor do carro também influencia muito. A cor branca é a preferida atualmente. Quase 40% dos motoristas optam por essa cor. Na sequência vem o prata com 30%m seguido da preta com 12%. E a vermelha representa 10% das escolhas. Qual é a sua favorita?

Uma leitora enviou à Sobre Rodas algumas fotos tiradas durante sua viagem do Paraná para Balneário Camboriú (SC), na última sexta-feira. Os registros mostram um trecho de pista dupla da serra sentido Joinville em que vários caminhões transitam na faixa da esquerda da rodovia, ocasionando lentidão no trânsito. Nossa leitora questiona: "De acordo com a lei, eles, caminhões, deveriam ficar à direita".

É verdade. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que veículos lentos e pesados devem manter-se nas faixas mais à direita (exceto para efetuar ultrapassagens) sob pena de incorrerem em infração média, com multa de R$ 130,16.

A normatização para circulação nas vias é dada pelo Art.29 do CTB

"IV - quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada, e as da esquerda, destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade".

No Art.185 encontramos a penalidade para quem desrespeita esta normatização:

"Quando o veículo estiver em movimento, deixar de conservá-lo:

II- nas faixas da direita, os veículos lentos e de maior porte:

Infração-média;

Penalidade-multa."

Uma das fotos recebidas pela Sobre Rodas

 

Ultrapassagens

Fernando Oliveira, assessor de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná, diz que as infrações acontecem, normalmente, em casos de ultrapassagens, que são permitidas.

"O que acontece é que, muitas vezes, os caminhões saem para ultrapassar outro mais lento e acabam permanecendo muito tempo na faixa da esquerda", explica. Oliveira destaca outro comportamento que pode acarretar em consequências ainda mais graves.

"Em pistas com três faixas, às vezes acontece de as três estarem ocupadas por caminhões e ocorrerem acidentes no afunilamento, com colisões traseiras quando veículos de maior velocidade se aproximam", comenta. 

 

Fiscalização

A boa convivência entre veículos de maior porte (incluindo ônibus) e os chamados veículos de passeio passa pelo respeito às velocidades máximas permitidas, mesmo em rodovias não sinalizadas. Em pistas duplas, as máximas são de 90 km/h e 110km/h, respectivamente; em pistas simples, 90 km/h e 100 km/h. Em pistas não pavimentadas todos devem transitar a 60 km/h.

"A PRF faz fiscalizações tanto de forma presencial quanto remota, por câmeras", destaca Oliveira. Os motoristas que desejarem denunciar situações como as enfrentadas pela nossa leitora contam com o número 191 da PRF para denúncias, passando o nome da rodovia e o quilômetro em que solicita fiscalização.

Cecília França

Dois filhotes da segunda geração de harpias (Harpia Harpyja) nascidas em cativeiro no Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), de Itaipu Binacional, foram batizadas na sexta-feira (16), em Foz do Iguaçu (PR). As aves ganharam os nomes de Ta´aromby e Kauane.

Após a repercussão negativa, que gerou até mesmo abaixo-assinado online contrário à medida, o Ministério das Cidades exigiu o cancelamento da Resolução 726/2018 do Denatran que estabelecia a necessidade de curso teórico e prova para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A medida foi anunciada pelo ministro das cidades, Alexandre Baldy, e deve ser publicada amanhã, segunda-feira (19).

Entenda aqui o que passaria a ser exigido dos motoristas caso a resolução fosse implementada.

Leia a íntegra da nota do ministério:

Ministério das Cidades revoga resolução que altera procedimentos para Renovação da CNH

Por determinação do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves, revoga a resolução 726/2018 que torna obrigatória a realização e aprovação em Curso de Aperfeiçoamento para renovação da Carteira Nacional de Habilitação.

A diretriz da atual gestão da Pasta tem por objetivo implementar ações e legislações que atendam às expectativas da população, no sentido de simplificar a rotina e levar conforto e praticidade a seu dia a dia. Esta ação acontece em conformidade com os objetivos do Governo Federal, de reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro.

Esclarecemos que a medida é tomada com todo respeito ao trabalho da Câmara Temática de Educação, Habilitação e Formação de Condutores, ao trabalho realizado pelo Contran e todos os profissionais envolvidos. Neste sentido, informa-se que os técnicos do Denatran, do Ministério das Cidades, seguirão na busca de alcançar o objetivo de promover a cada vez mais a segurança dos usuários de trânsito, mas sempre com absoluto foco na simplificação da vida dos brasileiros e na constante busca pela redução de custos de forma a não afetar a rotina dos condutores que precisam renovar suas carteiras de habilitação/CNHs por todo o Brasil.

A revogação acontece no próximo dia útil.

Alexandre Baldy

Ministro das Cidades

A mais tradicional exposição de carros antigos de Foz do Iguaçu acontece neste sábado e domingo. Mais de 100 relíquias de várias partes do Brasil, do Paraguai e da Argentina vão se reuniu na 17ª Exposição de Carros Antigos de Foz do Iguaçu (Catarautos), no pátio da Paraguaçu, concessionária Volkswagen.

Todos os dias, no final do expediente, ela vai atrás de doações para a Páscoa. De porta em porta, de empresa em empresa, Francisca Lopes de Lima, a Dona Chica, conta sua história e pede uma doação. A tarefa já dura 20 anos, e mesmo diante de todas as dificuldades, ela não perde a esperança.  “Eu gosto de levar essa alegria para as crianças, porque muitas delas nunca tiveram um presente na vida”, conta a moradora.