Pelo terceiro ano, a Itaipu vai aderir ao Outubro Rosa usando as cores da campanha no espetáculo Iluminação da Barragem. A instalação em parte dos 747 refletores e 112 luminárias no paredão já começou a ser feita nesta semana para, a partir de sexta-feira (30), ganhar os tons da campanha da luta contra o câncer de mama no mundo inteiro.

Outros ícones mundiais, como a Torre Eiffel, em Paris, a Estátua da Liberdade, em Nova York, e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, levarão a mesma mensagem durante o mês inteiro.

A Iluminação da Barragem é uma das atrações oferecidas aos visitantes de Itaipu, normalmente às sextas-feiras e sábados, às 20h. No horário brasileiro de verão, elas ocorrem às 21h. Este ano, o adiantamento dos relógios em uma hora acontecerá no próximo dia 16.

A adesão à campanha é uma iniciativa binacional, brasileira e paraguaia. Cerca de 20% das quase mil lâmpadas utilizadas no espetáculo são substituídas para chegar ao tom rosa. A Itaipu também deve iluminar o Portal do Conhecimento, da Universidade Federal de Integração Latino-Americana (Unila), próximo à Barreira de Controle, na entrada da usina.

Alerta

Segundo tipo de câncer mais frequente no mundo (atrás apenas do de pulmão), o câncer de mama é o mais comum entre mulheres, mas pode ser prevenido. A mamografia é o exame ideal para detectar a doença. Esse tipo de câncer também acomete os homens. A prevenção, o diagnóstico e o tratamento são os melhores caminhos para a cura.

Apelo colorido

Os turistas e moradores de Foz e região que assistem à Iluminação da Barragem de Itaipu neste mês, mais do que uma imagem diferente, levam para casa uma mensagem especial: a de que o câncer de mama pode ser prevenido.

O mês e a doença

O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença.

Prevenção

O diagnóstico precoce é fundamental para um bom resultado no tratamento da doença. Não existe uma causa única para o câncer de mama. Ele é mais comum em mulheres (apenas 1% dos casos são diagnosticados em homens) e tem na idade um dos mais importantes fatores de risco para a doença.

Cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. O câncer de mama de caráter genético/hereditário corresponde a apenas de 5% a 10% do total de casos da doença.

Estima-se que 30% dos casos de câncer de mama possam ser evitados quando são adotadas práticas saudáveis, como praticar atividade física, alimentar-se de forma saudável, manter o peso corporal adequado, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e amamentar.

Fonte: Assessoria

 

Outras informações sobre a Iluminação da Barragem pelo www.turismoitaipu.com.br.

Mais de 144 milhões de brasileiros irão às urnas no próximo domingo (2) para escolha de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Mas antes de as eleições municipais começarem, os Correios entregam, esta semana, mais de 150 mil urnas em quatro diferentes regiões do País. Os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de nove estados contarão com a logística integrada da empresa, que realiza esse serviço desde 1988. Só a Bahia vai receber quase 40 mil urnas nos próximos dias. Os outros estados onde haverá distribuição e coleta das urnas são: São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Norte.

Além da armazenagem, do transporte e da entrega de urnas eletrônicas – operações customizadas de acordo com as necessidades de cada TRE -, os Correios transportam ainda o material de apoio do processo eleitoral, como mesas e equipamentos, e realizam a coleta dos objetos ao final da votação, com a entrega das mídias com o mapa da urna aos TREs.

Outras soluções oferecidas aos TREs são os serviços de mensagem, para convocação de mesários, e o Vale Postal Eletrônico para pagamento dessas pessoas que vão trabalhar durante as eleições.

Propaganda

Já aos partidos e aos candidatos, a empresa oferece os serviços de Mala Direta para propaganda eleitoral, que podem ser de três tipos: Domiciliária (prevê a entrega em áreas específicas, escolhidas pelos clientes, sem endereçamento), Básica (entregue mediante endereçamento) e Especial (entregue mediante endereçamento, com direito a devolução eletrônica ou física).

Orientações sobre produtos e serviços dos Correios adequados à legislação eleitoral podem ser encontrados no hotsite eleições, no endereço www.correios.com.br/eleicoes. A página traz orientações de como divulgar propostas, conhecer a opinião dos eleitores e enviar materiais e documentos sobre a campanha. Os interessados também podem consultar CEPs, tarifas, prazos e contatos comerciais, além do resumo da legislação e do calendário eleitoral.

 

Começou nessa segunda-feira (19) a Campanha Nacional de Multivacinação, em que são oferecidas todas as vacinas do Sistema Único de Saúde (SUS). São até 14 imunizações. Estão na lista a BCG, Pentavalente, Tríplice Viral e Rotavírus, entre outras, para crianças menores de cinco anos. Para o público com idade entre 9 e 14 anos, também estão disponíveis várias imunizações, entre elas para Hepatite B e HPV, essa última específica para as meninas. Até o dia 30 de setembro, todas as 29 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Foz estarão oferecendo as medicações.

Esse ano, o calendário de vacinação organizado pelo Ministério da Saúde sofreu algumas alterações. A vacina contra o HPV, que previne o câncer de colo de útero, antes exigia três doses. Agora, são duas com intervalo de seis meses. Já a Meningocócica, cujo esquema básico é feito em duas doses e um reforço, pode ser em dose única até os quatro anos. 

Ao contrário de outras campanhas, a Multivacinação não tem meta. “O objetivo é resgatar crianças e adolescentes que estão com a vacinação atrasada, e assim colocar em dia a carteira”, explicou a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, enfermeira Ângela Gonzalez. “Os vacinadores do município estão preparados para avaliar a caderneta e verificar as vacinas em atraso”, completou.

Fonte: Assessoria

O badaladíssimo e adorado por homens e mulheres do mundo todo, Dr. Rey, lançará o livro "Dr. Rey, o brasileiro que se tornou o Dr. Hollywood", no dia 1º de outubro em Foz do Iguaçu, às 20h, no Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort.

Durante o lançamento e noite de autógrafo, Dr. Rey contará sua história de superação, de uma infância difícil no Brasil, sua moradia nos EUA, até o sucesso mundial sendo hoje o cirurgião plástico mais conhecido no mundo. Uma lição de persistência, estudo, competência e fé em Deus.

Dr Rey falará na palestra também de assuntos da saúde como alimentação e bem-estar, além de auto-estima e beleza.

Valores:

O ingresso custa R$ 100 até dia 18 de setembro. Depois, R$ 200. No dia, R$ 250. O livro custa R$ 50.

Mais informações pelo telefone (45) 3572-2873. 

 

A Rede de Proteção Integral à Criança e ao Adolescente (Rede Proteger), formada pela Itaipu Binacional e outras 40 instituições quer que os candidatos ao executivo e ao legislativo municipal assumam o compromisso, quando eleitos, de trabalhar em defesa pela garantia dos direitos infantojuvenil.

O termo de compromisso será assinado nesta sexta-feira, 16, às 14h, na Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu. Na mesma cerimônia, será entregue aos candidatos um abaixo-assinado reivindicando creche em período integral. O pedido conta com mais de duas mil assinaturas.  

“Precisamos não só do comprometimento do próximo prefeito, como dos 15 futuros vereadores, pois é o legislativo que aprova orçamentos e elabora as leis”, afirmou Hélio Cândido do Carmo, coordenador da Rede Proteger.

Segundo Maria Emília Medeiros de Souza, coordenadora do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA), da Itaipu, seria ideal que as políticas voltadas para o público infantojuvenil já fossem prioridade dos governantes sempre, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), mas ainda a cada eleição, é preciso pedir atenção especial para o tema.

Compromisso

O documento em defesa das crianças iguaçuenses conta com 24 compromissos. Entre eles, a realização, imediatamente, de um diagnóstico da situação da infância e da adolescência no município, considerando as peculiaridades locais e com a participação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, do Conselho Tutelar e da sociedade civil organizada.

O que pede o termo?

O termo pede ainda a criação de normas que fixem percentuais mínimos no orçamento municipal; combate à violência doméstica caracterizada pelos maus-tratos físicos e psicológicos, negligência e abuso sexual; promoção da saúde de crianças e adolescentes; destinação de recursos e criação de espaços para atividades culturais, esportivas e de lazer, voltadas para crianças e adolescentes.

Ao assinar o documento, os postulantes aos cargos de prefeito e vereadores se comprometerão a construir, equipar e manter adequadamente mais centros de educação infantil, com prioridade para as áreas mais vulneráveis.

Fonte: Assessoria

 

Mesmo com a crise econômica dos últimos anos, alguns setores da economia conseguiram superar o cenário desfavorável e apresentaram até mesmo expansão da produção. Foi o caso do setor deenergia renovável.

Um levantamento da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), mostra que a participação de renováveis na matriz energética brasileira passou de 39,4% em 2014 para 41,2% no ano passado. No caso da oferta de energia eólica, a variação foi de 2% para 3,5% na comparação entre 2014 e 2015; já a de energia solar passou a representar 0,01% da matriz renovável em 2015.

“O setor ficou praticamente imune à crise. Toda a economia sofreu o efeito da recessão, mas as gerações eólica e solar conseguiram manter uma atividade robusta. Com a redução da demanda, teve de haver um ajuste nessa situação, mas sem retrocesso, pois já houve um esforço para diversificar a matriz. Assim, aconteceu uma geração de investimentos, mantidos por conta do credenciamento da demanda, que permitiu esse cenário”, explicou o consultor da FGV-Energia, Paulo César Cunha.

A energia renovável abrange modalidades como a geração por biomassa, a hidráulica, lenha, carvão mineral, eólica e solar, e se caracterizam pelo baixo custo de implantação, o que torna o setor ainda mais atrativo para investidores. Segundo Cunha, os investimentos no setor chegam a US$ 30 bilhões por ano.

Em dez anos, esse tipo de energia renovável cresceu no País, passando de 2,8% de toda a oferta de energia interna em 2004 para 4,1% em 2014, de acordo com o Ministério de Minas e Energia. O governo federal, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), investiu mais de R$ 155 bilhões em forma de financiamento para 769 inciativas de energias renováveis no período de 2003 a 2015. Somente na energia eólica, foram mais de R$ 18 bilhões em financiamento.

A EPE avaliou que a redução na oferta interna de petróleo e derivados contribuiu para a maior participação das renováveis na matriz por conta da substituição das fontes energéticas de modo a atender a demanda por energia.

Além disso, para incentivar a expansão do setor de renováveis, o Ministério de Minas e Energiapromove leilões de energia. Para este ano, dois leilões estão previstos em setembro e dezembro, como forma de garantir um mercado consumidor e escoar a produção energética.

“O setor se desenvolveu por conta da política industrial alternativa para a diversificação da matriz”, avaliou Cunha.

Segundo estudo da FGV-Energia, o crescimento mais expressivo da produção de energias renováveis teve um impulso a partir dos anos 2000. Desde então, a indústria do setor já movimentou US$ 260 bilhões em todo o mundo.

Hídrica

A principal fonte de geração de energia elétrica do País ainda é a hídrica, que corresponde a 61,3% da produção, seguida pela produção a partir de combustíveis fósseis (17%), biomassa (8,7%) eeólica (5,9%). É o que aponta o último balanço da Aneel divulgado em agosto deste ano.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o objetivo do governo é aumentar em 23% a participação de fontes renováveis na matriz energética até 2030, para se adequar aos compromissos assumidos pelo Brasil durante a COP-21. Na ocasião, se reuniram em Paris representantes de 195 países para discutir questões climáticas.

Entre os países que fazem parte do Brics (Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul), o Brasil é o que tem a maior participação de energia renovável na matriz de geração elétrica. De acordo com o relatório “Energia no Bloco dos BRICS” (2015), as fontes renováveis representaram 73% da geração de energia elétrica do País, em 2014. Nos demais países do grupo, este percentual varia de 2% a 22%, na China.

Fonte: Assessoria

De acordo com pesquisas recentes e dados da Associação Brasileira das Empresas de Luxo (Abrael), neste ano de 2016 o mercado de luxo deve crescer entre 11 e 13% no Brasil. Empresas que representam este mercado estão na contramão da crise. Quando tratamos de automóveis, por exemplo, o mercado de veículos gerais teve queda de 30% em 2015, enquanto as concessionárias de luxo registraram alta de 20% nas vendas no mesmo período.

Pensando nesse mercado pulsante, o Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE), conveniado da Fundação Getulio Vargas (FGV) no Estado do Paraná, vai promover, no dia 15 de setembro, a palestra “O mercado de luxo está vivo”. Durante o encontro, especialistas do mercado vão falar sobre o mercado de luxo em todo o mundo, analisando os principais conceitos e analisando áreas como arquitetura, hotelaria, comunicação, empreendedorismo e comportamento.

O encontro contará com a participação de grandes nomes do mercado profissional: Adriano Tadeu Barbosa (Empreendedor e Especialista em Marketing Pessoal), Leandro Garcia (Arquiteto e Designer), Adriane Moskalewicz (Mestre em Administração com especialização em Marketing), Luciana Medeiros (Especialista em marketing e comunicação), Tânia Coelho (Especialista em personalização de serviços hoteleiros) e Gabriel Storck (Coordenador do mercado Latinoamericano para a Abercrombie & Kent Europe).

A palestra será realizada na sede do ISAE (Avenida Visconde de Guarapuava - nº 2943), a partir das 19h15. As inscrições, que são gratuitas, estão abertas para todos os interessados em adquirir conhecimento no segmento e podem ser feitas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) completa 50 anos, nesta terça-feira (13), com um total de R$ 498 bilhões em ativos, patrimônio líquido superior a R$ 100 bilhões e se consolida como um dos principais agentes de desenvolvimento do país. Nesse período, mais de R$ 426 bilhões foram aplicados em obras de moradias populares, rodovias, portos, hidrovias, aeroportos, ferrovias, energia renovável e saneamento básico.

Os investimentos a serem aplicados, até 2019, em habitação, saneamento básico e infraestrutura urbana, ultrapassam R$ 218 bilhões, conforme orçamento aprovado pelo Conselho Curador do FGTS. Mais de 4 mil municípios (73%) já tiveram obras financiadas com recursos do Fundo. Até junho desse ano, o Fundo havia aplicado mais de R$ 28 bilhões em obras, em todos os estados do Brasil.

Criado no dia 13 de setembro de 1966, o FGTS funciona como uma poupança paga pelo empregador em nome do empregado, equivalente a 8% da remuneração, sem descontar do salário do trabalhador. Desde sua criação, já foram realizados mais de 702 milhões de saques das contas vinculadas totalizando mais de R$ 890 bilhões injetados na economia brasileira. Em 2015, os trabalhadores realizaram 37,8 milhões de saques, num total de R$ 100 bilhões, nas 31 modalidades previstas em lei. Atualmente, o Fundo conta com 37,6 milhões de contas ativas, que recebem depósitos mensais regulares, efetuados por 4,2 milhões de empregadores.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, avalia que o FGTS já demonstrou ter capacidade de manter níveis expressivos de investimentos, mesmo em cenários econômicos adversos, sem colocar em risco os recursos dos trabalhadores cotistas. “Os investimentos aprovados pelo Conselho Curador demonstram a importância do Fundo para a execução de obras estratégicas no país. E, por outro lado, o aniversário de 50 anos marca também a garantia do FGTS como um direito do trabalhador brasileiro”, afirma.

O Fundo de Garantia apresentou evolução expressiva em todos os seus números nessa última década. O ativo total do Fundo avançou 167% no período – de R$ 186 bilhões para R$ 498 bilhões. O patrimônio líquido saltou 376%, desde 2006, saindo de R$ 21 bilhões para os atuais R$ 100 bilhões. A arrecadação bruta do FGTS, que era de R$ 36 bilhões anuais, alcançou R$ 114 bilhões; uma evolução de 216% no período. O total de contas administradas também cresceu: o Fundo possuía 514 milhões de contas vinculadas e hoje o total ultrapassa 719 milhões.

Fonte: Assessoria

Começou em Foz do Iguaçu a 17ª edição da Ecoflores. O evento que está sendo realizado no Centro de Convivência do Idoso - CCI segue até o dia 18 sempre das 10h às 21h, trazendo diversas opções de flores, plantas frutíferas e ornamentais, cujos valores variam entre R$ 3,00 e R$ 1.000,00.

A prefeita Ivone Barofaldi esteve presente prestigiando a feira. “Essa feira das flores é muito especial e já faz parte do calendário de eventos da cidade. Quem organiza, quem trabalha , são as pessoas do Rotary e a prefeitura faz a parceria cedendo o espaço. Os preços estão convidativos e é a oportunidade de embelezar a casa com as flores e ajudar as entidades que serão beneficiadas por esse evento" disse.

Todas as flores são trazidas do município de Holambra, em São Paulo. As plantas ornamentais são do município de São Jorge d’Oeste no sudoeste do Paraná e as orquídeas vêm do orquidário Vale das Orquídeas de Foz do Iguaçu.

Durante os dez dias de feira, a organização espera receber aproximadamente 30 mil pessoas. Quem prestigiar o evento poderá se deliciar com tapioca, churros, salgados, sorvetes e pastéis, na praça de alimentação e, também apreciar e adquirir produtos artesanais como bonecas, bordados e toalhas.

Com entrada franca, o evento filantrópico é uma realização do Rotary Clube Foz do Iguaçu Três Fronteiras com parcerias. Toda a renda será revertida para os projetos mantidos pela organização como a Fundação Rotária, o Banco de Camas Hospitalares, o Foz Cidade Água e o Ursinho para o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência - SIATE. Em parceria com o Rotary Internacional, uma entidade da cidade também deve ser beneficiada.

Na edição anterior, bem como os projetos mantidos pelo Rotary, o valor arrecadado também foi destinado à reforma e à manutenção do Centro de Atenção Integral ao Adolescente - CAIA e do Nosso Canto Centro de Adaptação Neurológica Total. Entre as demais entidades beneficiadas por meio da Ecoflores estão o Lar dos Velhinhos e a Unidade de Terapia Intensiva – UTI Pediátrica do Hospital Ministro Costa Cavalcanti - HMCC, a Creche Mamãe Carolina e o Centro de Nutrição Infantil.

O desfile cívico-militar realizado tradicionalmente no feriado da Independência do Brasil foi marcado por muitos aplausos de um público de mais de seis mil pessoas. Apesar do frio, muitas pessoas saíram cedo de casa para acompanhar a programação do desfile que começou às 8h30 com o hasteamento das Bandeiras e apresentação das principais autoridades civis e militares. 

A prefeita de Foz do Iguaçu, Ivone Barofaldi esteve presente e agradeceu à toda população iguaçuense pelo prestígio em assistir ao desfile e por toda organização que tornou este um dos mais bonitos desfiles da história da cidade. “Estou muito satisfeita de estar aqui neste dia especial e ver um desfile tão bonito como este, com tantas pessoas. Quero agradecer à população e dizer que irei trabalhar ainda mais, cumprindo com a minha responsabilidade até o final deste mandato. A nossa cidade merece”, destacou.

De acordo com a Guarda Municipal mais de seis mil pessoas compareceram na Avenida Paraná para acompanhar ao desfile cívico-militar e mais de 900 pessoas representaram entidades. Alunos de 25 escolas, entre as municipais e particulares e mais de 15 CMEIs, fizeram parte das apresentações do desfile, homenageando pensadores que contribuíram com a Educação no Brasil e no mundo, como Paulo Freire, Augusto Cury, Rubem Alves e Jean Peaget.

O desfile foi aberto pela Banda do 34º Batalhão de Infantaria Mecanizado, seguidos da Capitania Fluvial do Rio Paraná, tropa do 34º BIMEc, Destacamento de Controle do espaço aéreo, Polícia Militar e Bombeiros.

O Exército também abriu o desfile militar mecanizado e apresentou ao público novos equipamentos recebidos pelo Batalhão de Foz do Iguaçu. Também desfilaram as polícias Rodoviária Federal, Civil, Militar, Ambiental, Guarda Municipal, Foztrans, SAMU, Receita Federal e Polícia Federal. Neste ano as entidades civis encerraram o desfile com a participação do Provopar, Catarautos, entre outras.

Confira as imagens do desfile

 

Fonte: Assessoria