Lançamentos

Aplicativo avisa motorista quando o carro precisa de recall

Comprar um carro é o desejo de grande parte dos brasileiros por facilitar a locomoção e oferecer agilidade no dia a dia. Contudo, quem possui um veículo está sujeito a uma questão extremamente importante: o recall – e poucos sabem que precisam passar por este procedimento.

 Lançado em fevereiro de 2019, o Papa Recall, aplicativo que avisa o motorista se o automóvel cadastrado teve algum chamado da fabricante para conserto ou troca de peças, surgiu para resolver esse problema. Ele é gratuito e está disponível nos smartphones iOS e Android. O objetivo é atingir 1 milhão de usuários até o fim do ano e faturar R$ 2,8 milhões.

app traz de forma simples e intuitiva todas as informações referentes ao recall, comomotivos, riscos, duração e período envolvidos com seu veículo. O recurso também indica os locais mais próximos de sua localização geográfica para a realização deste procedimento, além de criar alertas.

“É um serviço de extrema urgência, mas poucos proprietários sabem que seus veículos precisam passar por um recall. Isso acaba deixando carros que não estão nas melhores condições em circulação nas ruas, criando uma bomba-relógio prestes a explodir”, explica Vinicius Melo, CEO do Papa Recall.

O recall é um procedimento de segurança em que as montadoras realizam a troca de peças (ou até do próprio veículo em alguns casos) após descobrir algum defeito que coloque em risco a segurança das pessoas. É um serviço gratuito e necessário à população, que muitas vezes desconhece a importância disso.

No ano passado, por exemplo, mais de 2 milhões de carros foram chamados pelas fabricantes e apenas 15% foram normalizados, de acordo com levantamento do Procon-SP. Estimativas do setor indicam que 22 milhões de automóveis no país precisam passar por trocas e serviços de revisão.

Os números preocupantes apontam a necessidade de ter um recurso tecnológico capaz de facilitar e comunicar os usuários quando tiver um recall . Atualmente, as montadoras e concessionárias fazem anúncios em meios de comunicação, como TV, jornal e rádio, mas o índice de retorno segue abaixo dos 20%.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta