Lançamentos

As 10 maiores marcas de Pneus crescem 7% no período pós-pandemia

Conforme mostram os dados da WebPrice, que monitora produtos e preços do comércio eletrônico brasileiro, uma ferramenta da WebGlobal especializada em tecnologia para e-commerce, a pandemia beneficiou os grandes players do setor. As 5 grandes marcas multinacionais com fábrica no Brasil e as 5 grandes marcas importadas ganharam espaço no total de ofertas da Web, passando de 53% em março de 2020 para 64% em setembro de 2021. Hoje as dez marcas somam 51% dos pneus do e-commerce, crescendo 7% em comparação com o período pré-pandemia, enquanto as outras 119 marcas presentes no mercado brasileiro disputam os outros 49%.

Entre as cinco maiores marcas de pneus com fábricas no Brasil (Pirelli, Continental, Michelin, Bridgestone e Goodyear), entre março e dezembro de 2020 as ofertas diminuíram 22% e continuaram com queda de 27% entre janeiro e setembro de 2021. No início da pandemia essas multinacionais tinham mais de 25 mil ofertas on-line, em setembro de 2021 o número está em torno de 18 mil. Entre as cinco maiores marcas importadas (Delinte, Yokohama, Kumho Xbri e Hankook), houve queda em 2020 e passou de 9 mil em janeiro de 2021 para 17 mil ofertas da Web em setembro de 2021, ultrapassando os 16 mil de março de 2020. Já no mercado como um todo, o sistema WebPrice identificou que o número de ofertas de pneus no e-commerce acumulou queda de 8,5%, com 14 mil SKUs em março de 2020 e apenas 13 mil em setembro de 2021.