Tarcisio Dias - Mecânica Online

BMW usa Inteligência Artificial na produção de veículos

Desde 2018, o BMW Group vem usando vários aplicativos de IA na produção de veículos. Um dos focos de sua aplicação é no reconhecimento automatizado de imagens. Nesses processos, a inteligência artificial avalia imagens de componentes em produção e as compara com centenas de outras imagens da mesma sequência, em questão de milissegundos. Dessa forma, o aplicativo de IA determina desvios de padrão, em tempo real e verifica, por exemplo, se todas as peças necessárias foram montadas e se elas estão nos lugares certos.

Comunicação entre veículos – Pela primeira vez em um ambiente urbano, o CTAG1e o Groupe PSA testam a contribuição das tecnologias de comunicação para o desenvolvimento das funções automatizadas do veículo. O desafio consiste em validar o desempenho da comunicação entre o veículo e as infraestruturas em ambiente urbano complexo. Novas experiências de mobilidade serão criadas graças às tecnologias de comunicação IoT (“Internet of things” – Internet das coisas) e V2X (“Vehicle to Everything” – Veículo para tudo).

Pesados – Já é de conhecimento de toda a indústria automotiva brasileira que será preciso, nos próximos anos, se adequar às novas resoluções do Programa de Controle da Poluição do Ar para Veículos Automotores, o Proconve, aprovadas em novembro de 2018. Na ocasião, foi estabelecida a chamada fase P8 para os veículos comerciais pesados a diesel, equivalente à norma Euro VI, em vigor na Europa desde 2013. Por aqui vai começar a valer a partir de janeiro de 2023 para todos os veículos vendidos, e em 2022 para os novos projetos.

Elétricos – Os veículos elétricos (VEs) já se mostram como realidade bem próxima, principalmente nos EUA, Europa e China, e mesmo que demorem um pouco para se popularizarem no mundo, são um caminho sem volta, pois não representam apenas tecnologia e nova tendência em mobilidade, mas uma mudança necessária e urgente para diminuir o impacto ambiental no planeta.

Deixe uma resposta