Turismo

Confira 10 razões para visitar Campos do Jordão o ano inteiro

Campos do Jordão é a mais famosa estância climática do Brasil, com clima fresco o ano inteiro, (ou em média 10 graus mais fresco que as médias nacionais). Para provar que a cidade é um excelente destino turistico o ano todo, listamos 10 razões mais que especiais para você vir a Campos do Jordão em qualquer época do ano!

1 – Ar-condicionado natural

A preservação das florestas de Araucárias e dos campos de altitude garantem em Campos do Jordão as quatro estações muito bem definidas e sempre com temperaturas amenas. No verão, por exemplo, a cidade fica dez graus mais fresca em relação a outras estâncias. Apenas para comparação, na serra gaúcha é comum os hotéis instalarem nos quartos condicionadores de ar para aliviar o calor muito comum naquela região entre dezembro e março. Aqui não é necessário porque temos um “ar-condicionado” natural. A localização no alto da serra da Mantiqueira, a 1700 metros acima do nível do mar também contribui para esse clima agradável e incomparável. 

2 – Paraíso dos esportes ao ar livre

Campos do Jordão é repleta de cenários paradisíacos para os amantes dos esportes. O clima considerado o melhor do mundo atrai corredores de todo o país. Afinal, treinar em altitudes elevadas aumenta o condicionamento físico. E não faltam percursos planos e montanhosos para atletas amadores ou profissionais buscarem a melhor performance. Quem curte pedalar também encontra na estância um local exclusivo para a prática do Mountain Bike. No Zoom Bike Park existem 19 trilhas com quatro níveis de dificuldade. E para quem prefere o asfalto, de 27 a 29 de setembro Campos do Jordão vai sediar pelo segundo ano seguido a etapa brasileira do o L’Étape de France, a maior competição de ciclismo de estrada do mundo.

 

3 – Lazer e entretenimento para todas as idades.

 

Logo na chegada, o galo enche o peito e canta dando as boas-vindas. Aos poucos todos os bichos entram no clima e começa a sinfonia! Assim é a recepção na Fazendinha Toriba. Patos, marrecos, galinhas de angola, pavão. O local conta com mais de 200 aves, e a maioria vive solta. Impossível não interagir com os bichinhos. Também há contato direto com carneiros e ovelhas que ficam pastando o dia inteiro. As vacas, os bezerros, os pôneis e mini pôneis podem ser tocados na baia e alimentados. É um passeio imperdível que reproduz como é a vida no campo. Vale muito a pena, principalmente para as crianças. Outra dica para o ano inteiro é visitar o complexo do Tarundu, que fica bem pertinho da fazendinha. Lá existem 33 atividades de lazer. Entre os brinquedos, destaque para o Tubo Insano, a Boia Cross e a Orbit Ball, que rola morro abaixo com até duas pessoas dentro. Haja adrenalina!

 

4 – Contato constante com a natureza

A maior floresta de Araucárias do Estado de São Paulo fica em Campos do Jordão. Ela faz parte do Horto Florestal, que preserva mais de 800 tipos de plantas e quase 70 espécies de animais e 160 de aves. Dentro do Horto há uma agência de ecoturismo com bicicletas para alugar. Também existem trilhas que podem ser feitas a pé. Destaque para a dos Campos de Altitude, que proporciona uma ampla vista da mata atlântica. Também há uma exposição histórica bem em frente ao estacionamento com dezenas de fotografias desde a criação do Horto, em 1941, até os dias atuais. Existe ainda o programa Aventoriba pelas trilhas da Mantiqueira. O grau de dificuldade varia de acordo com a disposição e preparo físico dos participantes. As expedições saem todo sábado do hotel Toriba e são feitas no ritmo do grupo, sem pressa, por uma equipe de guias. As caminhadas sempre terminam em um restaurante da região.

 

5 – O vai e vem do bondinho na mais alta ferrovia do Brasil 

Há mais de cem anos, a buzina característica avisa que é hora de partir. À medida que ganha velocidade, o sacolejo fica ainda mais intenso e todos a bordo começam a rebolar arrancando sorrisos das crianças. O bondinho, marca registrada de Campos do Jordão, corta a cidade desde o portal até Capivari na mais antiga estrada de ferro do País. A inauguração aconteceu em 1910. São 50 minutos de uma ponta a outra, todos os dias, incluindo feriados. Em Pindamonhangaba, um trem de subúrbio faz o passeio de segunda a sábado até o balneário de Piracuama. Sábados e domingos um trem mais moderno entra nos trilhos. 

6 – Temporadas gastronômicas

Campos do Jordão é conhecida por seu roteiro gastronômico que reúne as melhores cozinhas do mundo, mas também valoriza o que é da região. Quatro vezes por ano os restaurantes do grupo Cozinha da Montanha desafiam seus chefs a criar pratos exclusivos utilizando essencialmente produtos típicos da Serra da Mantiqueira. É assim desde 2006. No outono, o Pinhão torna-se o principal ingrediente das receitas. No inverno, as especialidades da estação ganham destaque, com a fondue, por exemplo. Agora, em setembro, vai começar a temporada gastronômica da cerveja artesanal com pratos feitos de forma harmônica com a bebida. Em dezembro será a vez das frutas vermelhas entrarem no cardápio.

7 – Uma cidade que respira cultura

Campos do Jordão é uma cidade cultural. Além de sediar o principal festival de música clássica da América Latina, também reúne diversos ritmos e estilos nos inúmeros bares e restaurantes de vila Capivari. Todo fim de semana artistas anônimos fazem a trilha sonora do passeio. E além do badalado centrinho, os jardins do Auditório Cláudio Santoro, palco principal do festival, também recebem frequentemente apresentações de teatro, dança e corais. Entre as atrações, As Meninas Cantoras de Campos do Jordão. No hotel Toriba e no hotel Vila Inglesa há uma ampla programação cultural que pode ser apreciada por hóspedes e visitantes. Vale a pena conferir.

 8 – Rede hoteleira de alta qualidade

Hospedar-se em Campos do Jordão nunca foi problema. A cidade possui uma das mais completas redes hoteleiras do país. São 14 mil leitos distribuídos em 280 hotéis e pousadas que oferecem quartos acolhedores e aconchegantes, independentemente do padrão da hospedagem. E o melhor vem agora: durante a baixa temporada, os preços ficam mais baixos. Alguns hotéis chegam a cobrar cerca de 30% a menos. É o caso do Toriba, onde a partir de setembro um fim de semana para casal passa a custar R$ 2.100 reais. No Vila Inglesa a diária também caiu cerca de 30 por cento. De segunda a sexta-feira, um quarto para duas pessoas pode ser reservado por R$ 996 reais 

9 – Acesso fácil e seguro

A localização geográfica é outro diferencial de Campos do Jordão. A estância está a 178 quilômetros de São Paulo e a 337 quilômetros do Rio de Janeiro. Partindo da capital paulista, a viagem de carro dura cerca de duas horas pela via Dutra ou pelo complexo viário Carvalho Pinto/Ayrton Senna. Vindo do Rio, são pouco mais de quatro horas de estrada. As rodovias foram modernizadas depois que passaram a ser administradas pela iniciativa privada. Hoje os usuários contam com guinchos, ambulâncias e equipes de resgate para qualquer eventualidade. Na rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, que dá acesso à serra da Mantiqueira, homens do Departamento de Estradas de Rodagem recentemente limparam as margens da pista e reforçaram a sinalização.

10 – Uma cidade só para você

No inverno mais de um milhão de pessoas visitam Campos do Jordão, que apesar de toda infraestrutura sofre as consequências de sua fama. Em julho, principalmente na segunda quinzena, não é raro enfrentar filas em restaurantes. Além disso, o trânsito fica lento e encontrar uma vaga para estacionar exige sorte e paciência. Mas com o fim da temporada o assédio diminui e a tranquilidade impera. Com menos turistas, a cidade inteira parece ficar exclusiva só para você!

Deixe uma resposta