Demanda por seguros de autos cresce 8% em setembro

O mercado brasileiro de seguros de automóveis experimentou uma forte alta na procura durante o mês de setembro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a demanda pelo produto registrou crescimento de 7,94%. É o que demonstra o Índice Neurotech de Demanda por Seguros (INDS). O indicador mede mensalmente o comportamento e o volume das consultas na plataforma da Neurotech, empresa pioneira em soluções de inteligência artificial aplicadas a seguros e crédito.

No mês de setembro, quando relacionado a igual período de 2022, se destacam na busca por seguros a Região Sul (+8,91%), Sudeste (+7,76%) e Nordeste (+7,48%). Já a Centro-Oeste registrou alta de 3,74% e a Norte, queda de 1,83%.

Quase todos os estados acompanhados individualmente obtiveram altas consideráveis.

O ranking dos últimos 12 meses ficou assim: Paraná (+12,39%), Rio Grande do Sul (+10,66%); Minas Gerais (+10,62%); São Paulo (+2,80%) e, na contramão, Rio de Janeiro (-0,69%).

Segundo Daniel Gusson, head comercial de Seguros da Neurotech, ao comparar setembro/23 com agosto/23 tivemos um desempenho mais estável com uma leve alta de 0,13%, equalizamos o número de dias úteis devido ao feriado prolongado. “Sem o ajuste para o número de dias úteis, o INDS registra uma queda mensal de 12,82%”, afirma.

O INDS também passa a segmentar a demanda por seguros de acordo com a faixa etária e chama a atenção o forte crescimento da procura de pessoas com mais de 60 anos, de 12,75% na comparação 12 meses. Em contraste, os mais jovens têm reduzido seu interesse por seguros. No mesmo período, houve uma queda da demanda deste público de 19,05%.

Sobre o INDS

O Índice Neurotech de Demanda por Seguros (INDS) abrange o universo das principais seguradoras brasileiras e mensura o apetite do brasileiro a assegurar o seu automóvel. Nem todas as milhões de consultas mensais registradas se transformam em apólices contratadas, pois o processo depende de fatores como o perfil da pessoa que está fazendo a solicitação, o apetite ao risco da seguradora e se há ou não indícios de fraude.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp