Lançamentos

FCA amplia para R$ 8,5 bi investimentos em Minas e transforma completo no maior Polo de Powertrain da América Latina

O Polo Automotivo Fiat, em Betim, vai receber a mais nova fábrica de motores GSE Turbo da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) no mundo. A decisão de localizar em Minas Gerais a nova unidade de produção foi anunciada hoje pelo CEO mundial da FCA, Mike Manley, e pelo presidente/COO do grupo para a América Latina, Antonio Filosa, durante solenidade que contou com a presença do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e convidados.

A FCA e seus fornecedores vão investir R$ 500 milhões para instalar a nova unidade de motores e para dotar os novos propulsores de capacidade flex, operando simultaneamente com etanol e gasolina. Esse aporte amplia para R$ 8,5 bilhões os investimentos programados pela FCA e fornecedores para o Polo de Betim até 2024 – o que representa o maior investimento da FCA em Betim desde a inauguração da fábrica, em 1976. Entre 2018 e 2024, a FCA e fornecedores planejam um investimento de R$ 16 bilhões no Brasil – o maior do grupo e seus fornecedores no país em todos os tempos.

A nova fábrica de motores vai gerar 1,2 mil empregos adicionais, entre FCA e fornecedores, e transformará Betim no maior polo produtor de motores e transmissões da América Latina, com capacidade de produção de 1,3 milhão de unidades por ano a partir de 2020 (data de início da produção dos turbos). A nova unidade partirá com capacidade de produzir 100 mil propulsores turbolimentados por ano, mas já nasce predisposta à expansão da produção.

Os novos investimentos ampliam também a capacidade exportadora do Polo Automotivo Fiat, que já tem contratado o embarque de mais de 400 mil motores até 2022. O destino inclui vários mercados, principalmente o europeu.

A nova família de motores turbo a serem produzidos em Betim – os já consagrados mundialmente GSE T3 e T4 e o novíssimo E4, de patente desenvolvida no Brasil, com inovadora tecnologia turbo voltada apenas à combustão de etanol – terá papel fundamental na expansão e diversificação da gama de veículos da FCA na região.

A companhia programa 25 lançamentos até 2024, entre novos modelos, atualizações de veículos em linha e séries especiais. Em Betim, está planejada a produção três novos modelos a partir de 2020. Dois deles marcam a entrada da Fiat no segmento de SUVs, que é o que mais cresce no mercado brasileiro. “Serão veículos que vão chamar a atenção pelo design, desempenho, tecnologia embarcada e nível de conectividade”, destaca Filosa.

Ainda na cerimônia de anúncio do investimento na nova fábrica de motores, a FCA e o governo do Estado de Minas Gerais firmaram planos de cooperação para um amplo programa voltado à educação e capacitação em Engenharia Automotiva. O plano inclui programas de escopo, profundidade e duração variados – desde experiências introdutórias às mais modernas práticas em Engenharia Automotiva até programas de residência tecnológica e pesquisa aprofundada para mestrandos e doutorandos.

Os objetivos principais do programa são estreitar os laços da FCA com a comunidade acadêmica e ajudar a qualificar as novas gerações de engenheiros e técnicos para as constantes evoluções em curso na indústria automotiva.

Também durante o evento foi assinado termo de cooperação técnica entre a FCA e a Gasmig – concessionária exclusiva de distribuição de gás natural do Estado de Minas Gerais – para a promoção e incentivo ao uso do GNV e biometano como combustível veicular. A Fiat conta em sua gama com o Grand Siena GNV, veículo que sai de fábrica predisposto para a utilização do gás natural como combustível.

Deixe uma resposta