Turismo

Folia para todos os gostos: conheça como o Carnaval é celebrado ao redor do mundo

O tradicional Carnaval brasileiro é a maior festa do mundo – registrada, inclusive, no Guinness Book. Mas poucas pessoas sabem que a data não é comemorada apenas no Brasil. O Carnaval surgiu na Grécia Antiga, quando os gregos realizavam rituais para agradecer aos deuses pela fertilidade do solo. No século XIX, a população de Paris começou a festejar a data de uma forma mais parecida com o que conhecemos hoje, com fantasias e músicas próprias, influenciando outros países. O Rio de Janeiro, por sua vez, foi quem criou o encantador desfile de escolas de samba, aderido posteriormente por diferentes culturas.

Confira curiosidades do Carnaval em diversas partes do mundo.

Itália (final de fevereiro e início de março)

O Carnaval na cidade de Veneza é uma celebração mítica, que atrai um grande número de visitantes, todos os anos, para a Praça São Marcos – mesmo com as baixas temperaturas e maré alta, que, às vezes, invade a cidade. A festa se caracteriza pelo uso de máscaras e figurinos que reproduzem o estilo dos nobres que ali viveram nos séculos XVII e XVIII. A maior curiosidade fica por conta de que, no final do século XI, o Carnaval veneziano se prolongava ao longo de quase seis meses e o uso das máscaras havia se tornado tão habitual, que foi preciso criar leis para regular a utilização, pois muitos ladrões e assassinos se escondiam por trás delas, além de pessoas que cometiam adultério ou praticavam atos de sedução, protegidas pelo anonimato.

Argentina (Janeiro e Fevereiro)

O Carnaval de Gualeguaychú, cidade localizada a 225km de Buenos Aires, é muito parecido com a festa no Brasil. Acontece todos os finais de semana ao longo de janeiro e fevereiro, com fevereiro sendo o mês mais agitado. O desfile de carnaval consiste em diferentes escolas de dança conhecidas como comparsas, que competem uns contra os outros, mostrando suas coreografias perfeitas, trajes coloridos e grandes exibições de carros alegóricos. Dezenas de milhares de pessoas da Argentina e de todo o mundo vão assistir os shows, que são realizadas no Corsodromo.

México (final de fevereiro e início de março)

As cores, a música e os carros alegóricos são os protagonistas do Carnaval mexicano, caracterizadas pela diversidade. Veracruz é a cidade com a festa mais popular do país, conhecida como a mais alegre do mundo. Começa com a “queima do mau humor”, uma paródia interpretada por um grupo de teatro que põe fogo no mau humor, representando situações ruins que acontecem na cidade. A comemoração termina com o “enterro de Don Juan Carnaval”, outra dramatização na qual um texto humorístico é lido.

Colômbia (47 dias antes da Páscoa)

Na cidade de Barranquilla, o Carnaval é comemorado há mais de 200 anos. A festa foi declarada pela UNESCO como Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade. Carros alegóricos, fantasias e muita dança caracterizam essa celebração, composta por indígenas, escravos e católicos europeus. As máscaras coloridas, com longos narizes e grandes orelhas, são as marimondas, personagens típicas da cidade.

Estados Unidos (início de fevereiro até a última terça-feira do mês)

A cidade de Nova Orleans, terra do jazz marcada por uma mistura de influências francesas e africanas, celebra, em fevereiro, sua mais tradicional comemoração, a Mardi Gras (“terça gorda”). Essa tradição começou em torno de 1.730, com colonos franceses, e, hoje, é uma das maiores festas populares dos Estados Unidos, atraindo multidões de todas as partes do mundo nos dias que antecedem o Carnaval. Os desfiles são organizados por clubes, chamados de “krewes”. Cada parada tem seu próprio líder, como o Rex, o Rei do Carnaval. As pessoas que ficam nos carros alegóricos usam máscaras e fantasias nas cores oficiais do Mardi Gras: roxo (que significa justiça), verde (fé) e dourado (poder). Elas também jogam para o público diversos objetos pequenos ao longo do desfile, como moedas douradas, bichinhos de pelúcia e colares, para dar sorte.

Inglaterra (final de agosto)

 Na terra da Rainha, a festa popular é comemorada em agosto. Aproveitando o verão com pouca chuva, acontece neste período o “Notting Hill Carnival”, em Londres. O festival foi criado em 1.966, e é feito durante o final de semana do feriado bancário (Bank Holiday). Ele possui esse nome por acontecer no bairro Notting Hill, uma região que possuía grande número de imigrantes caribenhos no começo da década de 60. Atualmente, a celebração é conhecida como uma grande forma de festejar as culturas dos povos latino-americanos, assumindo um grande caráter artístico e educativo, por reunir música, dança, trajes, artesanato, pratos e bebidas típicas dos imigrantes.

Saiba mais clicando aqui

Fonte: Assist Card

Deixe uma resposta