Turismo

Foz do Iguaçu poderá sediar maior feira de turismo termal do mundo

"É uma candidatura excelente", diz Governador Espanhol José Manuel Baltar.

 

Baltar, que participa em Curitiba do Seminário Internacional sobre Governança Metropolitana, promovido pelo governo do Estado, disse que as perspectivas para Foz são animadoras, porque a candidatura tem apoio da iniciativa privada, do governo e das entidades de turismo do município e da região. Ele disse que a cidade vem apresentando, nos últimos anos, um forte desenvolvimento empresarial e turístico, “importante a nível mundial”, e que tem interesse em se posicionar também como destino termal.

Semelhanças

“Ourense tem vários pontos em comum com Foz do Iguaçu”, disse José Manuel Baltar, salientando a presença de imigrantes de várias partes do mundo e a questão do turismo, inclusive o termal. Ele salientou ainda a proximidade com Curitiba, “uma cidade modelo em várias áreas”. E contou que, no Paraná, vivem hoje cerca de 20 mil descendentes de ourenses, que escolheram o Estado para viver, produzir e criar seus filhos.

O governador disse que a província de Ourense é o território europeu com o maior número de fontes termais. “São 200 mananciais de águas, sete balneários e fontes com temperatura de até 77 graus centígrados”, contou, lembrando que uma das novidades do setor é o termalismo desportivo, que tem reunido na região as equipes olímpicas de remo da Austrália e Nova Zelândia para o treino de seus atletas. “É um tratamento terapêutico na preparação dos jogos mundiais”, explicou.

Destino termal

A participação de Foz do Iguaçu na Termatalia 2015 e a intenção de atrair a Termatalia 2018 fazem parte da intenção de posicionar a cidade e a região também como destino termal, para diversificar as ofertas turísticas, hoje concentradas principalmente nas Cataratas do Iguaçu e na usina hidrelétrica de Itaipu. Foz do Iguaçu, além de ser o ponto de encontro de dois grandes rios, Iguaçu e Paraná, está assentada no Aquífero Guarani, maior reserva subterrânea de água doce do planeta. As águas do aquífero, ricas em sais minerais e outros elementos, têm propriedades medicinais e terapêuticas, e começam a ser melhor aproveitadas para o desenvolvimento do turismo e bem-estar, especialmente o termalismo.

Muitos hotéis de Foz já apostam nas águas termais para atrair turistas. É o caso do Mabu Thermas Grand Resort, um dos maiores complexos, que conta com uma praia termal de 4.500 metros quadrados, e do Recanto Cataratas Resort & Convention, que tem uma gigantesca piscina termal junto a um bosque protegido, em meio à zona urbana. Também faz uso das águas termais o Belmond Hotel das Cataratas, único hotel dentro do Parque Nacional do Iguaçu.

Na região, outro bom aproveitamento das águas do Aquífero Guarani é no Parque Aquático Termal Lago de Itaipu, no município de Itaipulândia, a 70 quilômetros de Foz do Iguaçu. Ali, a água é extraída a uma vazão de 100 mil litros por hora. Além do uso para diversão, essa água também começa a ser melhor aproveitada para uso medicinal.

Fonte: Assessoria 

 

Deixe uma resposta