Turismo

Foz será o único destino brasileiro com estande na Casa Brasil, durante a Olimpíada

Foto: Nilton Rolin

 

A cerimônia de abertura reuniu autoridades do Brasil, Paraguai e Argentina, além de agentes de viagens, operadores, hoteleiros, fornecedores, profissionais de turismo, estudantes e professores da área. Segundo o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, a realização do festival é uma forma de consolidar o bom trabalho desenvolvido em Foz do Iguaçu na divulgação de suas belezas e atrativos. “Enquanto muitos reclamam da crise, todo o setor aqui está trabalhando e se unindo para divulgar nosso destino e atrair mais turistas para a região”, afirmou.

Participam da 11ª edição do festival representantes de todos os estados brasileiros e de pelo menos oito países da América do Sul. O evento registra recorde de 46 caravanas de agentes de viagens, das quais três procedentes do Paraguai e cinco da Argentina. O número de estandes na feira de Turismo e Negócios, que já é a quarta maior do Brasil, conta com 207 estandes ocupados por mais de 600 marcas de empresas, destinos e atrativos.

Casa Brasil

A Casa Brasil, que terá um estande de divulgação do Destino Iguaçu, está sendo montada na Praça Mauá, no centro do Rio de Janeiro. Pelo local passarão chefes de estados, jornalistas, atletas e turistas do mundo inteiro, entre os dias 4 de agosto e 18 de setembro. No espaço, será apresentada a diversidade cultural e esportiva brasileira. É ali que serão mostradas as belezas de Foz do Iguaçu e da Tríplice Fronteira. A iniciativa é dos ministérios do Esporte, da Cultura, do Turismo, Relações Exteriores, Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) e Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Para o presidente da Embratur, “ter Foz do Iguaçu na Casa Brasil é uma forma de o Ministério do Turismo demonstrar a importância que o destino tem para o turismo nacional na atração de divisas estrangeiras para o Brasil”. Ele lembrou que, este ano, o foco do ministério é justamente o evento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Reconhecimento

O superintendente de Comunicação Social da Itaipu e vice-presidente do Fundo Iguaçu, Gilmar Piolla, destacou que, ao oferecer este espaço para Foz do Iguaçu nas Olímpiadas, a Embratur reconhece o trabalho conjunto que vem sendo desenvolvido na região. “Será uma oportunidade de mostrar para os turistas estrangeiros que Foz do Iguaçu é um destino turístico de excelência”, disse.

Parente afirmou que esse não é o único reconhecimento da Embratur em relação ao Destino Iguaçu. “Estamos trabalhando junto ao DNIT para conseguir recursos para a duplicação da BR-469, mais conhecida como Rodovia das Cataratas, e também para o aumento da cota de compras terrestres para compras no exterior”. Segundo ele, o ministro do Turismo, Henrique Alves, defende uma cota de U$ 500, “mas está brigando ao menos pela manutenção dos U$ 300”.

Como parte desses esforços, Parente informou que, a partir de julho, a Azul Linhas Aéreas oferecerá dois novos voos Curitiba/Foz do Iguaçu e, em breve, a Gol voltará a oferecer voos da capital paranaense até Foz. “Com a reforma do aeroporto, queremos atrair não apenas viagens nacionais, mas também procedentes dos Estados Unidos e Europa”, finalizou.

O destino

Foz do Iguaçu tem muito o que mostrar na Casa Brasil. Localizada na fronteira do Brasil com a Argentina e o Paraguai, é a terceira cidade brasileira mais visitada por turistas estrangeiros. Seu maior atrativo, as Cataratas do Iguaçu, recebe mais de 1,5 milhão de pessoas por ano. Foz é sede, também, da parte brasileira da usina de Itaipu, maior produtora de energia elétrica do mundo.

A cidade conta com um dos maiores parques hoteleiros do Brasil, com mais de 27 mil leitos, e possui, ainda, uma das melhores infraestruturas do país para a realização de eventos. Seus centros de convenções, somados, são capazes de receber 40 mil pessoas, simultaneamente.

O Destino Iguaçu, que inclui também Ciudad del Este, no Paraguai, e Puerto Iguazú, na Argentina, recebe, por ano, mais de 5 milhões de turistas. Este número é a soma de diversos tipos de visitantes: turistas que viajam para conhecer as Cataratas, no Brasil e na Argentina, visitantes da usina de Itaipu, participantes de eventos nacionais e internacionais e pessoas que se dirigem à região para fazer compras no Paraguai.

As Cataratas do Iguaçu recebem mais de 2,5 milhões de turistas por ano, pelos lados brasileiro e argentino do Parque Nacional do Iguaçu. Já a Itaipu Binacional recebe mais de 500 mil visitantes/ano, enquanto os eventos atraem outros 300 mil visitantes.

Novidades do festival

Entre as novidades desta edição do Festival de Turismo das Cataratas está o 1º Salão Brasileiro de Turismo Termal & SPA, que marca a primeira grande investida de Foz do Iguaçu para se firmar também como destino termal. Num espaço de quase mil metros quadrados, os estandes serão ocupados por destinos termais e fabricantes de equipamentos para SPAs.

Durante o Salão, será apresentada a 16ª Feira Internacional de Turismo Termal – Termatalia, que ocorrerá entre 29 de setembro e 1º de outubro, no México. Como a de 2017 já está confirmada para Ourense (Espanha), origem da feira, Foz do Iguaçu é forte candidata a sediar a edição de 2018.

Outra nova atração é o 1º Salão do Vinho Argentino, com estandes para exposição de 17 renomadas bodegas (vinícolas) do país vizinho. Ali os participantes do Festival podem degustar diversos tipos de vinho, sob orientação de especialistas, e apreciar alguns pratos típicos da culinária argentina.

Também estreia este ano o Salão de Turismo de Compras, que reúne lojas de Ciudad del Este, no Paraguai, e Puerto Iguazú, na Argentina, além de marcas internacionais famosas à venda no comércio dos dois países vizinhos. O turismo de compras é um dos grandes atrativos do Destino Iguaçu.

Fonte: Assessoria Itaipu

Deixe uma resposta