Turismo

Hotéis de Foz estão ocupação máxima para o feriado

Os hotéis de Foz Iguaçu, pelo terceiro feriado consecutivo, esperam uma ocupação de até 100% a partir deste sábado, 30, até 2 de novembro (terça-feira), Dias de Finados. O levantamento da Secretaria Municipal de Turismo, Projeto Estratégicos e Inovação estima uma ocupação média de 74% das hospedagens. As pousadas, que ficaram sem hóspedes por um ano e meio devido a pandemia, já estão com 100% das camas vendidas. Os hotéis de outras cinco categorias estão com 94% de reservas.

“A boa ocupação da rede hoteleira, especialmente nos feriadões, tem confirmado que Foz do Iguaçu retoma novamente como destino turístico preferido dos brasileiros para o descanso, lazer e as compras”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

A expectativa para a ocupação das pousadas no feriado prolongado confirma a avaliação positiva do prefeito. Esta categoria saiu de uma ocupação próxima a zero no feriado da Páscoa (em abril), subiu para 22% nos Corpus Christi (em junho), 29% no Dia da Independência e chegou a 82% no feriadão de Nossa Senhora Aparecida. “Agora temos essa expectativa de 100% para este setor de hospedagem”, ressaltou.

Chico Brasileiro acredita que a retomada da economia deve acelerar nos próximos meses com a volta dos grandes eventos em novembro e dezembro e a participação do Destino Iguaçu nas feiras de promoção e divulgação do turismo. “Sem contar que ainda teremos três feriados prolongados até o final do ano”, disse o prefeito. As datas serão a Proclamação da República dia 15 de novembro (segunda-feira), Dia da Consciência Negra em 20 de novembro (sábado) e o Natal dia 25 de dezembro, que também cairá num sábado.

Reservas

A pesquisa da Secretaria de Turismo, divulgada nesta terça-feira (26), indica que os hotéis cujas diárias vão de R$ 5001 a R$ 600 terão 94% de ocupação no período. Os estabelecimentos com diárias acima de R$ 601, estão com 87% das camas reservadas. Os hotéis com diárias entre R$ 99 a R$ 500, terão ocupação média de 48% a 70%. “As demais categorias, exceto a de diárias médias de R$ 301 a R$ 400, mantiveram as expectativas ou aumentaram em relação ao último feriado”, analisou o secretário Paulo Angel.

Os dados, segundo Angeli, confirmam a volta das atividades econômicas do turismo, resultado da ampla vacinação e dos protocolos de biossegurança dos hotéis, atrativos e prestadores de serviços (bares, cantinas, restaurantes, transportes, etc). “Com todos preparados, a tendência mostra que já registramos ocupação e visitação iguais ou superiores ao período de pré-pandemia. Estamos avançando e muito”, disse.

“Recebemos um reconhecimento da Organização Mundial do Turismo como um destino com responsabilidade sanitária. Tudo isso soma para que Foz do Iguaçu seja um dos destinos mais desejados do Brasil. Os números estão aí para comprovar que estamos em um grande momento”, ressalta.

O levantamento da Secretaria de Turismo levou em consideração três diárias durante o período. Participaram do levantamento 65 estabelecimentos entre hotéis e pousadas, o que significa 90% de confiança e 7% de erro amostral.