Turismo

Hotelaria aponta ocupação máxima no feriadão

O setor hoteleiro de Foz do Iguaçu aponta que algumas unidades, dependendo da categoria e preço, chegaram perto da lotação máxima no feriado da Independência entre sábado, 4, e terça-feira, 7. Os números estão sendo levantados pela Secretaria de Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação.

“Sem dúvida, foi o maior feriado depois de mais de 600 dias da pandemia. Fez com que todos os hotéis, pousadas, hostels de Foz do Iguaçu lotassem, um movimento extraordinário”, disse Neuso Rafagnin, presidente do Sindicato de Hotéis (Sindihotéis).

Rafagnin apontou que a alta na movimentação se estendeu aos atrativos turísticos e estabelecimentos da gastronomia (bares, cantinas, churrascarias e restaurantes). “Deu demonstração de uma cidade lotada, alegre e feliz”. disse.

O presidente do Sindihotéis avalia que agora o país volta ao normal, embora diferente daquilo a que o setor estava habituado. “Mas a esperança é que a vacinação continue desta forma, com mais de um milhão de vacinados por dia para a gente ter um final de ano feliz e a retomada dos movimentos anteriores, a exemplo de 2018 e 2019″.

Vacinação e confiança

A cada dia, segundo Rafagnin, aumenta a vacinação e a confiança do brasileiro também. “Estávamos acostumados a atender na pandemia pessoas da região. Neste feriado, a visitação se ampliou com pessoas de outros estados do Norte, Nordeste, São Paulo, Rio de Janeiro. Também os ônibus de turismo apareceram e cada um deles significou 40, 50 turistas na cidade”.

“Estamos bem esperançosos, convictos de que a cada dia que passa, com estes feriados que virão ainda, trarão milhares de turistas”, completou.

O secretário municipal de Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação, Paulo Angeli, afirmou que a pasta já está levantando os números de ocupação da rede hoteleira que tem mais de 30 mil leitos distribuídos em hotéis, hostels e pousadas. “Devemos fechar este levantamento até amanhã (sexta-feira, 10), mas a visitação nos atrativos e de ocupação superaram as projeções”, disse.

Angeli afirmou que a movimentação do feriado retomou o trabalho para diversas categorias de profissionais do turismo, do motorista ao guia, do recepcionista à camareira, do garçom ao cozinheiro. “É a atividade que mais cria empregos na cidade e agora vêm não só os próximos feriados, como os eventos já a partir deste mês de setembro. Nos eventos, vamos receber mais de 20 mil visitantes”, disse.