Lançamentos

Instituto Renault e Chevrolet doam automóveis à AACD

Entrega do Sandero foi feita por Caíque Ferreira

 

Esta foi a quarta vez que o Instituto Renault contribui com as ações da AACD. Dessa vez, um Renault Sandero Stepway zero quilômetro vai contribuir com as atividades da instituição. A entrega foi feita por Caíque Ferreira, Vice-presidente do Instituto Renault e Diretor de Comunicação da Renault do Brasil.

A Renault colabora com a AACD desde 2011, quando um Renault Kangoo foi doado para a Instituição. Em 2013, a AACD também foi presenteada com uma sessão exclusiva da peça “O Rei Leão”, realizada no Teatro Renault, em São Paulo. Em 2014, mais um Sandero zero quilômetro foi doado durante o programa Teleton – entregue em fevereiro deste ano. 

“Ficamos orgulhosos em apoiar uma iniciativa tão importante como a da AACD. É um compromisso do Instituto Renault, através do seu eixo de atuação Capital Humano, promover a inclusão através do Desenvolvimento Social, Educação e Diversidade”, destacou Caíque.

2ª vez

Já a Chevrolet este ano doou, um veículo modelo Captiva, também zero quilômetro, para a AACD. O carro foi entregue pelo presidente da General Motors do Brasil, Santiago Chamorro. Em 2011, a GM entregou um Meriva. 

“A GM e a marca Chevrolet estão comemorando 90 anos de atividades no Brasil. O compromisso com a sociedade, com nossos clientes e com o desenvolvimento sustentável do país sempre foi um tema relevante para a empresa”, declarou o executivo.

Sobre a AACD

A AACD, que completou 65 anos neste ano, é uma Instituição filantrópica e sem fins lucrativos — presidida por Regina Helena Scripilliti Velloso —, que tem como crença o estabelecimento de uma sociedade que convive com as diferenças porque reconhece em cada indivíduo sua capacidade de evoluir e contribuir para um mundo mais humano.

Oferece terapias, consultas e cirurgias para promover a reabilitação de deficientes físicos (são 13 centros de reabilitação e 6 oficinas ortopédicas em todo o País). Além disso, atua em outras atividades, como projetos de capacitação profissional, programas de sustento para pessoas com deficiência física e seus familiares, a inserção no esporte paralímpico, além do empenho em assegurar a plena integração social aos pacientes. 

 

Deixe uma resposta