Turismo

Mais de 450 mil pessoas visitaram o Marco 3 Fronteiras em 2019

O obelisco, que foi inaugurado no dia 20 de julho de 1903 – cerca de 11 anos antes da emancipação política da cidade de Foz do Iguaçu (PR) em 1914 –, vem ganhando, ano a ano, desde 2015, novos investimentos e atratividades. O local recebeu cerca de R$ 30 milhões em investimentos do Grupo Cataratas, empresa iguaçuense, responsável pela gestão turística e transformação do espaço. Em 2019, o atrativo recebeu 453.446 visitantes de 132 nacionalidades.

A visitação do ano de 2019 foi 11% maior, que a visitação do mesmo período do ano anterior, quando o atrativo recebeu 407.831 pessoas. No ranking de nacionalidades, dos países que mais visitam o Marco das 3 Fronteiras, depois dos brasileiros, que são maioria, vem Argentina, Paraguai, Peru, China, Estados Unidos, Chile, Colômbia, França e Uruguai.

Magia de Foz do Iguaçu – O Marco das 3 Fronteiras é o atrativo que cresce no desejo dos turistas que planejam e sonham visitar a cidade de Foz do Iguaçu atualmente. Muitos deles definem o atrativo em algumas palavras, selecionamos as mais “faladas”: apaixonante, sensacional, amei, excelente, organização, energia e experiência incrível.

As avaliações são registradas diariamente no TripAdvisor, principal plataforma de feedback de viajantes do mundo, e nas redes sociais, como Facebook, Instagram, YouTube e Twitter. Além disso, o atrativo realiza pesquisas internas para medir a satisfação dos visitantes.


Avaliação do público

Durante a tarde, os visitantes destacam em seus depoimentos a empolgação de ver e registrar as fronteiras, com a tranquilidade e a infraestrutura do local. A emoção e os olhares se voltam para o céu com o pôr do sol das Três Fronteiras. O público busca eternizar em fotos e vídeos o momento.

A arquitetura cenográfica, que faz referência às missões jesuíticas, ganha observações incríveis dos visitantes, principalmente ao entardecer e ao anoitecer. Vale destacar que Foz do Iguaçu está no centro das 30 reduções jesuíticas identificadas no Cone Sul, sendo sete no Leste do Paraguai e 14 no Norte da Argentina – todas em um raio de 300 km da fronteira.

O show cultural, que é realizado de terça a domingo, a partir das 20 horas, lidera o ranking de vídeos recebidos dos visitantes diariamente. Além dos serviços, infraestrutura e atendimento, a gastronomia do local ganha destaque em dose dupla com o Restaurante Cabeza de Vaca e a Praça Gastronômica 3 Fronteiras.

As pessoas mais sensíveis a temáticas culturais observam em seus depoimentos a valorização cultural, com as exposições e referências históricas. Já os pais e as mães contam com entusiasmo sobre experiência que viveram no parque infantil.

História dos marcos

O marco brasileiro, localizado no bairro Porto Meira, em Foz do Iguaçu, foi inaugurado em 1903 pelo marechal Cândido Rondon e o engenheiro militar Dionísio Cerqueira. Já o marco argentino, que se situa às margens do Rio Iguaçu, foi inaugurado na mesma data. Por sua vez, o marco paraguaio, que fica à margem direita do Rio Paraná, foi erguido anos depois, em 26 de janeiro de 1961.

Os três, igualmente pintados com as cores nacionais, formam um triângulo que fixa o limite territorial e a soberania dos três países. Os “Hitos de las Tres Fronteras”, como são chamados pelos paraguaios e argentinos, já receberam milhares de visitantes anônimos e ilustres, e contam ainda com importantes passagens na história política do Brasil, Paraguai e Argentina, bem como na do continente.

Crédito fotografias: Kiko Sierich

Deixe uma resposta