Esporte

Março Mês da Mulher: 60,6% das brasileiras nunca jogaram futebol

A história do futebol está muito atrelada à imagem masculina: na maioria das vezes, torcedores e jogadores são homens. Na recente pesquisa desenvolvida pela Pés Sem Dor, ao serem consultadas da razão pela qual nunca jogaram futebol, uma grande parte das mulheres respondeu frases como:

– “Sou mulher”

– “Na minha época mulher não podia jogar”

– “Não havia times femininos”

– “Sendo do sexo feminino, não gosto e não pratico esse esporte”

– “Por machismo”

– “Sou mulher, mas sempre gostei muito do futebol”

– “Sou menina”.

Mesmo havendo opções de múltipla escolha, mais de 100 respostas similares foram escritas. O especialista e mestre em Fisioterapia Mateus Martinez aponta: “não existe qualquer razão física ou anatômica que justifique qualquer inferioridade no corpo feminino. O esporte pode ser intenso, mas não existem quaisquer empecilhos para que as mulheres joguem tanto futebol quanto os homens”.

Para a psicóloga Jéssica Posterli, as razões que impedem as mulheres de praticarem o esporte são sociais: “Estamos diante de um preconceito que está sendo vencido aos poucos. A luta é diária e muito árdua. Infelizmente muitas mulheres ainda não possuem uma liberdade simples como a de jogar bola, por não encontrarem espaço devido ao machismo”, conclui.

O futebol é o esporte mais assistido e praticado no Brasil, seja de forma recreativa ou profissional. A paixão nacional também está associada à lesões nos joelhos, tornozelos e nos pés. Porém, a prática moderada e o uso de chuteiras e palmilhas adequadas garantem diversão e muita saúde às jogadoras e também aos jogadores.

Deixe uma resposta