Esporte

Mesmo com moto emprestada, Bortolini vence em Interlagos

Mesmo com moto emprestada, o piloto iguaçuense Márcio Bortolini, venceu a primeira corrida da temporada de 2019 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade – SuperBike Brasil -, na categoria 1000cc EVO.

A primeira etapa ocorreu nesse domingo (24), no Autódromo de Interlagos em São Paulo, e reuniu 45 pilotos. A conquista veio depois de recordes pessoais do piloto e de uma prova eletrizante, disputada volta a volta. Ultrapassagem a ultrapassagem.

Bortolini garantiu a “superpole” com o melhor tempo, 1.39.9, batendo o próprio recorde, mas foi punido, porque a moto ultrapassou o limite da potência permitida. Acabou largando na 10ª posição.

Na segunda volta já estava em segundo, assumindo a ponta na 9ª volta. Ele venceu na categoria 1000cc EVO e ficou em segundo lugar na classificação geral.

Superação

De acordo com Bortolini, não foi fácil correr com moto emprestada, mas foi a única opção que encontrou para não perder a prova.

“Meu colega de equipe Danilo Lewis, que corre em outro Grid, e seu pai o chefe de equipe Carlão Silva, decidiram que dividiríamos a moto dele”, contou.

O piloto disse que no início foi difícil se acertar a moto que é bastante diferente da que utilizou em 2018, mas teve que se adaptar e conquistar um lugar no pódio.

Sem contrato

Bortolini correu com moto emprestada porque os contratos de patrocínio encerraram em dezembro e não foram renovados para a temporada de 2019. “Não é um esporte barato. Precisamos da moto sempre competitiva e recursos para as viagens”, contou.

Em 2018, o piloto iguaçuense foi campeão brasileiro na categoria SuperBike Light entre as motos de 1000cc após vencer nove das 11 etapas. Este ano, ele correrá em uma categoria acima: 1000cc EVO.

Assista a corrida

Abilene Rodrigues

Deixe uma resposta