Esporte

Na Stock Car, vitórias de Khodair e Cacá adiam decisão do título

O pódio da primeira corrida com Khodair, Fraga e Gomes (Fernanda Freixosa/Vicar)

 

E apesar de estar 32 pontos à frente na classificação e só precisar de um 13º lugar em Interlagos no caso de vitória de Cacá Bueno, Marcos Gomes diz sair frustrado do circuito gaúcho. “Fica um gostinho ruim, sem sombra de dúvidas. A segunda corrida foi ruim, levei um toque, mas precisamos de um 12º lugar em São Paulo para o caso do Cacá vencer. Então a estratégia é sempre a mesma: largar o mais à frente possível. Como só vai ser uma corrida, não vai ter grid invertido, o que diminui as chances de alguém sair prejudicado, como aconteceu comigo hoje”, disse Marquinhos, que agora soma 242 pontos.

Da pole position, Allam Khodair saiu na frente na largada e foi escoltado por Marcos Gomes e Felipe Fraga, que na sétima volta fez uma ultrapassagem dupla, por fora, passando Gomes e Khodair na curva 1. Após a rodada de pit stops, o piloto da Full Time-Texaco voltou à ponta para cruzar a linha de chegada e vencer pela primeira vez no ano. A Voxx Racing fechou o pódio com Fraga em segundo e Gomes em terceiro. 

Para Khodair, um alívio que vem com um certo amargor. Alívio por enfim vencer na temporada; amargor por ter sido tarde demais para se manter na disputa pelo título. “Foram seis pódios, e com quatro segundos lugares. São bons resultados, mas sempre ficamos com o gostinho de quero mais – no caso, a vitória. Ficamos felizes hoje, porque finalmente ela veio, mas ao mesmo tempo ficamos tristes por estarmos fora da disputa. De qualquer maneira, uma vitória é algo a se comemorar, traz uma sensação de dever cumprido porque estávamos batendo muito na trave. O carro estava muito bom”, disse Allam.

Chegando em nono, Cacá Bueno “salvou o match point” e se colocou em boa posição para largar na segunda prova. Saindo do segundo lugar, o pentacampeão perdeu a posição para seu companheiro de Red Bull e se manteve atrás de Vitor Genz e Daniel Serra, e se defendendo dos ataques de Rubens Barrichello.

CAMPEONATO APÓS 11 ETAPAS:

 1-) Marcos Gomes – 242 pontos

 2-) Cacá Bueno – 210

 3-) Rubens Barrichello – 188

 4-) Allam Khodair – 184

 5-) Daniel Serra – 181

 6-) Ricardo Maurício – 173

 7-) Thiago Camilo – 165

 😎 Max Wilson – 162

 9-) Julio Campos – 154

 10-) Valdeno Brito – 148

 11-) Felipe Fraga – 123

 12-) Ricardo Zonta – 121

 13-) Sérgio Jimenez – 108

 14-) Átila Abreu – 107

 15-) Diego Nunes – 99

 16-) Vitor Genz – 92

 17-) Antonio Pizzonia – 85

 18-) Gabriel Casagrande – 76

 19-) Luciano Burti – 73

 20-) Galid Osman – 70

 21-) Raphael Matos – 55

 22-) Tuka Rocha – 54

 23-) Lucas Foresti – 53

 24-) Rafael Suzuki – 51

 25-) Denis Navarro – 49

 26-) Cesar Ramos – 42

 27-) Popó Bueno – 38

 28-) Felipe Lapenna – 36

 29-) Raphael Abbate – 24

 30-) Bia Figueiredo – 7

 31-) Gustavo Lima – 5

 32-) Fábio Fogaça – 3

 33-) Felipe Guimarães – 2

 34-) Mauro Giallombardo – 2

Deixe uma resposta