Carlos Oliveira

O grito dos jovens!

Ao jovem não se deve negar o direito de sonhar, e àqueles que ousam levar adiante seus ideais, dos quais muitos deles são originários de seus próprios sonhos, merecem estes, no mínimo, ser ouvidos.

E como o Brasil, reconhecidamente, sofre já há algum tempo com a falta de lideres efetivamente comprometidos com sua gente de uma forma honesta, eis que, de repente, surge uma jovem adolescente, estudante, 16 anos, Ana Julia Ribeiro, encampando uma causa da qual acredita e, para isto, se põe, simbólica e incisivamente, contra o Estado por entender pertinente sua manifestação.

E ao fazê-lo, em um espaço considerado como a Casa do Povo, feriu suscetibilidades pela contundência de suas palavras.

E o que contestou esta jovem estudante? Simplesmente a sua não representatividade, por quem de direito, pela defesa de seus interesses individuais e coletivos e que estão voltados para a educação publica.

Afinal, se preocupar com a qualidade de ensino e, concomitante, com a possível retração de investimentos nesta área, é um ato de dignidade que deve ser considerado.

O mais importante, ainda, é sua ênfase quanto ao não envolvimento com qualquer movimento político/partidário, e, sim, com a política estudantil, fato este que lhe dá maior credibilidade em sua ação, fortalecendo-a mais ainda como cidadã.

Ah, os bons tempos de estudantes conscientes estão voltando.

Que saudades desse tempo.

Carlos Roberto de Oliveira

Deixe uma resposta