Sem categoria

ONG lança campanha para chamar a atenção sobre o câncer de pele     

 

A campanha prevê a distribuição de cartilhas e a divulgação de informações sobre prevenção e diagnóstico do câncer de pele, tipo melanoma, na fanpage Melanoma Brasil.

O nome da campanha foi escolhido com base nas características do melanoma, que se assemelham a uma flor, tanto pela assimetria, como pela coloração e as bordas irregulares, entre outras. Com a campanha, a ONG quer divulgar quais são os sinais que podem sugerir a doença e quais as providências que devem ser adotadas.

A ONG é uma derivação da fanpage que leva o mesmo nome. Com apenas um ano de criação, a página Melanoma Brasil -https://www.facebook.com/melanomabrasil/ já tem mais de 2 mil curtidas e alcance médio de 10 mil pessoas por postagem.

A página foi criada pela relações públicas Rebecca Montanheiro. Ela usou sua própria experiência de câncer de pele para criar uma fanpage com informações sobre a doença.

A história se parece com tantas outras. Muitas vezes o diagnóstico difícil torna-se mais tarde inspiração e força para ajudar outras pessoas a buscar o caminho da prevenção e da cura. A página Melanoma Brasil é um exemplo disso.

“São mais de 100 mil novos casos por ano no País e a maioria das pessoas não se preocupa muito com isso por falta de informação ou por não ter conhecimento de que o câncer de pele pode matar, principalmente o melanoma”, explica Rebecca.

Para a divulgação do trabalho, a relações públicas conta com o apoio da vice-presidente da ONG, Juliana Moro. Ela também teve diagnóstico de melanoma e criou uma página pessoal, “Um melanoma em minha vida”, que funciona como uma espécie de diário sobre sua convivência com a doença.

Na fanpage, além do compartilhamento de informações, apoio, divulgação e conscientização sobre o câncer de pele tipo melanoma, há postagens frequentes sobre os mais diversos temas como prevenção, a importância da proteção solar, diagnóstico, tratamentos e notícias recentes sobre a doença.

Também foi criado um grupo para pacientes e familiares chamado Grupo Melanoma Brasil, hoje já com mais de 70 integrantes. “Esse número mostra a crescente busca das pessoas diagnosticadas por ajuda e apoio”, lembra a criadora da fanpage. No espaço, as pessoas interagem com troca de experiências e apoio.

O próximo passo é a criação de um site, que já está sendo desenvolvido. Rebecca adianta que está trabalhando com alguns projetos para levar informação de qualidade a todos os cantos do País com a ajuda de voluntários, que recebem os folhetos do Melanoma Brasil e multiplicam essas informações em todo o Brasil.

“Há números recentes do INCA que apontam para um crescimento do número de casos de câncer de pele no Brasil. Queremos levar ao conhecimento de todos o quão séria é a doença e como devemos estar atentos a qualquer sinal em nossa pele”, diz Rebecca, que trabalha na usina de Itaipu. A empresa apoia várias ações de prevenção e combate ao câncer, entre elas a ação do Melanoma Brasil.

Fonte: Assessoria 

 

 

Deixe uma resposta