Lançamentos

Peugeot 2008 ganha novo visual e motor turbo

O PEUGEOT 2008 ganhou novo visual, motor turbo de 176 cavalos e câmbio automático de  6 velocidades.

A nova grade frontal, emoldurada em acabamento em preto Onyx e verticalizada, traz elementos tridimensionais. Em aspecto flutuante, fica o lendário emblema do leão. O capô mais horizontalizado remete à força e agressividade do motor e torna a frente do veículo mais alta e imponente, totalmente alinhada com o design dos demais SUVs da marca  3008 e SUV  5008.

O novo para-choque frontal aumenta o ângulo de ataque do carro e facilita a superação dos obstáculos nas ruas e estradas de terra.

Os faróis afilados, com DRL em LED e refletores com lente semielíticas, lembram as pupilas do leão e foram projetados para obter o máximo de eficiência técnica e garantir mais segurança e visibilidade em todas as situações.

A robustez da carroceria é reforçada pelo uso da linha de cintura elevada, com pneu 205/60 de rodas de 16 polegadas, de aço, com calotas ARSENIC ou de liga-leve Áquila Diamantada. Os protetores pretos, agora como item de série para todas as versões, situados na parte inferior da carroceria, se estendem do para-choque dianteiro ao traseiro e dão um tom elegante e esportivo.

A parte traseira mantém sua identidade com o para-choque saliente à carroceria, com a parte inferior em preto Onyx, que reforça a ideia de proteção. Integradas na peça ficam as luzes de neblina e de ré.  A tampa do porta-malas permanece emoldurada pelo teto com ondulação dinâmica. As lanternas traseiras conduzem, flutuando em seu interior, uma identidade visual (que remete às “garras” do leão) iluminadas por LEDs e pelo piso rebaixado do porta-malas, que facilita o seu carregamento.

O visual renovado e uma frente muito mais elevada proporciona ao Novo 2008 uma silhueta ainda mais envolvente, marcante e que reforça os códigos de design do segmento SUV. As proporções harmônicas, as linhas ousadas e bem definidas trazem um ar sofisticado e ao mesmo tempo jovial. Essa sensação se deve, muito em parte, pelo ar refinado do acabamento em preto Onyx das novas barras de teto, que emolduram o teto panorâmico, da grade frontal e dos retrovisores, em contraste com a força transmitida pelos embelezadores de passagem de rodas e pelo detalhe do para-choque traseiro em preto texturizado.

Motor

O novo  2008 carrega em seu DNA a esportividade da Marca e, ao mesmo tempo, agrada também os condutores com perfil mais familiar. Disponível em duas configurações de motorização, 1.6 EC5 VTI, de 118 cv a 5.750 rpm (com etanol) e 1.6 THP, de 173 cv a 6.000 rpm (com etanol), ambas com câmbio automático EAT6 de seis velocidades, produzido pela líder mundial em caixas de câmbio, a empresa japonesa AISIN AW, os propulsores contam com torque máximo de 16,1 kgfm a 4.750 e 24,5 kgfm a 4.000 rpm, respectivamente.

O motor é THP (Turbo High Pressure) 16V FLEX desembarca na versão Griffe THP AT do modelo. O propulsor turbo que garante, definitivamente, uma nova experiência de condução ao motorista e amplifica ainda mais o prazer de dirigir.

O motor turbo tem 16 válvulas, com duplo comando de válvulas no cabeçote e injeção direta sequencial. O turbo compressor é do tipo Twin-scroll; com bomba eletrônica de alta pressão; cabeçote com 2 eixos de comando de válvulas; bomba de óleo com gestão de vazão e cárter duplo.

Já a caixa de câmbio automática sequencial de 6 marchas (EAT6), que equipa ambas motorizações,  traz 4 modos de condução (drive, eco, sport e sequencial), adaptando o veículo às mais diferentes necessidades do proprietário, seja para ter respostas mais esportivas do carro, como quando o modo de direção Sport é acionado, ou ainda, ao reduzir o consumo de combustível em situações de trânsito intenso em até 6,5%, no caso da ativação da função “Eco”.

O 2008 ainda vem equipado, na versão Griffe THP, com o Grip Control, dispositivo que tem por objetivo auxiliar o motorista na direção ao otimizar a motricidade em diferentes e acidentados terrenos, como neve, areia ou lama. O Grip Control está disponível com 5 ajustes manuais (padrão, areia, neve, lama ou ESP OFF).

A suspensão dianteira do utilitário esportivo mantém o conjunto tipo Pseudo McPherson, independente, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos pressurizados à gás e barra estabilizadora. Assim como as traseiras são formadas por travessa deformável, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos pressurizados à gás e barra estabilizadora.

Deixe uma resposta

11 − 3 =