Variedades

Prefeitura retirou mais de 30 toneladas de lixo descartados irregularmente em Foz

Somente no primeiro quadrimestre deste ano, a Secretaria Municipal de Obras efetuou a limpeza em 487 bocas de lobo e a desobstrução de 1.972 galerias pluviais, retirando 337.590 toneladas de entulhos destes locais. 
 
Todo tipo de material já foi encontrado pela equipe, desde restos de comida, garrafas pets, latas, vidros, pneus até colchões, cobertores, utensílios domésticos, como fogões, geladeiras, móveis e mais recentemente uma bicicleta foi encontrada em um bueiro na região do Parque Presidente. Também foram trocadas 273 tampas de bocas de lobo nos primeiros quatro meses do ano. 
 
“O lixo jogado nas ruas vai parar nas galerias pluviais, obstruindo a passagem da água e ocasionando os pontos de alagamentos que temos visto com frequência na cidade”, comentou o secretario de obras Cesar Furlan. De acordo com ele, o número de lixo retirado das bocas de lobo é 76% maior em relação ao mesmo período do ano passado. 
 
A falta de conscientização de alguns moradores tem colocado toda a sociedade em risco, pois além de entupir as galerias pluviais e provocar alagamentos, os materiais descartados em via pública acabam favorecendo a formação de criadouros do mosquito da dengue”, lembrou Furlan.
 
A Secretaria de Obras dispõe de uma equipe específica para esse serviço, que é realizado de maneira  preventiva, para evitar situações de alagamentos, por exemplo, e de forma corretiva, atendendo a denúncias de quando há alguma obstrução na galeria. Apenas uma equipe com quatro pessoas realiza o serviço, com o apoio de um caminhão hidrojato. 
 
Combate a Dengue 
Paralelo às limpezas das bocas de lobo, a Secretaria de Meio Ambiente já recolheu 572 toneladas de entulhos em terrenos e vias públicas no primeiro quadrimestre deste ano. Todas as ações fazem parte do plano de trabalho do Comitê de Combate a Dengue, que intensificou as atividades no ultimo mês devido ao aumento no número de casos da doença. 
 
A Secretaria da Fazenda também intensificou a fiscalização a terrenos sujos, notificando 144 moradores para execução da limpeza e multando 244 devido à falta de conservação do imóvel. As multas por falta de cuidados sanitários nos imóveis podem variar de R$ 84,24 a R$ 8.424,00, dependendo da situação do terreno (o que corresponde de 1 a 100 Unidades Fiscais – UFFI).
 
Denúncias podem ser feitas pelo telefone da Ouvidoria do Município: 0800-450-156.
Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta