Variedades

Programa auxilia empresas do setor de pets a desenvolverem seus negócios

No Brasil, o faturamento do mercado pet ultrapassa a marca de R$ 34,4 bilhões e, de acordo com dados da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), por aqui existe a terceira maior população de animais de estimação do mundo. O setor se mantém propício para investimentos e oportunidades de negócios. Nesta semana, o Sebrae/PR lançou o Propulsão Pet, um programa exclusivo para MPE do setor pet.

No lançamento, Rodrigo Albuquerque, empreendedor e CEO do Grupo Brasil Pet, detentor da rede de pet shops Petland no país, falou sobre o desenvolvimento do universo pet e como grandes marcas surgiram para concorrer direta e indiretamente com os petshops de bairro. Mas que, mesmo assim, é possível se diferenciar.

“Nossa lógica deve ser contrária a tudo aquilo que as grandes empresas fazem. Elas focam em preço, prazo de entrega e produto. Nós, focamos em atendimento, serviço e personalização”, indicou Rodrigo.

Nesse sentido, o empreendedor apresentou aos mais de 40 participantes, três pilares que, segundo ele, são essenciais para as empresas de menor porte: dados, pessoas e compras.

“Não dá mais para ficar na base no papelzinho porque você deixa de lado o seu bem mais precioso, que é a compreensão do comportamento do consumidor. É preciso investir em um sistema, conhecer o cliente e ter uma relação profunda com ele”, explicou Albuquerque.

Com isso, de acordo com o empresário, é possível obter dados consistentes sobre a jornada do consumidor, compreender o que ele consome mais ou menos dentro da loja, incentivar novas aquisições e, principalmente, criar conexões.

“Um bom relacionamento é capaz de derrubar a guerra dos preços. Uma pesquisa do Sebrae indicou que 67% dos clientes fidelizam a um local por atendimento e só 12% consideram o preço como decisivo. É claro que o preço é importante, mas o relacionamento sempre vem na frente”, destacou.

Oportunidade de recorrência

Para Rodrigo, um grande atributo dos petshops de menor porte é a possibilidade de recorrência. Na prática, ao analisar empresas de todo o Brasil, ele identificou que, normalmente, o processo de fidelização não é complexo, visto que muitos dos serviços são oferecidos por pacotes, ou seja, têm previsão de recorrência. Mas, de acordo com ele, nessa negociação, muito além da garantia de retorno, é preciso considerar o elemento “pessoas”.

“O negócio do segmento pet não é gato, nem cachorro, nem passarinho: são pessoas. Por isso, precisamos investir mais tempo em contratações adequadas para depois capacitá-las, treiná-las e fazer com que elas entendam o propósito da empresa”, enfatizou.

Hoje, a Petland é considerada uma empresa de referência no mercado pet brasileiro. A rede norte-americana, trazida ao Brasil em 2014, já conta com mais lojas do que a matriz nos Estados Unidos. Em 2020, o grupo cresceu mais de 60%, chegando aos R$ 180 milhões de faturamento.

“Foi a primeira palestra do Propulsão Pet, além de contar com empresários de Cascavel e região, também teve participantes da Bahia e da Paraíba. É um demonstrativo de como as pessoas do nicho pet estão interessadas em crescer cada dia mais, podendo se espelhar em cases de sucesso como o de Rodrigo para implantar novos processos e criar estratégias importantes no processo de crescimento dos seus negócios”, pontuou consultora do Sebrae/PR, Angélica Weirich.

É o que a empreendedora e médica veterinária Camila Zortea de Conto, de Cascavel, pretende fazer. De acordo com ela, o evento foi uma oportunidade de identificação e inspiração.

“O que mais me motivou a participar da palestra foram as dificuldades do dia a dia. Gostei que o Rodrigou deu muitas dicas referentes ao que podemos fazer para nos destacar em relação aos serviços, nos diferenciando com atendimento individualizado, cadastro de clientes e estando sempre a par do que o cliente consome. Foram muitas dicas fáceis para implementar na rotina e melhorar o funcionamento da loja”, observa a empreendedora.

Com o objetivo de dar continuidade aos trabalhos iniciados, o Programa já tem uma agenda: nos próximos dias 18 e 25 de outubro, o workshop será com o empreendedor Jean Matos sobre o tema “Fidelize com relacionamento a sua carteira de tutores e ganhe o amor dos pets”. O evento também será online e a transmissão ocorrerá pela plataforma do Zoom. A inscrição é gratuita e pode ser realizada pelo telefone (45) 3326-7050 ou pelo e-mail [email protected]