Proje7o Arco-Íris chega para promover experiência artística com Graffiti em escola municipal de Lages

O Proje7o Arco-Íris, que vem transformando escolas em todo país através da experiência artística do grafitti, chega no dia 28 no estado de Santa Catarina, na Escola Básica Municipal Nossa Senhora da Penha, em Lages. Durante uma semana, acompanhados de arte-educadores e professores, os alunos irão pintar um grande mural utilizando grafitti na fachada da escola.

Antes de chegar a Lages, o projeto, que é uma iniciativa da Burburinho Cultural, produtora com ênfase em transformação e inclusão social, já percorreu escolas públicas das cidades de São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP), Guaratinguetá (SP) e Curitiba, no Paraná. E em todos têm cumprido com o propósito de colorir a realidade dos jovens e levar a prática artística para estudantes de escolas públicas brasileiras.

Embora a atividade só comece dia 28, desde que ficaram sabendo que a escola tinha sido escolhida para representar Santa Catarina no Proje7o Arco-Íris, o assunto tem tomado conta das rodinhas de conversa dos alunos e professores. “Os alunos estão curiosos. E nós professores estamos com uma grande expectativa, pois, será uma vivência inédita na nossa cidade”, disse a diretora da escola, Ana Paula Sartor.

A intervenção no espaço físico desses ambientes, envolvendo artistas locais, professores, alunos e coordenadores, será resultado de quatro dias de oficina, mediada por um arte- educador, tendo um grafiteiro como convidado participante, além de um intérprete de Libras. Ao final, será realizado um documentário sobre o trabalho e um workshop sobre arte- educação e reciclagem com os professores.

Após a passagem por Santa Catarina, a iniciativa seguirá para Três Lagoas (RS) e Niterói (RJ). Segundo Maria Clara de Oliveira, uma das alunas que participou do projeto em Guaratinguetá disse que foi um momento de muita felicidade. “Eu já gostava do graffiti, mas desenhava no papel. Foi minha primeira vez na parede e com o spray. Foi lindo. Nos trouxe esperança”, conta.

Uma nova cultura

‘’É muito bom ver como mudam os discursos dos alunos quando começam as oficinas e quando elas terminam. Todos os conhecimentos que eles obtêm ali são para a vida inteira. A escola passa a ser beneficiada não só por estética, mas também como uma nova cultura de cores e afetos’’, afirma a produtora executiva da Burburinho, Joelma Veiga.

‘’O proje7o Arco-Íris transforma as escolas visualmente, e aproxima afetivamente e criativamente o aluno do ambiente escolar. Ele se apossa dele, renova, se expressa e aprende técnicas de pintura e reaproveitamento de resíduos. É um trabalho que reconecta o aluno ao segundo lugar mais importante do início da vida deles. E o mais interessante é ver isso tudo acontecer numa empreitada de um ano. Passaremos por sete escolas diferentes pelo Brasil’’, declara o idealizador e diretor de projetos, Thiago Ramires.

Além de Ramires e Veiga, a iniciativa é conduzida ainda pela diretora executiva da Burburinho, Priscila Seixas, e pela gestora de projetos, Camille Dias, que garantem a continuidade do projeto durante todo o ano de 2023. O Arco-Íris é viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da CTG Brasil, Wilson Sons, BASF e é realizado pela Burburinho Cultural e Ministério da Cultura, Brasil União e Reconstrução, Governo Federal.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp