Esporte

Projeto ajuda jovens de Foz do Iguaçu a driblar a vulnerabilidade social

 

A iniciativa foi lançada em maio de 2015 pelo Sindicato dos Eletricitários de Foz do Iguaçu (Sinefi) e a Itaipu Binacional, por meio do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA).

Paralelamente à capacitação esportiva, os jovens recebem atendimento psicossocial e reforço alimentar e escolar – porque um dos requisitos para participar do projeto é ter bom rendimento escolar.

O presidente do Sinefi, Assis Paulo Sepp, disse que a ideia é ocupar o tempo livre das crianças, tirá-las da situação de vulnerabilidade social e prepará-las para viver em sociedade. “No futebol, apenas um bom jogador não leva o time à vitória. É preciso trabalho e dedicação conjunta.”

O treinador Juan Mansilla avalia que os jovens, apesar da idade, têm noção de que o projeto representa uma oportunidade importante, que não está disponível a todos em situação semelhante. “Procuro incentivá-los todos os dias a aproveitar esta oportunidade.”

Segundo o assistente do diretor-geral, Joel de Lima, ex-diretor jurídico do Sinefi, a empresa apoia o projeto por acreditar que, por meio do esporte, é possível “fortalecer o protagonismo juvenil, oferecer oportunidades e estimular uma nova visão de futuro”.

“Esse projeto é um sonho antigo do sindicato, mas há apenas um ano conseguimos transformá-lo em realidade”, comentou. “Desejamos que alguns de vocês tenham o mesmo sucesso do Neymar. Mas nossa meta é que, independentemente da área, sejam profissionais bem sucedidos e cidadãos comprometidos.”

Mães orgulhosas

Embora o time Caminhar Sinefi ainda seja novo, já tem torcida organizada. São as mães que acompanham os treinos e o desenvolvimento dos filhos todos os dias.

Solange Lange, uma das mais animadas, é a mãe do goleiro Rafael Lange de 11 anos. “Meu filho sempre foi bom aluno. Mas tinha muito tempo ocioso. Comia muita besteira. Depois do projeto, a vida dele é mais ativa. Emagreceu. E o desempenho escolar melhorou ainda mais”, relatou.

Outro ponto positivo, na opinião de Solange, são as amizades. “Somos uma grande família. Uma cuida do filho do outro. Aqui estão livres de maldades e estão aprendendo boas lições.”

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta