Turismo

Secretaria de Turismo de Foz terá R$ 21,9 milhões no orçamento para 2020

O secretário municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, apresentou a proposta de orçamento da pasta para 2020 à plenária do Conselho Municipal de Turismo (Comtur). O gestor detalhou a destinação e a forma de aplicação dos recursos.

Para o próximo ano, a secretaria deverá ter R$ 21,9 milhões. A verba será dividida entre as atividades de manutenção do órgão – o que inclui pagamento de pessoal e encargos sociais – e ações de sete diretorias que atuam no fomento do turismo, comércio, serviços e indústria.

Na reunião do Comtur, Piolla destacou o aumento do montante que será aplicado diretamente no desenvolvimento turístico. Serão R$ 6,4 milhões para a divulgação do destino e R$ 950 mil para pesquisas e outras demandas do setor, totalizando R$ 7,3 milhões.

“Por conta dos novos voos captados, que vão gerar um acréscimo de 1.200.000 novos assentos para o destino, entre chegadas e saídas, aumentamos a verba para divulgação, marketing e promoção nacional e internacional de Foz do Iguaçu no próximo ano”, ressaltou o secretário.

“Precisamos aumentar a visibilidade do destino para garantir fluxo contínuo de visitantes e o crescimento sustentável do setor”, afirmou. “Também teremos recursos para pesquisas que balizam o planejamento da Gestão Integrada do Turismo”, frisou.

“O orçamento concreto para a secretaria, em 2020, aumentará em relação ao deste ano”, sublinhou Piolla. “É que, hoje, temos R$ 3 milhões previstos da fonte 501, da alienação de ativos, destinada à desapropriação de áreas que não utilizamos. Na prática, os recursos para o desenvolvimento econômico e do turismo cresceram”, explicou.

Planejamento e parceria

Presidente do Comtur, Carlos Silva salientou o diálogo entre o conselho e a secretaria na definição de prioridades para o turismo e o crescimento de Foz do Iguaçu. Com planejamento técnico, ponderou, os recursos são otimizados e sua aplicação gera avanços efetivos.

“No turismo, o trabalho vem dando resultados. Temos uma relação estreita com o secretário Gilmar Piolla”, lembrou. “Conversamos, analisamos e convergimos no conjunto da Gestão Integrada, e as conquistas estão se concretizando, com mais investimentos públicos e privados no destino”, avaliou Carlos Silva.

“Para 2020, o cenário é bastante promissor, com mais recursos para a promoção de nosso turismo”, enfatizou. “Também está no orçamento verba para pesquisa para atender à demanda de dados e informações que orientam a definição de políticas e ações mais assertivas, nos âmbitos público e privado.”

Silva também mencionou o crescimento dos valores orçamentários. “Há poucos anos, a Secretaria de Turismo contava com algo em torno de R$ 5 milhões, que incluía o pagamento de pessoal. Há um aumento significativo do volume de recursos para se trabalhar a expansão de nosso turismo”, concluiu.

Foto: Christian Rizzi

Demais ações

Além dos recursos para marketing e pesquisa, estão previstos investimentos na construção do Condomínio de Startups, melhorias no distrito industrial, aval de crédito para estimular o empreendedorismo, fomento à inovação, ações de qualificação, desburocratização e resgate empresarial.

Em tramitação

Os recursos ao turismo e o desenvolvimento para 2020 integram a Lei Orçamentária Anual (LOA), documento que estima a receita e fixa a despesa do município, elaborado pela Prefeitura de Foz do Iguaçu. A LOA tramita na Câmara Municipal para análise e aprovação dos vereadores.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta