Carlos Oliveira

Sedutora à sua maneira…  

Com um belo rosto, e não se preocupando com aquela gordurinha fora dos padrões de beleza determinado pela anorexia, bem explorava seus atributos femininos, especialmente aqueles localizados na região do colo onde, expondo seus fartos seios, induzia a se dar asas à imaginação.

Balzaquiana, mantinha seu poder de sedução mercê de uma espontaneidade envolvente em que, com segurança e sem vulgaridade, transmitia um que de erotismo a ser vivenciado.

E deixava claro, com elegância, não haver qualquer interesse de envolvimento emocional, salvo nos momentos onde a vida se resumia à busca da sensação de prazer.

Seletiva, e sempre se auto respeitando, jamais esqueceu de procurar estar sempre bem com sua consciência sem se apegar a conceitos vazios, e neste contexto, nunca dispensava, até por uma questão de reposição das energias gastas, um cigarro antes e um Whisky depois.

 

Carlos Roberto de Oliveira

Deixe uma resposta