Lançamentos

Será que as necessidades automotivas continuam sendo as mesmas desde 1910?

Quando se olha para um futuro próximo ou se debruça no passado, um fator comum é claro. Todos os veículos, desde o primeiro que foi criado, precisam de energia para se mover. Então o que pode ter mudado se todos os carros, motos e caminhões necessitam de um pilha ou de um posto de gasolina? Pergunta Osvaldo Keller, Diretor de Tecnologia e Transformação Digital do Grupo DPaschoal para um auditório virtual composto por mais de 3 mil pessoas durante o evento on-line ROTA 2025.

Para contextualizar a resposta, o executivo trouxe o seguinte tema: Qual perfil do consumidor 4.0 em negócios automotivos? E antes de iniciar a discussão, ilustrou modelos icônicos da indústria automotiva. A frase seguinte para a reflexão foi a seguinte: apesar de mudarem tanto em design, carroceria, motorização e aerodinâmica, os modelos continuam precisando de duas características, da manutenção e do combustível.

Com base nessa afirmação, o diretor ressaltou que mesmo com a mudança do perfil do consumidor durante anos, a essência e as principais necessidades continuaram iguais, logo, o que mudou na verdade foi a relação dos indivíduos com o transporte. “Hoje, por exemplo, o carro está mais conectado com o restante das tarefas do dia a dia, porém ele continua precisando de energia, seja ela a combustão ou elétrica”, reforçou ele.

Um exemplo que ele trouxe para mostrar a essência daquilo que o motorista precisa foi o de um para-brisa sujo: “quando você dirige e não enxerga 100%, fica complicado entender o que está acontecendo. Após a limpeza tudo acaba ficando mais claro. Ou seja, a transparência é a principal ferramenta que diferencia o mercado e o consumidor”, finaliza

A DPaschoal, em revisão veicular consciente, por exemplo, revisitou seus processos com o objetivo de manter seu programa de sustentabilidade compatível com as práticas de consumo consciente atuais, através da prestação de serviços inovadores e ecologicamente corretos. Para isso, desde 2007 lançou o programa “Economia Verde”, que auxilia o cliente a economizar na manutenção do seu veículo e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente, gerando um equilíbrio entre o crescimento econômico e a proteção ambiental.

“Todos acabam ganham com esse sistema: as lojas, pela confiabilidade; os atendentes, pela transparência; os clientes, pela economia e, mais importante, o meio ambiente, pela redução dos descartes”, finaliza o Diretor de Tecnologia e Transformação Digital do Grupo DPaschoal.