Turismo

Terminal Turístico de Três Lagoas está liberado para visitação e passeios

Com o fim da temporada de verão, o Terminal Turístico de Três Lagoas  não tem mais salva-vidas, por isso, a Fundação Cultural de Foz do Iguaçu, autarquia responsável pela manutenção do local, indica o uso apenas para visitas e passeios. 

“Como a temporada de verão se encerrou, nós não temos mais salva-vidas para atender os banhistas. Ainda conseguimos contratar por mais um mês um salva-vidas particular, mas o contrato se encerrou no domingo, dia 16 de abril. A temporada de verão oficialmente foi encerrada no dia 16 de março, mas nós da Fundação Cultural decidimos estender o período de banho dos iguaçuenses e visitantes por mais um mês. A partir de agora a parte de banho e acampamentos não estão mais liberados ao público. A prainha segue aberta apenas para visitação, atividades esportivas como caminhadas, pedaladas, entre outras, além de atividades de lazer e turismo”, explicou a Diretora-Presidente da Fundação Cultural, Vera Aparecida Vieira.

Durante quase cinco meses, do final de novembro, até metade de abril, passaram pela Prainha de Três Lagoas aproximadamente oito mil pessoas, entre turistas e moradores da região. Os períodos de maior movimento costumam ser durante as festas de final de ano, quando as pessoas normalmente possuem mais tempo disponíveis. A cada nova temporada de verão, Vera explicou que é necessário fazer sempre uma reforma no local, para atender melhor ao visitante.

“Para toda temporada de verão nós temos que realizar novamente a limpeza, fazer a roçada, organizar a parte de churrasqueiras e acampamentos para o pessoal, também a estrutura do local, ver a parte dos bares e tudo mais, assim como da água, com toda a sinalização, contamos para isso com o apoio da Marinha, que nos auxilia, assim como o Corpo de Bombeiros com os salva-vidas”, disse.

A Guarda Municipal realiza a segurança da Prainha de Três Lagoas de maneira constante, durante todo o ano e não apenas na temporada de verão. No entanto, ainda assim o local sofre em determinados momentos com as ações de vândalos que causam prejuízos e danos ao patrimônio público. 

 A Fundação Cultural alerta ainda que não realiza nenhum tipo de festa ou evento dentro da Praia Artificial de Três Lagoas, e qualquer atividade dentro do local deve ser solicitada a autorização para a Fundação Cultural, que irá avaliar a possibilidade ou não de liberação.

Com assessoria

 

Deixe uma resposta