Variedades

Vinhos brasileiros conquistam espaço cada vez maior no mercado interno. Vendas cresceram 16%

O charmoso jeitinho brasileiro – muito conhecido pela criatividade de reinventar tudo – somado à diversidade climática de um país continental, garantiram ao Brasil uma vitivinicultura bastante original. Cada região produtora desenvolveu sua especialidade, criando rótulos recheados de cultura, tipicidade, além de sabores e aromas próprios que conquistam fatias cada vez maiores do mercado nacional.

Dados divulgados pela Wine Inteligence’s Brazil Landcapes 2017 mostram que o mercado de consumidores no Brasil saltou de 22 para 30 milhões. Embora ainda muito longe de alcançar o consumo dos vizinhos chilenos e argentinos, que consomem 17.46 litros e 23.46 litros respectivamente, o volume de consumo aqui no Brasil já chega a dois litros por pessoa no ano, com incremento de 15,85% entre 2014 e 2016 na compra de vinhos nacionais. A informação é do Ibravin (Instituto Brasileiro de Vinho).

Ainda de acordo com Ibravin, atualmente a produção de vinhos finos no Brasil chega a 10 mil hectares de uvas viníferas, divididos principalmente entre seis regiões: Serra Gaúcha, Campanha, Serra do Sudeste e Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul, Planalto Catarinense, em Santa Catarina e Vale do São Francisco, no Nordeste do país. São aproximadamente 150 vinícolas, espalhadas pelo país, que elaboram vinhos finos. A indústria vitivinícola brasileira é formada ainda por cerca de outras mil vinícolas, a maioria instalada em pequenas propriedades (média de 2 hectares por família), dedicando-se à produção de vinhos de mesa ou artesanais. Nessas condições, o Brasil se consolidou como o quinto maior produtor da bebida no Hemisfério Sul e, certamente, é um dos mercados que mais crescem.

Fonte: Assessoria 

Deixe uma resposta