Variedades

Visitantes do show rural receberão orientações sobre destinação correta de animais mortos

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) repassará na próxima segunda-feira (6), uma nota técnica ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), sobre o uso de equipamentos e a forma correta de destinar animais mortos nas propriedades do Oeste paranaense. A produção média de uma propriedade da região é de mil animais a cada 120 dias. Deste total, 30 morrem. Por falta de regulamentação, a compostagem no Estado só é feita manualmente.

A entrega do material será feita em uma solenidade marcada para as 15h30, no estande do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), no Show Rural Coopavel 2017, em Cascavel. Antes da entrega, por volta das 14h30, o coordenador do projeto (TEC-DAM) da Embrapa, Everton Krabbe, fará um bate-papo com os produtores sobre as tecnologias empregadas hoje no processo como o roto acelerador e o desidratador. O estudo do instituto foi feito atendendo pedido do POD.

“Hoje, ainda não temos uma legislação específica sobre este tema no Brasil. A nota vai ajudar na regulamentação”, explicou Rafael Campos, sistematizador da Câmara Técnica de Meio Ambiente, do POD. E complementou: “O roto acelerador, o desidratador e o triturador de carcaças são fundamentais para desenvolver a cadeia da proteína animal e o cuidado com o meio ambiente”.

A bióloga Maria Glória Genari Pozzobon, chefe-regional do IAP em Toledo, tem a mesma opinião. O subproduto, tanto do roto acelerador e desidratador como do triturador, é uma espécie de farinha. O IAP avaliará a nota técnica elaborada pela Embrapa. Com certeza essa pesquisa ajudará na aplicação das metodologias de tratamento de carcaças”, disse.

De acordo com a bióloga, o receio do IAP é que este material não seja decomposto de forma adequada e acabe sendo usado para alimentar o rebanho. Por isso, mesmo com a perspectiva de uso de novos equipamentos, a compostagem continuará sendo feita.

Reduzir trabalho

Segundo o presidente do POD, Mário Costenaro, a retirada de carcaças dos sítios e fazendas é proibida, e com isso os produtores são obrigados a fazer a compostagem manual. Hoje, os equipamentos para auxiliar no processo não têm licenciamento do IAP. Caso seja autorizado o uso dessas tecnologias, o tempo de descarte pode ser reduzido de 90 para 30 dias.

A compostagem manual leva 90 dias, em média. Com o uso do roto acelerador ou o desidratador, o trabalho do produtor também diminuirá bastante. A produção média de uma propriedade da região é de mil animais a cada 120 dias. Deste total, 30 morrem. No roto acelerador ou desidratador coloca-se o animal inteiro.

Programação  do POD no Show Rural

Segunda-Feira (6)

No dia 6 pela manhã, às 9h, no estande do POD, haverá uma palestra com o tema “Integração Lavoura-Pecuária: 5 anos de resultados do Show Rural Coopavel.

Às 10h, o bate-papo será sobre “Como e porquê empregar o Plantio Direto com Qualidade”.

Terça-Feira (7)

No dia 7h, as atividades começam às 9h. O tema da palestra é “O que devo fazer para ter boa eficiência financeira na atividade leiteira”. Logo na sequência, às 10h30, no auditório central, ocorrerá a posse da nova mesa diretora do POD. E às 14h30, no estande do Oeste em Desenvolvimento, o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Francisco Turra, apresentará a palestra “Perspectiva de Mercado para a Proteína Animal”.

Quarta-feira (8)

Na quarta-feira, a primeira palestra será sobre “Perspectiva de Mercado para a Cadeia do Leite em 2017”, com início às 9h30.

Na parte da tarde, às 14h, o assunto da pauta será “Influenza Aviária”,

Logo na sequência, às 15h30, ocorrerá o encontro com as Secretarias Municipais de Agricultura: Desafios da Sanidade Agropecuária e Conselhos de Sanidade Agropecuária e Melhorias das Estradas Rurais.

Quinta-feira (9)

No dia 9, as atividades iniciam às 9h com a palestra “Avaliações Genômicas – Impulsionando o melhoramento genético das fazendas leiteiras”, seguida pela palestra “Construindo a Vaca Leiteira Moderna: Desafios, estratégias e soluções”, às 10h30.

No período da tarde, às 14h30, o tema será “Energias Renováveis e as novas tendências do Campo: o Trator Biometano” e às 15h30, a palestra será “Eficiente ao Extremo: Edifício que produzem toda a sua energia – Como este conceito é aplicado no agronegócio”.

Sexta-feira (10)

As atividades do Show Rural serão encerradas com a palestra “Perspectiva e tendências para o confinamento em 2017”, às 9h.

POD

Lançado em agosto de 2014, o POD busca promover o desenvolvimento sustentável da região por meio de um processo participativo. Para isso, reúne mais de 60 instituições públicas e privadas como empresas, cooperativas, instituições de apoio e fomento, sindicatos e associações de classe, universidades, centros de pesquisas e tecnologias dos 54 municípios da região.

Deixe uma resposta