Tarcisio Dias - Mecânica Online

Visor Virtual mostra futuro do quebra-sol 95 anos depois

Todos os anos milhares de acidentes de carros estão relacionados com o brilho do sol, você acredita? Estudos indicam que o risco de um acidente de carro é 16% maior com incidência direta da luz solar. Os dados foram resultados de estudos do National Highway Traffic Safety Administration.

E quem poderia nos salvar? O quebra-sol. Isso porque a luz solar causa cegueira temporária, fato que acarreta o dobro de acidentes de carro do que qualquer outra condição climática.

O quebra-sol tradicional não está equipado para lidar adequadamente com essa questão de segurança. Na melhor das hipóteses, ele bloqueia parte da luz do sol nos olhos, mas junto disso, parte da visão também é bloqueada.

Pensando nisso, a Bosch oferece uma solução com o revolucionário Visor Virtual – um LCD transparente e uma câmera intuitiva, que substituem completamente o quebra-sol convencional dos veículos: a tecnologia utiliza algoritmos inteligentes para bloquear intuitivamente o brilho do sol e não a visão da estrada à frente – trata-se da inovação de um item que já existe há quase um século.

“Para a maioria dos motoristas em todo o mundo, o visor, como conhecemos, não é suficiente para evitar a incidência direta da luz do sol nos olhos – especialmente ao amanhecer e anoitecer, quando o sol pode diminuir bastante a visão dos motoristas”, afirma Dr. Steffen Berns, presidente da Bosch Car Multimedia.

“Algumas das inovações mais simples causam o maior impacto, e o Visor Virtual muda a maneira como os motoristas veem a estrada”.

O Visor Virtual, que foi reconhecido como Melhor da Inovação no CES 2020 Innovation Awards, foi lançado na edição do evento deste ano, em Las Vegas. A tecnologia também recebeu o prêmio na categoria Entretenimento e Segurança, em virtude das classificações mais altas de um painel de juízes que incluiu designers, engenheiros e membros da mídia especializada em tecnologia.

Um quebra-sol adequado para o futuro – O Visor Virtual vincula um painel LCD a uma câmera de monitoramento do motorista ou ocupante para rastrear a sombra projetada pelo sol no rosto dos indivíduos.

O sistema usa inteligência artificial para localizar o motorista na imagem da câmera e também para determinar os pontos de referência no rosto – incluindo os olhos, nariz e boca – para que ele possa identificar sombras.

O algoritmo analisa a visão do motorista, escurecendo apenas a seção da tela em que a luz bate nos olhos. O restante da tela permanece transparente – o que favorece a visão, já que não há um escurecimento total do display.

“Descobrimos no início do desenvolvimento que o usuário ajusta o quebra-sol para projetar sombra nos olhos”, afirma Jason Zink, especialista técnico da Bosch na América do Norte e um dos co-criadores do Visor Virtual. “Essa percepção foi essencial para ajudar a simplificar o conceito do produto e impulsionar o design da tecnologia”.

O uso criativo da tecnologia de cristal líquido para bloquear uma fonte de luz específica diminui a incidência da luz solar, o incômodo do motorista e o risco de acidentes, aumentando a visibilidade, o conforto e a segurança dos condutores.

Inovação que começou com um monitor reciclado – Desde a fase original de concepção até os testes e prototipagem, o Visor Virtual é uma solução que foi gerada graças à cultura de inovação estabelecida na Bosch.

Os funcionários são incentivados a aplicar metodologias enxutas para confirmar os benefícios para o cliente, o potencial de mercado e a viabilidade de novas ideias, que são validadas pelos pares e aprovadas para desenvolvimento.

“Construímos uma cultura para fortalecer nossos colaboradores, colocando-os na liderança”, disse Mike Mansuetti, presidente da Bosch na América do Norte. O Visor Virtual foi desenvolvido por uma equipe na América do Norte como parte das atividades internas de inovação da Bosch.

“Como uma líder global no fornecimento de tecnologia, entendemos que a inovação pode vir de qualquer nível de uma organização e queremos ver isso crescer e acontecer cada vez mais”.

Um grupo de três engenheiros de powertrain, liderado por Zink, desenvolveu a ideia do Visor Virtual e criou protótipos durante o tempo livre para garantir financiamento interno para o conceito do projeto.

“Como muitas ideias iniciais, estávamos trabalhando com capital e recursos limitados”, afirma Zink. “O protótipo original, usado no primeiro lançamento do conceito, foi feito a partir de um monitor LCD antigo que recuperamos de uma lixeira”.

A equipe responsável pela criação do Visor Virtual recebeu orientação dos executivos da Bosch, que buscaram financiamento e desenvolveram versões adicionais do produto. Por fim, o produto foi transferido para a divisão Bosch Car Multimedia.

Deixe uma resposta