O domingo em Curvelo foi atípico para região central de Minas Gerais, já que esta foi a penas a segunda vez que a principal categoria do automobilismo brasileiro visitou a região. No entanto, um velho conhecido da torcida local mostrou que conhece bem as curvas do Circuito dos Cristais. Felipe Fraga, que havia largado na pole e vencido uma das corridas em Curvelo no ano passado, repetiu a dose e venceu a primeira corrida deste domingo (23/07). Daniel Serra e Ricardo Maurício completaram o pódio. Já a segunda prova foi dominada por Gabriel Casagrande, que conquistou sua primeira vitória na categoria, com Thiago Camilo em segundo e Átila Abreu em terceiro. 

Com uma vitória e um quarto lugar, Fraga foi o piloto que mais pontos somou na etapa, com 44. A liderança segue nas mãos de Daniel Serra, que finalizou as provas na segunda e sexta posição e agora soma 178 pontos, contra 157 de Thiago Camilo.

Corrida 1

Felipe Fraga largou na pole position e controlou a vantagem sobre Daniel Serra para conquistar sua segunda vitória consecutiva na cidade localizada no interior de Minas Gerais e também a segunda na temporada 2017.

A largada aconteceu sem incidentes, com Felipe Fraga mantendo a liderança. Com o carro mais rápido que os demais, a única oportunidade para ultrapassá-lo seria na parada para reabastecimento. Apesar de Daniel Serra realizar o pit stop mais rápido que Fraga, não foi o suficiente para superar o vencedor da prova.

“Estou muito feliz, a equipe e eu precisávamos desse resultado e agora vamos tentar fazer uma segunda corrida boa para conquistar o maior número de pontos. A equipe fez um ótimo trabalho no final de semana”, destacou o atual campeão da principal categoria do automobilismo brasileiro após sua vitória.

Percebendo que Felipe Fraga estava mais rápido, Daniel Serra decidiu segurar a segunda colocação para somar mais pontos e ampliar a vantagem na liderança do campeonato. “Foi uma boa corrida, o carro estava bom, mas o Felipe Fraga fez ótimas relargadas após as entradas do carro de segurança. Foi bom manter a segunda colocação da corrida para somar pontos para o campeonato”, disse.

O principal duelo da prova foi entre Ricardo Maurício e Ricardo Zonta, que se alternaram na terceira colocação praticamente durante toda a corrida, com o primeiro levando a melhor após uma ultrapassagem a poucos metros da linha de chegada.

Corrida 2

O Circuito dos Cristais ganhou mais um admirador. Depois do “dono da pista” Felipe Fraga vencer sua segunda prova em Curvelo na corrida 1, Gabriel Casagrande realizou seu sonho e conquistou sua primeira vitória na Stock Car na corrida que fechou a sexta etapa da principal categoria do automobilismo brasileiro na cidade mineira. Thiago Camilo e Átila Abreu completaram o pódio.

Após finalizar a primeira prova na décima colocação, o piloto da Vogel Motorsport largou na pole e administrou a vantagem sobre Thiago Camilo, que ultrapassou Rafael Suzuki logo na largada. Gabriel destacou as duas paradas para reabastecimento como ponto chave para a vitória. “Largar em primeiro é bom, mas chegar na gente é ainda melhor. Tive outras oportunidades de vencer a corrida, mas o carro me deixava na mão. Hoje não aconteceu, a equipe fez um trabalho espetacular nas duas paradas para reabastecimento. Tinha um ritmo muito bom, a conta do combustível estava no limite e não podia desperdiçar a oportunidade de vencer pela primeira vez”, vibrou o paranaense.

Thiago Camilo comemorou os pontos conquistados na etapa, mas acredita que tinha carro para vencer a segunda corrida em Curvelo. “Dentro da nossa estratégia almejávamos a primeira posição porque colocamos bastante combustível na primeira prova e acreditávamos que tínhamos uma vantagem sobre o Gabriel. Fomos lentos no pit stop e isso atrapalhou um pouco. Conseguimos reagir no final de semana e deixamos Curvelo com pontos que ainda me deixam próximo do Daniel Serra”, finalizou Camilo.

 

Classificação do campeonato (5 primeiros):

  1. Daniel Serra - 178
  2. Thiago Camilo - 157
  3. Max Wilson - 148
  4. Átila Abreu - 136
  5. Ricardo Maurício - 129

 

Fonte: vicar

 

 

 

 

A Audi será a primeira fabricante alemã a correr na Fórmula E. A marca está assumindo o lugar da ABT Sportsline na grade. A ABT é  baseada em Allgäu, região entre o sul da Alemanha e norte da Áustria,  e é uma das equipes bem-sucedidas na Fórmula E desde a inserção das disputas com carros elétricos e, no futuro, vai cuidar dos carros de corrida da Audi como time de campo. Audi Sport ABT Schaeffler começará a quarta temporada de Fórmula E em Hong Kong no início de dezembro.

Audi tem patrocinado a equipe desde a temporada inaugural da fórmula E, em 2014, quando cedeu o seu piloto da fábrica, o brasileiro Lucas di Grassi, para a equipe da Fórmula E. Além disso, a equipe baseada em Allgäu usa a infraestrutura do Centro de Competências em Motorsport em Neuburg. Para a temporada 2016/2017, a Audi intensificou a parceria, fornecendo suporte financeiro e técnico. Agora, ao assumir a ABT Sportsline, o passo final tem sido dado no sentido de um comprometimento completo com a equipe, que ficará sob o nome de Audi Sport ABT Schaeffler.

“Nos últimos meses, temos apoiado de forma mais intensa a Fórmula E - nos dias de corrida, no desenvolvimento do novo powertrain e em inúmeras atividades fora da pista", ressalta o Dr. Peter Mertens, membro do board para Gestão e Desenvolvimento Técnico da AUDI AG. "Ser a primeira fabricante alemã a participar ativamente das competições a partir da próxima temporada é um compromisso claro da nossa marca com a mobilidade elétrica, com carros que estarão na pista de corrida a partir de dezembro e no próximo ano nas ruas, com o novo Audi e-tron", completa.

A quarta temporada da Fórmula E começa em Hong Kong no dia 2 de dezembro e seguirá, posteriormente, para a América do Sul e do Norte, África, Roma, Paris, entre outras localidades. "A Fórmula E é um esporte espetacular que passa por cidades fascinantes e é um grande palco para apresentar a mobilidade elétrica e o automobilismo em suas formas mais emotivas", destaca Dieter Gass, Head do Audi Motorsport. "Estamos vendo uma temporada emocionante, uma grande corrida pelo título. Estou feliz porque agora tudo está no caminho para um futuro de sucesso”, completa.

A equipe Audi Sport ABT Schaeffler, com os pilotos Daniel Abt e Lucas di Grassi, conquistou 23 pódios, incluindo cinco vitórias, nas 29 corridas realizadas, sendo a  atual vice-campeã da competição. "Como um dos membros fundadores, estamos orgulhosos de ter escrito um capítulo histórico do automobilismo", disse Hans-Jürgen Abt, dono da equipe. "Em apenas alguns anos, a Fórmula E viu um desenvolvimento tão forte que uma equipe não pode mais ser competitiva sem o apoio de um fabricante de automóveis. É por isso que estamos entregando o comando à Audi - um parceiro com o qual cooperamos há muitas décadas. Não há dúvida de que também vamos continuar esta história de sucesso na Fórmula E ", completa.

Juntamente com o parceiro de tecnologia oficial Schaeffler, a Audi está atualmente no processo de desenvolvimento de um novo powertrain, que deverá ser lançado na próxima temporada. "Já completamos com sucesso, na Espanha e em Neuburg, os testes com os novos componentes e nosso projeto está no cronograma", diz Dieter Gass. No momento, a liberdade na Fórmula E concedida aos fabricantes se limita ao motor, à transmissão, aos componentes da suspensão e ao software. "A competitividade na Fórmula E entre fabricantes, equipes e pilotos é enorme. Isso torna os detalhes no desenvolvimento ainda mais cruciais ", diz.

Mas nos dias 15 e 16 de julho, a Fórmula E estará em Nova York (EUA) e depois seguirá para as duas últimas rodadas da terceira temporada em Montreal (Canadá). Depois de oito das 200 corridas, Lucas di Grassi e ABT Schaeffler Audi Sport estão em segundo lugar na classificação dos pilotos e times

Fonte: Assessoria

O Autódromo Internacional de Curitiba foi palco da primeira corrida do Campeonato Brasileiro de Turismo neste sábado (01/07). Em uma prova com várias trocas de posições entre os primeiros, Gustavo Myasava ultrapassou Raphael Reis a poucas voltas para o fim e venceu a prova realizada na capital paranaense. Completaram o pódio Luca Milani, Marco Cozzi e o líder da competição, Pietro Rimbano.

Oitavo colocado no campeonato, Myasava destacou o trabalho árduo da equipe entre as etapas de Cascavel e Curitiba para conquistar sua primeira vitória na temporada. “A equipe trabalhou muito desde Cascavel, tentamos fazer um carro mais rápido para esta etapa. O mérito não é só meu, mas de toda a MRF que trabalhou dia e noite para conquistar essa vitória”.

Depois de enfrentar problemas no carro nas corridas anteriores, Raphael Reis comemorou a segunda colocação, mas acredita que poderia ter brigado pela vitória até o final. “Estava com um ritmo muito bom, mas infelizmente tivemos um pneu que acabou furando, mas consegui levar o carro até o final da prova. Economizei alguns botões de ultrapassagem que serão utilizados na prova de amanhã”.

A Stock Car tem mais um novo nome para o seleto grupo de vencedores da Corrida do Milhão Pirelli, que já conta com Rubens Barrichello, Thiago Camilo, Valdeno Brito, Ricardo Mauricio, Felipe Fraga e Ricardo Zonta. Daniel Serra mostrou na pista do Autódromo Internacional de Curitiba que estava imbatível e venceu a prova milionária, faturando o prêmio de R$ 1 milhão e a liderança do campeonato da temporada 2017, com 142 pontos, abrindo 16 de vantagem sobre Thiago Camilo. Marcos Gomes e Cacá Bueno completaram o pódio.

Antes da largada, o ex-piloto e dono de 12 títulos da Stock Car, Ingo Hoffmann entregou no grid a Rubens Barrichello, Bia Figueiredo, Felipe Fraga, Thiago Camilo, Cacá Bueno e Átila Abreu, os seis pilotos mais votados na eleição do Hero Push, o aviso de que teriam um push extra, além dos oito acionamento já concedidos pela organização.

O piloto da Eurofarma RC manteve a liderança na largada, administrando a vantagem que chegou a ser de quase cinco segundos sobre Thiago Camilo, mas após a parada obrigatória para troca de pneus e reabastecimento, Daniel Serra quase perdeu a vitória. Ao voltar para a pista com pneu frios, escapou logo na curva 1, perdendo a vantagem sobre Camilo. Mas  o mesmo problema aconteceu com o adversário, que retornou à frente de Serrinha após fazer a parada mais rápida da prova, mas não conseguiu segurar o carro, sendo ultrapassado pelo novo milionário da Stock Car.

“Dinheiro extra entrando na conta é sempre bom, estou cheio de boleto em casa para pagar. A equipe fez um trabalho sensacional, um dos melhores carros que eu já guiei na Stock Car. Dessa vez o (Rosinei Campos) Meinha conseguiu se superar, a equipe fez um trabalho fantástico. Sou eu que subo no pódio, mas o trabalho deles é essencial”, comentou o vencedor.

Com a vitória na Corrida do Milhão Pirelli, Daniel Serra assumiu a liderança da competição com 142 pontos, abrindo 16 de vantagem sobre Thiago Camilo, que não pontuou ao abandonar a prova por falta de combustível. “Uma pena o que aconteceu com o Thiago, ainda tem muita coisa para acontecer e tenho certeza que vamos brigar pelo título até o final”, acrescentou o milionário.

Daniel Serra vive um momento especial de carreira em 2017. Há duas semanas, o piloto venceu em uma das categorias das 24 Horas de Le Mans e agora triunfou na prova mais esperada da principal categoria do automobilismo brasileiro pela sua nova equipe. “Estou em um momento muito bom. Venci a corria mais importante do automobilismo mundial, agora a da Stock Car e assumi a liderança do campeonato. É um bom momento, mas ainda faltam muitas corridas para o fim do campeonato. Precisamos continuar focados, sem erros”.

A sexta etapa da temporada 2017 da Stock Car será realizada no dia 23 de julho, em Curvelo, no interior de MG. A votação do Hero Push será iniciada às 8 horas do domingo anterior à corrida e somente três pilotos receberão o benefício. Os seis mais votados para a Corrida do milhão não poderão ser selecionados para a próxima prova.

Confira o resultado final da Corrida do Milhão Pirelli

29 Daniel Serra (Eurofarma RC ) – 29 voltas em 42min02s032

80 Marcos Gomes (Cimed Racing) - a 2s696

0 Cacá Bueno (Cimed Racing) - a 16s086

83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) - a 17s981

111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - a 18s576

4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) - a 23s144

65 Max Wilson (RCM Motorsport) - a 23s545

30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) - a 34s041

46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team)- a 36s378

117 Guilherme Salas (Vogel Motorsport) - a 39s778

44 Betinho Valério (Hero Motorsport) - a 40s425

77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) - a 43s616

31 Marcio Campos (Blau Motorsport) - a 44s106

70 Diego Nunes (Hero Motorsport) - a 50s729

188 Beto Monteiro (Mico’s Racing) - a 52s438

3 Bia Figueiredo (Full Time Academy ) - a 1min13s217

1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) - a 1min26s838

90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) - a 1 volta

18 Allam Khodair (Full Time Sports) - a 1 volta

40 Felipe Fraga (Cimed Racing Team) - a 1 volta

51 Átila Abreu (Shell Racing) - a 1 volta

28 Galid Osman (Ipiranga Racing) - a 1 volta

10 Ricardo Zonta (Shell Racing) - a 1 volta

21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) - a 2 voltas

8 Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) - a 2 voltas

9 Guga Lima (Bardahl Hot Car) - a 2 voltas

12 Lucas Foresti (Full Time Academy) - a 3 voltas

Não completaram 75% da prova:

110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports)

25 Tuka Rocha (RCM Motorsport)

73 Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car)

5 Denis Navarro (Cimed Racing Team)

Classificação do campeonato:

29 Daniel Serra - 142

21 Thiago Camilo - 126

65  Max Wilson - 122

111 Rubens Barrichello - 119

51 Átila Abreu - 110

80 Marcos Gomes - 101

90 Ricardo Mauricio - 96

0  Cacá Bueno - 93

88 Felipe Fraga - 77

77 Valdeno Brito - 59

4 Julio Campos - 53

25 Tuka Rocha - 53

46 Vitor Genz - 52

10 Ricardo Zonta - 48

70 Diego Nunes - 43

30 Cesar Ramos - 42

117 Guilherme Salas - 42

83 Gabriel Casagrande - 40

8 Rafael Suzuki - 37

28 Galid Osman - 36

18 Allam Khodair - 35

1 Antonio Pizzonia - 35

12 Lucas Foresti - 34

110 Felipe Lapenna - 30

5 Denis Navarro - 24

3 Bia Figueiredo - 22

31 Marcio Campos - 21

44 Betinho Valério - 18

73 Sergio Jimenez - 14

9 Guga Lima - 14

188 Beto Monteiro - 9

Fonte: Vicar

Já imaginou poder interferir na performance de seus ídolos nas pistas? Na Stock Car isso será possível a partir da Corrida do Milhão. A corrida mais cobiçada do calendário acontecerá no próximo dia 2 de julho em Curitiba e terá uma das maiores inovações do automobilismo nacional, o Hero Push, uma ação de voto popular que premia os pilotos mais votados com um push adicional - acionamento utilizado para gerar aumento de potência no motor e com isso ganhar mais velocidade para atacar ou se defender durante a corrida.

Desenvolvido pela Stock Car, o Hero Push será apresentado junto ao novo site e novo aplicativo da categoria. Com visual mais moderno e integrado às redes sociais, as novas plataformas serão lançadas nesse sábado. “As novidades da Stock Car tem como objetivo melhorar a experiência nos canais digitais e proporcionar conteúdo relevante para nossos seguidores. O Hero Push foi concebido seguindo as novas tendências de consumo de entretenimento, que proporcionam interatividade e engajamento entre público e produto, como ocorre nos reality shows. No automobilismo, a Formula-E é a principal referencia na aplicação do conceito que conecta os fãs com seus ídolos”, comentou Rodrigo Mathias, diretor geral da Vicar.

“Não será exagero dizer que o público poderá ajudar diretamente a definir quem será o novo milionário da categoria”, diz André Mertens, diretor de marketing da FS/Hero. “Como empresa do ramo da tecnologia de segurança digital, estamos muito felizes por participar desta novidade que tem potencial para revolucionar o panorama das disputas da Stock Car”, completa Mertens.

Para a Corrida do Milhão e a Grande Final, seis pilotos receberão o Hero Push. Nas demais provas, os três mais votados serão contemplados. Os pilotos que receberem o Hero Push em uma etapa ficam impedidos de receber o prêmio na etapa seguinte. A exceção é a Grande Final, a 12ª, quando todos os pilotos estarão aptos para a votação.

A abertura da votação acontecerá sempre às 8 horas do domingo anterior a etapa. Com isso, os pilotos que concorrerão ao Hero Push na Corrida do Milhão estarão disponíveis para votos a partir das 8 horas de domingo (25/06). A votação será encerrada 45 minutos antes da largada da prova milionária.

Nas rodadas duplas a votação será encerrada 20 minutos após o início da Corrida 1. Com isso, o Hero Push só poderá ser usado para a segunda prova do final de semana. Será considerado, para efeito de finalização da votação, o horário previsto na programação oficial divulgada pela organização.

Para que o fã de automobilismo possa participar da ação e escolher os pilotos que deseja ajudar na corrida, será necessário o cadastro pelo site por meio da conta do usuário no Facebook. Em caso de empate na votação, o piloto que atingir primeiramente os pontos será o vencedor. A soma dos pilotos mais votados será controlada pelo sistema e será auditada por uma empresa contratada pela organização do evento, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Vale lembrar que todos os pilotos iniciam as etapas com uma quantidade de acionamentos do Push definida pela organização do evento.

Sistema de luzes

O sistema de luzes, criado para facilitar a visualização do Hero Push, será alterado a partir da próxima etapa. Os carros agora contarão com luzes vermelhas e verdes, que se alternarão da seguinte forma:

- Luz verde acesa: push acionado (como é hoje)

- Luz vermelha acesa: push está inativo

- Luz verde e vermelha piscando, significa que o piloto acionou o Hero Push

- Luz vermelha piscando significa que o piloto não tem mais push

 

Crédito: Jerry André

Em 2017, Brasil e Mônaco comemoram 30 anos da primeira vitória de Ayrton Senna no circuito de Fórmula 1 de Monte-Carlo. Considerado o único “rei de Mônaco”, o brasileiro é até hoje o maior vencedor da etapa mais charmosa da corrida e subiu ao pódio de Mônaco seis vezes durante sua carreira, sendo cinco delas seguidas.

Esta conquista tão importante fez com que Senna se tornasse um ídolo não apenas em seu país de origem, mas também no pequeno principado europeu. Um dos principais museus do país, por exemplo, o Acervo de Carros Antigos, coleção pessoal do príncipe Rainier III com cerca de 100 veículos de todos os tipos e épocas, tem uma seção reservada apenas ao piloto brasileiro.

Em celebração ao aniversário da primeira conquista em Monte-Carlo, foram planejadas diversas ações no destino. Uma delas foi a inauguração de uma placa comemorativa de Ayrton Senna pelo príncipe Albert II, no mês de maio, em frente ao hotel Fairmont Monte-Carlo, localizado na curva mais famosa da pista de F1. O hotel também inaugurou recentemente uma suíte temática em homenagem ao piloto, com a presença da sobrinha de Senna e gerente geral do Instituto Ayrton Senna, Bianca Senna. O espaço de 90 metros quadrados dedicado ao tricampeão mundial possui fotos da coleção, livros e outros itens que pertenciam a ele, como um capacete original de 1987 e o volante autografado da Lotus 99T.

Mônaco é um destino perfeito para celebração e para vivenciar experiências únicas. Quem gosta de carros e corridas tem um prato cheio para degustar no principado. Além dos luxuosos veículos esportivos e do museu de carros antigos, ainda é possível alugar um carro e percorrer as ruas do principado que se transformam no circuito de Monte-Carlo, explorando cada curva que os pilotos correm todos os anos.

Fonte: Assessoria

Os vereadores de Foz do Iguaçu, receberam na manhã desta segunda-feira, 12, o atleta de Bicicross BMX Race, Maico da Luz, tetra campeão paranaense da modalidade. Luz apresentou o projeto para pista de BMX Race, no bairro Portal da Foz. 

“Temos todo o material, a pista será no terreno da Associação de moradores do Portal da Foz, só falta o maquinário. Queremos tirar crianças e jovens das drogas, agregar famílias ao esporte. Hoje, mesmo sem existir ainda a escolinha, já teríamos 80 crianças agendadas”, afirmou Maico da Luz.

O Wish Resort Foz do Iguaçu e o Iguassu Falls Golf Club receberam neste fim de semana (de 9 a 11 de junho) o III Aberto das Cataratas, mas um campeonato organizado pelo clube de golfe do resort. Mais de 60 jogadores participaram do campeonato, que contou com a supervisão da Federação Paranaense e Catarinense de Golfe.

O torneio teve a participação de golfistas de Maringá, Toledo, Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Francisco Beltrão, além de argentinos e paraguaios. Nenhum dos jogadores levou o grande prêmio, um Jeep Renegade 0km. Apenas de alguns jogadores terem se aproximado do buraco 11, ninguém acertou na primeira tacada (condição principal para a entrega do carro). 

A programação contou com happy hour no Club House na sexta-feira (9), com degustação de queijos e vinhos e mini torneio de golfe night (bolas noturnas). No sábado (10), os jogadores puderam experimentar o tradicional churrasco Costelão Fogo de Chão e ainda um coquetel com poker. O campeonato foi encerrado no domingo (11) com um tradicional buffet italiano para o almoço e cerimônia de entrega dos troféus.

O gerente de golfe do Iguassu Falls Golf Club, Miguel Palhota, comandou a premiação e agradeceu a presença dos golfistas e o apoio de toda equipe, patrocinadores e da Federação Paranaense e Catarinense de Golfe, reforçando a importância do Aberto das Cataratas no posicionamento do clube e no desenvolvimento do golfe na região. Fizeram ainda parte da premiação: Bruno Ribeiro, gerente geral do Wish Golf Resort, Sakae Tamura, presidente da Federação Paranaense e Catarinense de Golfe, Leandro Araújo, da Weiku, Anderson Dias, da Cell Shop, Abílio Torres, do Village Iguassu Golf Residence, e Francisco Junior, do Shopping Catuaí Palladium.

Após a premiação, foram sorteados vários prêmios: Bonés da Callaway e da Hugo Boss, caixas de bolas da Callaway e Titleist, entradas no Dreamland, jantares no Restaurante Rafain Churrascaria Show, refeições no Restaurante Porto de Canoas, diárias no Wish Golf Resort, Wish Serrano (RS), Prodigy Santos Dumont (RJ), voo panorâmico sobre as Cataratas, celulares da Sky, voucher de US$200 da Sax, voucher de US$100 da Monalisa e voucher de US$200 do Dutyfree.

O III Aberto das Cataratas teve o patrocínio master da Weiku, apoio da Cell Shop, Shopping Catuaí Palladium, Minero Mix, Sushi Hokkai, Bliss, Rafain, Sax Department Store, Dreamland, Duty Free, Matrix, Cataratas S.A. e Site Imobiliária.  O campeão foi o líder do ranking paranaense Ivan Fuganti (LGC) com 157 gross e o vice-campeão foi o jogador Jocimário Souza (SMCC) que finalizou o torneio com 161 gross. No feminino, a campeã foi Zenilda Alves de Souza (AGC) com 169 gross, e a vice-campeã foi Maria Cristina Bueno (PGGC), que finalizou com 171 gross.

A próxima etapa do circuito local do Iguassu Golf Tour está marcada para o dia 15 de julho. Para mais informações: www.iguassufallsgolfclub.com.br. Para informações gerais sobre o hotel, basta acessar o site www.wishgolfresort.com.br.

Fonte: Assessoria 

Num dos cenários mais lindos do mundo, o paraguaio Orlando Javier Elizeche foi o grande vencedor da 10ª edição da Meia Maratona das Cataratas. Com o tempo de uma hora, 12 minutos e 51 segundos, ele rompeu a linha de chegada. A disputa ocorreu na manhã deste domingo (4) em Foz do Iguaçu. A largada foi simultânea para as provas de 21 km e de 8 km, com mais de 4,5 mil atletas, recorde de participação.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna, e o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, que correu os oito quilômetros, fizeram a entrega da premiação. A competição tem todos os anos o apoio da Itaipu. A disputa integrou lançamento de campanha mundial da ONU com o nome: #EstouComANatureza.

Foram duas corridas paralelas: a tradicional disputa de 21 km, com 2.551 participantes, e a novidade, o trajeto mais curto, o Desafio 8 K das Cataratas, que contou com a disputa de 2.077 corredores. Para o campeão, a Meia Maratona das Cataratas é mais linda do mundo. “A natureza do Parque Nacional do Iguaçu foi o combustível para chegar até o final, e chegar bem”, disse. A atleta Aline Esperança comentou que correr aqui foi um privilégio e teve uma missão. O grupo dela tinha como slogan ‘Todos pelo Nicolas’, que apoia um amigo corredor que luta contra o câncer.

O chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Ivan Baptiston, agradeceu a grande participação e anunciou a data da 11ª Meia Maratona das Cataratas, que será no dia 3 de junho de 2018. “É muito bom ver tantas pessoas valorizando a qualidade de vida e esta unidade de conservação.”

Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna, a meia maratona, “que já faz parte do calendário de eventos esportivos da fronteira, é muito importante porque alia meio ambiente, qualidade de vida e turismo”.  O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, que também correu a prova dos 8 km, disse estar muito contente em poder participar da corrida e aproveitou para saudar todos os corredores. “Quero cumprimentar todos os participantes. Fiquei muito contente quando soube que os 80% dos corredores vieram de outras cidades e 20% são moradores das Três Fronteiras. Esperamos todos vocês o ano que vem”.

Adélio Demeterko, coordenador da Meia Maratona das Cataratas avaliou essa como a melhor de todas as disputas da Meia Maratona. “Sem dúvida, foi uma experiência inesquecível”.

A Meia Maratona das Cataratas é uma realização do Parque Nacional do Iguaçu (ICMBio) e da Cataratas do Iguaçu S.A., com promoção da RPC e patrocínio da Itaipu Binacional e Fundo Iguaçu.

Classificação Geral:

21 KM - Masculino

1 – Orlando Elizeche – Tempo: 01:12:52

2 – Carlos Henrique de Souza – Tempo: 01:14:49

3 – Welliton Baptista – Tempo: 01:15:13

4 – Evandro Gomes de Lima – Tempo: 01:15:33

5 – Elton Wander Sales – Tempo: 01:16:09

21 KM - Feminino

1 – Lidia Karwoswski – Tempo: 01:30:45

2 – Adrieli Cardoso de Oliveira – Tempo: 01:30:58

3 – Nubia de Oliveira – Tempo: 01:32:55

4 – Fátima Maria Villar Rivas – Tempo: 01:33:12

5 – Rozelene Rodrigues Padilha – Tempo: 01:34:05

 

Desafio 8 K das Cataratas – Masculino

1 – Alessandro Pires Ferreira – Tempo: 00:27:37

2 – Marcelo Rech – Tempo: 00:28:45

3 – Vinicius Bonemberger – Tempo: 00:28:51

4 – Edinelson Claro de Abreu – Tempo: 00:28:58

5 – Igor Gabriel de Oliveira Pires – Tempo: 00:29:06

 

Desafio 8 K das Cataratas – feminino

1 – Raimunda de Sousa Cordulino – Tempo: 00:31:46

2 – Andrea Adelia Bernardes – Tempo: 00:32:56

3 – Gilmara de Souza – Tempo: 00:33:37

4 – Marciane Mahl Gregorini – Tempo: 00:34:21

5 – Fabiana da Silva Schmitz – Tempo: 00:35:12

Fonte: Assessoria

Neste sábado (03), o mundo estará de olhos no Estádio Nacional de Gales, em Cardiff, no País de Gales, onde será realizada a final da Champions League, entre Juventus e Real Madrid. Em Curitiba vários estabelecimentos vão transmitir a partida. Para atrair o público, os empreendimentos apostam em ações especiais. Separamos cinco opções para que os amantes do futebol não percam nenhum lance. 

- O bar Simples Assim (R. Alferes Ângelo Sampaio, 1671) abrirá a partir das 15h para receber os amantes do futebol. Durante o período da partida, os chopes de 475ml sairão por R$10. Alguns dos destaques da casa são a batata frita flambada com quatro queijos; o bolinho de linguiça Blumenau; e a tabua de picanha ao shoyo com pão de alho.

- Na Rua 24 Horas (Rua Visconde de Nacar, s/n), um dos centros gastronômicos de Curitiba, o Bávaro irá transmitir ao vivo o jogo a partir das 15h. Serão 04 televisões de 60 polegadas espalhadas pelo estabelecimento que terá à venda Chopp Pilsen a R$9.90.

- O Sheridans Irish Pub (R. Bpo. Dom José, 2315) vai receber os apaixonados por futebol a partir das 15h. A entrada no bar é de graça até às 19h. Durante o jogo, os clientes irão concorrer a duas camisetas oficiais.

- A Mercadoteca (Rua Paulo Gorski, 1309) exibirá a partida em um telão montado no pátio do estabelecimento. O espaço abre às 10h.

- O Madero Sports Bar (Rua Cel. Dulcídio, 95) irá receber o público em um clima total do futebol. O jogo será exibido em dois telões e 20 TV’s de 70 polegadas, assim ninguém perderá o trajeto da bola. O restaurante estará aberto a partir das 11h45.