Turismo

46% dos brasileiros esperam retomar viagens a trabalho até o início de 2022

Quase metade dos viajantes corporativos espera voltar a viajar muito em breve. Uma nova pesquisa do KAYAK, metabuscador de viagens, conduzida com mil brasileiros adultos, revelou que, para 23,9% dos entrevistados, o turismo de negócios deve voltar até o fim de 2021, enquanto 22,1% dos participantes crêem que isso acontecerá no início de 2022. A pesquisa apontou ainda que, para quase 14% dos entrevistados, as viagens corporativas já voltaram e outros 18,7% acreditam que elas devem voltar somente a partir do segundo semestre de 2022.

“Quando as viagens pararam quase totalmente em 2020, isso nos deu uma pista inesperada para pensar sobre o futuro das viagens de negócios. Os viajantes de negócios e seus empregadores exigirão ainda mais flexibilidade, preços competitivos e maneiras fáceis de combinar negócios e lazer em um mundo pós-COVID”, disse o CEO do KAYAK, Steve Hafner.

Com o intuito de auxiliar na retomada do mercado de viagens corporativas, o metabuscador lançou o KAYAK for Business. Inspirada na busca da própria equipe do KAYAK por uma ferramenta simples e gratuita de viagens corporativas, o novo serviço, online e totalmente gratuito, foi feito pensando nas empresas que querem manter o fluxo de viajantes organizado e os custos baixos à medida que as viagens de negócios voltam.

O KAYAK for Business não só oferece economia elencando as melhores tarifas, mas também usa um banco de dados de bilhões de pesquisas em diferentes buscadores do grupo e inteligência artificial para orientar os funcionários sobre o horário mais barato para reservar um voo, gerenciar automaticamente seus itinerários, criar relatórios de despesas.

Primeiramente, um dos funcionários da empresa faz um cadastro na ferramenta e coloca as suas informações, em seguida seus colegas também poderão entrar com seus e-mails corporativos. Dentro do KAYAK for Business eles podem fazer pesquisas, encontrar o melhor momento para reservar, comparar preços (incluindo tarifas corporativas de hotéis e companhias aéreas), filtrar suas preferências (voo direto, uma parada, duas ou mais paradas, café da manhã, estacionamento, Wi-Fi, transfer para aeroporto, bar, piscina e mais) e conferir as políticas de preços autorizados pela sua empresa.

Além de voos, a ferramenta permite pesquisar pelo hotel ideal, salvando a localização dos escritórios de sua empresa e destinos de reuniões frequentes, comparar as datas de viagem para encontrar a melhor oferta e ver os hotéis recomendados pelos seus colegas de trabalho no topo da página de resultados. Tudo isso pode ser feito também pelo premiado app do KAYAK, na palma da mão.

Para os gestores, o KAYAK for Business se torna um importante aliado para manter as viagens dentro do orçamento, simplificar as aprovações, acompanhar a movimentação da equipe e reduzir os custos adicionando suas políticas internas de preços.

Outros dados interessantes da pesquisa liderada pelo KAYAK no Brasil mostram que, dentre os mil brasileiros participantes, 45,1% gostariam de um emprego onde tenham a possibilidade de viajar, 43,2% gostariam de fazer ao menos uma viagem a trabalho até o fim de 2021 e 41% acreditam que viagens corporativas influenciaram no seu sucesso profissional. E, apesar do caráter de negócios, o levantamento mostrou que o bleisure (neologismo que mescla business com leisure) é uma tendência que veio para ficar: para 42,8% dos turistas corporativos, conhecer um novo lugar é o que eles mais esperam da viagem a trabalho, seguido por ficar em um hotel (41,8%) e conhecer novas pessoas (38,3%). Confira mais detalhes da pesquisa do KAYAK sobre viagens a trabalho dos brasileiros:

Principais atividades que espera fazer ao planejar uma viagem de negócios

42,8% – Visitar um novo lugar para o qual estou viajando a negócios

41,1% – Se hospedar em um hotel

38,3% – Conhecer novas pessoas

29,9% – Ter tempo ininterrupto de trabalho

28,5% – Ter tempo para si mesmo longe de casa

26,6% – Fazer atividades de lazer no lugar em que está viajando a trabalho

Principais afirmações com as quais os viajantes corporativos concordam

45,1% – Quero um emprego onde eu possa viajar à trabalho

43,2% – Gostaria de ir viajar à trabalho pelo menos uma vez até o fim de 2021

41% – Acho que viajar à trabalho me ajudou a crescer na minha função

35,3% – Sou mais produtivo em viagem do que trabalhando no escritório ou em casa

33,9% – Gosto de acrescentar alguns dias pessoais no início/fim da viagem de negócios

Quando as viagens a negócios irão voltar?

23,9% – Até o fim de 2021

22,1% – Início de 2022

18,7% – Meio de 2022

13,9% – Já voltaram

Afirmações com as quais concorda sobre gastos em viagens de negócios antes da COVID-19

60,7% – Sou familiarizado sobre minha política de gastos em viagens de negócios

22,6% – Conheço o limite de gastos das minhas viagens de negócios mas escolho ignorá-lo

17,7% – Gastei mais do que meu limite diário durante minha viagem de negócios

15,3% – Escolhi minha companhia aérea preferida ao invés da mais barata

11% – Optei por não enviar alguns ou todos os meus gastos pois o processo é muito complicado

Quanto tempo leva para preencher um relatório de despesas?

32,8% – Menos de uma hora

31,6% – 1 a 3 horas

17,7% – Nunca fiz um relatório de despesas

O que sente mais falta em uma viagem de negócios?

19,9% – Visitar uma nova cidade ou país

13,5% – Trabalhar em outro ambiente

12,5% – União de equipe

10,5% – Conhecer novas pessoas

Se for viajar para fora do Brasil, é sempre bom ficar atento ao destino escolhido. Como as restrições para conter o avanço da COVID-19 podem ser alteradas, muitas vezes sem aviso prévio, a recomendação é, constantemente, checar o Mapa de Restrições e conferir quais países, restaurantes, aeroportos, atividades, entre outros, estão abertas para turismo.

Metodologia

Pesquisa feita com 1.000 participantes do Brasil, todos acima de 18 anos, entre os dias 8 e 12 de julho de 2021. Esta pesquisa foi conduzida por meio de uma entrevista online administrada a membros do painel YouGov Plc de indivíduos que concordaram em participar das pesquisas. Todos os dados, salvo indicação em contrário, são do YouGov Plc. Os números foram ponderados e são representativos de todos os adultos brasileiros (maiores de 18 anos).