Variedades

Dia Mundial Sem Carro: conheça 3 alternativas que substituem os automóveis individuais motorizados

Como já acontece desde o início dos anos 2000 aqui no Brasil, o próximo 22 de setembro marca o Dia Mundial Sem Carro. A data, que foi criada na França e passou a ser celebrada em muitos outros países, representa uma espécie de incentivo para que as pessoas utilizem meios alternativos de deslocamento nas cidades, o que estimula a mobilidade urbana e a redução da emissão de poluentes na atmosfera.

Para deixar de lado os veículos individuais motorizados – que são o foco da iniciativa -, vale considerar três alternativas que podem perfeitamente substituir o uso do automóvel convencional. Confira!

Valorize as caminhadas

Pode parecer uma opção óbvia, no entanto, mencioná-la se faz necessário quando observamos uma prática corriqueira entre muitas pessoas que têm um carro ou motocicleta na garagem: por comodismo, utilizá-los mesmo em trajetos de curta distância.

A prática, com o tempo, leva ao sedentarismo – além de ser nocivo ao meio ambiente por conta da emissão de CO2. Por isso, para chegar a lugares que não demandem muito tempo de locomoção, vale apostar na boa e velha caminhada.

Utilize o transporte coletivo

Essa é uma alternativa que não exclui a emissão de CO2 na atmosfera, já que os ônibus, por exemplo, também funcionam a partir da queima de combustíveis. Escolher utilizá-los, contudo, é uma forma de colaborar com a redução do número de automóveis circulando nas ruas – o que significa uma menor liberação de dióxido de carbono. Outras opções são o metrô e o trem, que se movimentam a partir de energia elétrica.

Aposte em veículos sustentáveis

Falando em energia elétrica, preservação do meio ambiente e mobilidade urbana, é impossível não considerar o uso de veículos sustentáveis – como as bikes e scooters elétricas.

Para Mauricio Somlo, sócio da Elemovi, empresa que investe na produção e na comercialização destes artigos, trata-se de uma excelente opção tanto para curtas, quanto para longas distâncias. “Com veículos elétricos, dá para ir de um canto ao outro da cidade com muita autonomia, praticidade e conforto, sem deixar de lado a preocupação com o ar que respiramos. Ou seja: só vantagens.”