Autos e Motos - Roberto Nunes

Motor turbo flex da Toro eleva o sarrafo na briga das picapes no Brasil

Chegou com força total a onda dos motores turboflex no Brasil. O Grupo Stellantis, dono das marcas Fiat e Jeep, já começou a série de lançamentos com o inédito motor 1.3 turbo que bebe gasolina ou etanol em qualquer proporção. A estreia do novo motor 1.3 turboflex, de 170 cavalos e torque máximo de 27, 5 kgfm, ocorreu na dupla Jeep Compass e Fiat Toro no mercado nacional. AUTOS E MOTOS rodou por 15 dias na Toro 2022 na versão topo da gama Volcano com o eficiente e moderno motor 1.3 turboflex.
A nova Toro 1.3 turboflex se distancia ainda mais das picapes rivais no país. Enquanto não há concorrente forte, a Toro faz a festa no mercado. A Fiat oferece as seguintes configurações com o novo propulsor: Endurance 270 Turbo Flex AT6 (R$ 119.590), Freedom 270 Turbo Flex AT6 (R$ 131.890) e Volcano 270 Turbo Flex AT6 (R$ 144.990).
O jornalista Roberto Nunes andou na Toro Volcano. Entre os destaques, está o novo visual. A Fiat diferenciou as versões. Nas mais caras, uma frente ainda mais imponente com grade e vincos no capô mais robustos e proeminentes. Produzida na planta de Pernambuco, a mesma que produz Compass e Renegade, a picape Toro Volcano é o topo da gama com motor turboflex.
Traz a já tradicional tampa bipartida para a abertura da caçamba e um mellhor acabamento interno. Tem ainda mais porta-objetos, painel de instrumentos com novos detalhes e um cluster 100% digital. Por já ser conhecida no mercado, a Toro reserva poucos olhares. Mas quem tem uma versão antiga percebe que há mudanças no visual, sim, senhor.
Em um passeio pela orla de Salvador, parei em uma sinaleira e eis que ao lado estava lá uma Toro Diesel, O motorista virou o rosto para o outro lado mas deu uma acelerada para conferir a parte frontal da nova Toro e olhou novamente para quem estava ao volante. Isso demonstrou que aprovou o visual da picape da Fiat.
Mas a marca italiana caprichou não só no visual e reservou horas de estudo para oferecer ainda mais conforto para o motorista como também para os demais passageiros. Há uma iluminação completa em Leds com luz diurna nos farois e indicadores de direção no visual da Toro – que tem bandeira Itália, frisos cromados, capota marítima e traseira imponente. O pacote de mimos é grande e vamos destacar as rodas de 17 polegadas, multimídia em formato de tablet de 8,4″ com possibilidadade para o uso do seu smartphone, smartwatch ou assistente pessoal Alexa emparelhado ao dispostivo de conectividade e ao novo aplicativo Fiat UConnect. Há ainda espelhamento sem fio  (apple carplay e android auto) e carregamento por indução num compartimento no console central.
Não resta dúvida que a motorização turboflex é a grande vedete nesta reestilização da Toro. A picape ficou mais forte, trocando o antigo propulsor flex por um mais moderno com turbo, sistema MultiAir na admissão e variador no escape, além de injeção direta de combustível.
O inédito motor 1.3 turbo é feito em Betim e ganhou destaque com o câmbio automático de seis velocidades. São 185 cavalos e 27,5 de torque, dando potência e força para andar na cidade e nas situações de estradas mais esburacadas. Não tem tração 4×4 e assim mostra que a Fiat deixa para o conjunto a diesel esta opção. A capacidade de carga da caçamba da Toro é de 670 kg e o novo motor dá folga para tudo isso e mais um pouco.
A Fiat oferece na Toro Volcano ar-condicionado de duas zonas, modo Sport e controles de tração e estabilidade, além de alertas de estacionamento, de saída de faixa e de colisão. Tem também direção elétrica, vidros e travas elétricas, banco do motorista ajustável e isofix para cadeira infantil, aletas atrás do volante, apoio de braço e maçanetas e espelhos na cor do veículo.
Será duro para a concorrência enfrentar a nova Toro com todas essas mudanças e melhorias que elevaram o sarrafo da briga pelo mercado de picapes no Brasil.