Carlos Oliveira

Nada como estar bem informado!, por Carlos de Oliveira

Ao acordar, despertado que foi pelo som do rádio relógio, de chofre ouve que uma chacina de presos aconteceu no interior de um presídio no Estado de Roraima, após uma rebelião entre grupos rivais.  

Que noticia trágica logo ao amanhecer, repetindo outra ocorrida há poucos dias com outros presos, só que em Manaus, no Estado do Amazonas e com a mesma razão.

Ainda meio sonolento, desliga o rádio relógio e caminha em direção à sala onde liga a televisão. E para sua surpresa, o enfoque era o mesmo da noticia que ouvira há pouco pelo rádio, só que agora complementada com imagens e acrescida com noticias político/policiais.

Exaspera-se e, incontinenti, muda de canal, mas qual o que, tão igual ou pior, pois a pauta era a mesma.

Visivelmente incomodado, o apresentador lamenta os fatos então narrados e mostrados com riqueza de detalhes, e como que querendo dar uma trégua chama pelos comerciais.

E, entre outros apelos de venda de produtos, lá vem uma mensagem do supermercado Fartura com suas ofertas imperdíveis, a começar pela cerveja em lata “Loira Gelada” a R$ 1,20 a unidade, a vodca “Rasputin” a R$ 21,00 a unidade, e de quebra o sal grosso e o carvão que juntamente com a costela que farão seu final de semana mais feliz.

Voltando a programação normal, recomeça seu trabalho narrando um acidente havido em que uma senhora, já de certa idade, houvera sido atropelada por um carro cujo condutor estava sobre efeito de álcool.

Provavelmente alertado por alguém da produção do programa, mais do que rapidamente lembra aos tele-ouvintes para que, com moderação, não se esquecerem das ofertas do Supermercado Fartura…  

 

   

 

Carlos Roberto de Oliveira

Deixe uma resposta