Turismo

Vai viajar? Dicas de etiqueta são fundamentais para evitar constrangimentos, por Maria Inês Silveira

 

Para Maria Inês Borges da Silveira, consultora de Comportamento Profissional e Etiqueta Social, não existe segredo, a dica mais importante é a programação, saber quantos dias pretende ficar fora, quais os tipos de passeios pretendem fazer, qual o clima da região para onde está indo, ter todas essas informações previamente acertadas, fazem com que você aproveite a viagem melhor forma possível. Com a viagem previamente programada, é hora de arrumar a mala, segundo a especialista a melhor forma de organizar suas roupas é colocando-as em cima da cama, assim você consegue ter uma ideia do que está levando e evita o exagero.  

“Mesmo que o destino seja uma cidade com temperaturas mais elevadas, é sempre bom levar um agasalho. De preferência a roupas que não amassam e combinam entre si. Evite levar sapatos novos, já que esses podem acabar machucando seus pés e atrapalhando o passeio. Se você pretende ficar muitos dias fora, lembre-se que roupas claras sempre sujam mais”, explica Maria Inês.  

Quanto à bagagem, a especialista lembra que malas com rodinha facilitam a vida dos passageiros, mas é importante não esquecer de identificá-las. “Como existe uma infinidade de malas iguais, é importante identifica-las de um jeito que você a reconheça com maior facilidade, coloque fitas, adesivos, use a criatividade. Com isso evitamos o transtorno até mesmo de pegar a mala errada”, explica. Atualmente são permitidas malas de 23k g para voos domésticos e 32 kg para voos internacionais, e é importante lembrar que o excesso de peso pode gerar cobrança extra.  

Hora do embarque não tenha pressa, respeite o próximo e a sua vez. Lógico, isso só é possível com pontualidade. “Normalmente temos malas para despachar, e é bom chegar ao aeroporto com antecedência, assim não corremos o risco de perder o voo ou atrapalhar os demais passageiros”, comenta. Para quem viaja de primeira classe ou classe executiva, geralmente o espaço para acomodação é maior do que o da classe turista. Lembre-se sempre do próximo, ocupe seu espaço e não invada o espaço dos demais. Ao reclinar a poltrona, por exemplo, cuidado com o passageiro que está atrás de você. Evite luzes ligadas a noite toda e conversas altas e prolongadas.  

Chegando ao destino, recomponha sua aparência, deixe o local que você viajou limpo e organizado, não saia correndo, segundo a consultora, tal atitude é totalmente deselegante, respeite quem está a sua frente. “Para que tudo ocorra bem, precisamos de tranquilidade e organização, assim evitamos qualquer tipo de transtorno que possa vir a estragar a viagem. Fique atento, essas regrinhas são básicas, servem para qualquer viagem, seja ela de trem, ônibus ou carro. São atitudes simples que tornam o passeio ainda mais agradável”, finaliza Maria Inês. 

Fonte: Assessoria

1 comentário

Deixe uma resposta